SALÃO NY: conceito Airflow Graphite mostra o futuro da Chrysler

Compartilhe!

O futuro da Chrysler é elétrico, e o conceito Airflow Graphite apresentado no “New York International Auto Show” de 2022 é uma prévia de a marca imagina esse futuro. O Airflow original foi um modelo de porte grande da Chrysler, produzido de 1934 a 1937. O Airflow foi o primeiro carro americano de grande produção a usar a simplificação de suas linhas como base para a construção de um automóvel mais elegante e, em especial, menos suscetível à resistência ao ar. Isso mesmo, foi o primeiro carro com grande cuidado aerodinâmico, com estilo teardrop (gota de lágrima).  A Chrysler também comercializou um modelo gêmeo, com a marca DeSoto, o DeSoto Airflow, e a aparência aerodinâmica também foi oferecida no Chrysler Imperial.

Com isso, a Chrysler teve papel importante na história do desenho automotivo. Por outro lado, o público não entendeu a ideia, e o Airflow foi um fracasso de vendas, devido à falta de aceitação do mercado e visual controverso.

por Ricardo Caruso

Conceito de grafite de fluxo de ar chrysler

O novo conceito Airflow Graphite não tem nada a ver com o modelo clássico, e é uma atualização do conceito Airflow revelado em janeiro durante o Consumer Electronics Show 2022, em Las Vegas. Apresenta novas ideias de desenho e tecnologias que veremos nos futuros carros da marca. Ou seja, quer ser tão revolucionário como o Airflow de quase 100 anos atrás.

A Chrysler permanece com foco total nos seus planos futuros, e confirmou que lançará seu primeiro veículo elétrico em 2025 e oferecerá apenas EVs até 2028. Fim da linha para muitos do seus modelos antológicos, como Charger e Challenger. Os EVs serão baseados em plataformas modulares da Stellantis, que foram reveladas em julho passado.

As atualizações do AIrflow de janeiro em sua transformação para o Airflow Graphite são meramente cosméticas. Há um novo exterior pintado de preto, que combina com contrastes cor de cobre, tanto por dentro quanto por fora. A cor principal usada no interior é cinza claro.

Conceito de grafite de fluxo de ar chrysler

O Airflow é um SUV elegante, com autonomia declarada de até 640 km, além da capacidade de carregamento rápido e das plataformas de software apoiadas por inteligência artificial, recentemente anunciadas pela Stellantis, que controla o sistema operacional e arquitetura elétrica do carro (STLA Brain), o sistema do multimídia (STLA SmartCockpit) e o sistema de condução autônoma (STLA AutoDrive).

O sistema de condução autônoma é declarado como de Nível 3 na escala SAE de capacidade de condução autônoma, o que significa que permitirá que o motorista deixe de lado os comandos nas ruas e estradas, mas precisará estar pronto para retomar o controle a qualquer momento. A Chrysler disse que seus futuros recursos de condução autônoma