Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

O MELHOR DO SALÃO DO AUTOMÓVEL DE SÃO PAULO

Compartilhe!

20161108_140156

Começou a 29º edição do Salão do Automóvel de São Paulo. O evento está de casa nova, e depois de Ibirapuera e Anhembi, acontece agora no São Paulo Expo Exhibition e Convention Center, o antigo Centro de Exposições Imigrantes.

O local impressiona. Foi todo refeito, dando lugar a uma área de 90 mil m² de pavilhão totalmente climatizado (o calor absurdo e outras precariedades eram características do Anhembi); 10 mil m² de espaço para congressos e convenções; 32 salas modulares (no segundo piso) e 20 mil m² de área externa. São esperados 750 mil visitantes até o encerramento. Uma outra boa novidade é o edifício-garagem.

Realizado p-ela primeira vez em 1960, quando a indústria automotiva brasileira apenas se iniciava, o Salão acontece nos anos pares. O evento é organizado e promovido pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, com apoio da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) e pela Abeifa (Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores).

Confira o que de melhor você poderá ver no Salão Internacional de São Paulo.

CHEVROLET

O Salão do Automóvel de São Paulo, qye abre as portas ao público amanhã, encerra o ciclo de um ano onde tivemos diversos lançamentos da Chevrolet no Brasil. As últimas novidades foram a nova geração hatch do argentino Cruze Sport6. O modelo tem o mesmo conjunto mecânico do Cruze sedã. O motor é o mesmo 1.4 turbo de 153 cv com transmissão automática de seis velocidades.

Chevrolet Cruze hatch.
Chevrolet Cruze Sport6

Uma atração interessante no estande da Chevrolet é o Bolt, compacto elétrico lançado neste ano nos Estados Unidos. Mas não se anime, pois a GM já anunciou que ele não será vendido aqui. Nos Estados Unidos, o Bolt custa cerca de US$ 30 mil e tem autonomia de até 383 km.

Chevrolet Bolt.
Chevrolet Bolt.

Outra novidade é facelift do mexicano SUV Tracker, que também será vendido com o 1.4 turbo. Os dois receberam a nova geração da central multimídia MyLink, que pode funcionar com os sistemas Android Auto e Apple CarPlay.

Para quem gosta de carros com história, a GM faz em São Paulo a apresentação oficial do Camaro de sexta geração, que começou a ser vendido na série especial Fifty, de 100 unidades numeradas. O esportivo está mais tecnológico e chega com a versão SS mais potente da história, por conta do motor 6.2V8 herdado – com algumas diferenças- do Corvette Stingray. São 461 cv de potência e 60 mkgf de torque máximos, levados às rodas traseiras pela transmissão automática de oito marchas.

S10 Xtreme.
S10 Xtreme.

Ainda entre as novidades que a Chevrolet trouxe para o Salão, destaque para duas picapes conceito. Uma delas é a S10 Xtreme, com itens exclusivos como pintura  em laranja fosco, suspensão alta, pneus especiais, instrumentos extras nos painel, snorkel, bagageiro no teto e volante do lado direito, entre outros.

Montana Activ.
Montana Activ.

Por fim a Montana Activ, com muitos acessórios inéditos, mas apenas para exibição no Salão.

FIAT

A Fiat exibiu o celebrado 124 Spider no Salão de São Paulo, mas o conversível -que divide plataforma com o Mazda MX5- reencarnado 50 anos depois da primeira geração, dificilmente será vendido por aqui. Por outro lado, novidades que irão chegar logo às lojas não faltam, como o Mobi com o esperado motor de três cilindros, ou a pickup Toro equipada com motor 2.4 flex.

Fiat 124 Spider
Fiat 124 Spider

O 124 Spider foi criado por Pininfarina em 1966. Suas vendas foram encerradas na Europa em 1975, mas continuou a ser vendido nos Estados Unidos como Fiat Spider 2000. A sua produção foi encerrada em definitivo em 1985

A nova geração do roadster 124 Spider, de dois lugares, foi apresentada no final do ano passado. Com desenho levemente retrô, o carrinho combina estilo com tecnologia, incluindo multimidia coma touchscreen de sete polegadas, controles de voz, câmera de ré e GPS em 3D.

O motor é o 1.4 turbo que também equipa o 500 Abarth, mas com 160 cv de potência, câmbio manual de seis velocidades e tração traseira.

Mobi
Mobi

O Mobi, lançado em abril último, teve muitas críticas em relação ao motor, que o colocava em desvantagem diante dos concorrentes. O problema foi corrigido agora, com a adoção do motor Firefly 1.0 de três cilindros, que passou a ser usado no Uno em setembro.

Mobi Mopar.
Mobi Mopar.

O motor FireFly vai aos poucos aposentar a linha Fire, e garante muita economia de combustível. Por enquanto, vai equipar apenas a versão Drive, com 77 cv (usando etanol); o quatro cilindros tem 75 cv. O Mobi Drive é bem recheado, com a função City (que deixa a direção elétrica mais leve em manobras acionando um botão no painel), ar-condicionado, vidros/travas/espelhos elétricos, chave tipo “canivete” e pneus “verdes”, de baixo atrito ao rolamento.

Fiat Abarth 500.
Fiat Abarth 500.

A Toro ganhou mais uma opção de motor. Além dos 1.8 e 2.0 turbodiesel, a Toro passa a usar também o 2.4 flex, de 186 cv (etanol) e 174 cv (gasolina), da linha TigerShark, já usado em outros modelos da FCA nos Estados Unidos. Ele equipa apenas a versão Freedom, com câmbio automático de nove velocidades, sistema Start/Stop e aquecimento do etanol na partida. O preço é o mesmo do 2.0 diesel: R$ 98.730. A Freedom 1.8 continua na linha vendida a partir de R$ 82.930, mas a 2.4 ganhou equipamentos como capota marítima, retrovisores com rebatimento elétrico, luz na caçamba, sensor de pressão nos pneus e rodas aro 16.

VOLKSWAGEN

A Volkswagen anunciou que investirá R$ 7 bilhões no Brasil até 2020, para a criação de uma nova linha de modelos compactos, o que inclui, claro, um SUV. Por estar focada no futuro, a marca não teve nenhuma grande novidade no Salão, mas apostou em diversos conceitos. Um deles o elétrico Budd-e, utilitário com desenho e interior futurista, que foi apresentada em janeiro deste ano na CES, nos Estados Unidos. É uma espécie de Kombi dos novos tempos.

VW Budd-e.
VW Budd-e.

Para que gosta de desempenho, a atração é o conceito Golf GTE Sport, híbrido com 400 cv de potência máxima. Usa um motor 1.6 TSI, derivado do usado no Mundial de Rali, em conjunto com dois motores elétricos. O carro acelera de zero a 100 km/h em 4,3 segundos e atinge 280 km/h de velocidade máxima. Isso segundo a Volkswagen. Esse carro foi apresentado em maio do ano passado na Alemanha.

20161108_160348
VW Golf GTE Sport.

Saindo dos conceitos e vindo para o mundo real, a Volkswagen mostrou a nova versão Track para Gol e Up!, com visual mais aventureiro. O Gol tem o desenho dianteiro da pickup Saveiro -que passou por facelift este ano- para a versão Track, posicionada entre os Comfortline e Highline e com motor 1.0 de três cilindros. Já o Up! traz pela primeira vez o sobrenome Track, com os enfeites visuais comum aos concorrentes aventureiros, como apliques plásticos e molduras nos paralamas.

?
Gol GTi
Gol GTi
Gol GTi

Além dos Track, a marca exibe também o CrossFox Urban White, o Golf 1.0 turbo e a linha 2017 da pickup Amarok.

A pickup Amarok ganhou retoque no visual, mas manteve os motores 2.0 turbodiesel, de 140 cv ou 180 cv, e câmbio manual de seis marchas ou automático de oito. O novo motor V6, que foi lançado no mercado europeu este ano, pode chegar por aqui em 2017.

Gol Track
Gol Track

O interior também foi rejuvenescido e recebeu multimídia que conecta smartphones com plataformas Apple CarPlay e Android Auto. A série Extreme é equipada com rodas aro 20, pneus mais largos e “santantônio” com desenho esportivo. Os preços vão de R$ 113.990 a R$ 177.990

FORD

Lançado nos Estados Unidos em 1964, parece que agora, finalmente, o Mustang deixará de apenas povoar os sonhos de seus admiradores. A Ford confirmou que importará o modelo para o mercado brasileiro, e o esportivo já poderá ser encomendado antes da metade do próximo ano. Mas não se anime muito, o carro vende tanto mundo afora que as primeiras unidades só serão entregues a partir de 2018.

A marca está expondo dois exemplares: V8 de 435 cv e Shelby GT 350R equipada com o V8 aspirado mais potente da linha, com 533 cv. A Ford não deixou claro o preço e nem se as duas versões virão para o Brasil. O Camaro novo está sendo vendido aqui por R$ 297 mil, e o Mustang tem folego para ser comercializado a cerca de R$250 mil.

?

Uma atração de tirar o sono é o superesportivo Ford GT, com mais de 600 cv de potência máxima, apresentado no ano passado em Detroit. Ele é a evolução do Ford GT, que por sua vez é inspirado nos GT 40 que fizeram sucesso nas pistas nos anos 1960. Mas qualquer semelhança para por aí. O carro é repleto de tecnologia e usa motor 3.5 litro Ecoboost. Mas se o Mustang está em vias de se tornar acessível aos brasileiros, o GT vai ficar mesmo na vontade, pois a produção de 300 unidades já está vendida. E o carro nem foi lançado…

?

Além do Mustang, a Ford exibiu toda a sua linham incluindo o Fusion híbrido, pickups e anunciou uma versão para o Ka, na linha aventureira, chamada Trail. É equipada com motor 1.5.

RENAULT

A Renault radicalizou e apontou suas armas em direção aos SUVs. A marca apresentou três novos modelos,  sendo dois nacionais. O Captur é a principal aposta da Renault para incomodar o reinado do Jeep Renegade e Honda HR-V, e foi mostrado já na versão final, de produção. Outro é o pequeno Kwid, ainda na forma do concept Outsider. Os dois serão lançados no primeiro semestre do próximo ano, mas o Captur desembarca nas concessionárias logo no comecinho do ano. O Koleos completa a lista de SUVs com sotaque francês, que conta também com Sandero Stepway e Duster.

O Captur é maior e mais simples que o europeu. Isso porque que a Renault considerou o original muito pequeno. A plataforma é a mesma do Duster, assim como a suspensão traseira. O Captur na versão Zen usa o motor 1.6 SCe (Nissan) e pode ter câmbio manual de cinco marchas ou CVT. A potência é de 120 cv. O top de linha é o Intens, que pode usar o 1.6 com CVT ou 2.0 16V de 148 cv com câmbio automático. Todos serão equipados com rodas de liga leve aro 17, ESP e Hill-Holder. O teto poderá ser pintado de cor contrastante com a carroceria e os preços podem começar em R$ 75 mil

O Kwid -que vai encerrar a vida do Clio- está prometido para o primeiro semestre de 2017. Como ainda falta um tempo para isso, a Renault optou por exibir o conceito Outsider. O nacional será diferente do indiano, com mudanças no painel de instrumentos (que passa a ser analógico) e também nos  espelhos retrovisores. O estilo é aventureiro, com vários apliques  plasticos e suspensões mais elevadas.

?

?

?

?

O único motor será o 1.0 de três cilindros, que estará também nos Sandero e Logan.

Sandero R.S. "Ayrton Senna"
Sandero R.S. “Ayrton Senna”

Koleos será importado na versão Intens Sce 170, equipada com o motor 2.5 de 170 cv. O modelo tem 4,67 metros e o mesmo visual dos Renault franceses, ecoada de certa forma no Captur.

KIA

O outro modelo que a Kia usou para chamar atenção é o SUV híbrido Niro, que dificilmente será vendido por aqui. Segundo a Kia, faz 21,7 km/litro. É menor do que o Sportage, tem potência combinada de 146 cv, vindos do motor 1.6 a combustão e do motor elétrico.

AUDI

A Audi, como de hábito, jogou todas as suas cartas na esportividade. Mostrou quatro novidades, nenhuma com menos de 600 cv.

h-tron quattro concept
h-tron quattro concept

A nova geração do R8 vai ser lançada no Brasil com atraso de quase dois anos em relação ao modelo alemão (foi mostrado no Salão de Genebra de 2015). O motivo disso foi a queda do mercado brasileiro, que deixou alto o estoque da geração aqui vendida até agora. A novidade foi apresentada pela atriz Isis Valverde e pelo multicampeao mundial de skate, Bob Burnquist. O novo R8 vai desembarcar aqui na versão V10 Plus, a mais potente da linha, com motor de 610 cv e 57 mkgfm. O esportivo acelera de zero a 100 km/h em 3,2 segundos e atinge 330 km/h. Tudo isso tem seu preço: R$ 1.170.990.

?
R8 V10 Plus

A marca alemã mostrou ainda tem outras novidades, como os RS6 e RS7  Performance, com motor 4.0 V8 e 605 cv. Esse mesmo motor está ainda no luxuoso sedã S8 Plus.

A3 Sedã “Ayrton Senna”.

NISSAN

Depois de lançar o SUV Kicks e patrocinar de escola de samba até a Olimpíada do Rio de Janeiro, a marca japonesa apresentou a nova geração da picape Frontier, pondo fim ao agitado ano que enfrentou. A Frontier dará origem a duas outras picapes com a mesma plataforma, todas feitas na Argentina.

 E quais são elas? A Renault Alaskan e o Mercedes-Benz Classe X, que era esperado no Salão mas não deu as caras. Antes de começar a ser feita na Argentina, a Frontier será trazida do México na versão SL, a top de linha, SL. O motor é 2.3 diesel de 190 cv e o preço não foi anunciado.
A marca confirmou também o início das vendas da versão mais barata do Kicks, a SV, e mostrou a SV, versão intermediária, que deve custar cerca de R$ 85 mil.
Além disso, a Nissan iniciou as vendas no Brasil do esportivo GT-R, que pode ser encomendado pela bagatela de R$ 900 mil..

 CITROËN

A Citroën foi para o Salão com absoluta discreção. Sem novidade, exibiu a reestilização do C4 Picasso e do C4 Grand Picasso, que chegam no início de 2017.  Com pequenas mudanças, o C4 Picasso teve o preço aumentado de R$ 110.900 para R$ 118.900, enquanto o Grand Picasso ficou nos R$ 128.900.

E-Mehari
E-Mehari

Mas nem tudo está perdido, e a linha da marca francesa deve voltar a crescer nos próximos anos. Segundo Linda Jackson, a chefona da marca, a idéia é lançar pelo menos uma novidade por ano em cada região em que a Citroën atua. “Teremos de 10 a 13 novos modelos no mundo até 2021. É alguns deles no Brasil. Começamos esse plano há pouco mais de dois anos, mas é preciso tempo para essa engrenagem começar a rodar. Temos que ter paciência”, explicou.

Aircross Concept.
Aircross Concept.

Os novos modelos vão priorizar o estilo e o conforto. “Acho que perdemos o caminho quando tentamos copiar o que os outros estavam fazendo. Agora vamos nos concentrar em design e conforto. Com isto, teremos a diferenciação necessária para reconquistar o mercado”, afirmou Linda.

Quem visitar o estande da marca verá apenas conceitos de desenho e tecnologia. Entre eles o Aircross Concept, voltado para a alta tecnologia e conectividade. O SUV tem duas telas de 12 polegadas, alto-falantes e microfones nos bancos e câmeras fotográficas embutidas. Na mecânica, um motor elétrico de 95 cv, instalado no eixo traseiro, e o 1.6 THP, que equipa alguns modelos vendidos no Brasil, mas com 218 cv.
Já o E-Mehari é 100% elétrico e com capota removível, mas serve apenas para mostrar novidades da marca, como a carroceria feita de material plástico resistente a pequenos impactos. Só que o Mehari já tem uma versão final produzida na França.
HYUNDAI

A Hyundai mostrou pela primeira vez o SUV pequeno Creta, cujas vendas começam em janeiro. O Creta terá motores 1.6 de 130 cv e 2.0 de 166 cv. Há opção de câmbio manual para o 1.6 e automático, ambos de seis marchas. A marca não detalhou preços ou versões do jipinho, mas deixou claro que ele irá disputar mercado com seus rivais em todas as versões. Ambicioso, quer ser o terceiro mais vendido em seu segmento.

 

Creta
Creta

O Creta será produzido na unidade da Hyundai em Piracicaba, de onde saem os HB20; o Creta usa a plataforma do Elantra (que não é feito aqui).

Pickup concept.

A Hyundai Caoa, responsável por todos os outros modelos da marca no Brasil, as novidades são o Tucson e o Elantra. O sedã chega em nova geração e mais equipado, enquanto o SUV vai conviver com as duas gerações anteriores, tanto o primeiro Tucson (de 2005) quanto o ix35 (de 2011). O novo Tucson deverá ser posicionado acima dos dois antigos, mas mais barato que o Santa Fe.

PEUGEOT

A Peugeot trouxe para o Salão uma novidade: o novo 3008, que acabou de ser lançado no Salão de Paris e que está confirmado aqui para o final do primeiro semestre de 2017. O 3008 agora é um SUV, mais esportivo, com linha de cintura alta, para-choques parrudos, rodas e pneus maiores e detalhes como saias laterais, rack no teto e pintura do teto em cor contrastante com a da carroceria.

SUV 3008
SUV 3008

O SUV é montado na nova plataforma modular EMP2 e tem 4,45 m de comprimento. No painel há uma tela de 8 polegadas touchscreen, com sistema de áudio, controles do ar-condicionado, GPS, Bluetooth e outras funções, incluindo informações sobre o veículo.

?
3008 DKR

Entre as opções de motores disponíveis na França, está o conhecido 1.6 THP, de 163 cv, que equipará o modelo que será vendido no Brasil, com câmbio automático de seis velocidades.

Além do 3008, poderá ser visto o 3008 DKR, que tentará a segunda vitória no rali Dakar de 2017. Do carro normal, pouco resta além do estilo dos faróis, lanternas, grade frontal e alguns cromados. O modelo está exposto dentro de uma vitrine, onde serão simulados alguns obstáculos comuns no rali.

 HONDA

A Honda, por incrível que pareça, reservou uma estreia mundial para o Salão de São Paulo. A novidade é o SUV pequeno WR-V,menor que o HR-V. A produção na unidade de Sumaré (SP) começa no início do ano que vem. Plataforma e parte mecânica vem do Fit.

WR-V
WR-V

De acordo com a empresa, o modelo foi o primeiro Honda desenvolvido todo no Brasil. ATé o chefão mundial da Honda, Takahiro Hachigo, compareceu ao São Paulo Expo.

McLaren-Honda
McLaren-Honda
A marca não liberou maiores detalhes do WR-V, nem o interior. O motor deverá ser o 1.5 de 116 cv, com câmbio CVT. É fácil prever que o preço ficará entre o Fit (a partir de R$ 57 mil), e o HR-V (que começa em R$ 80 mil).

 


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *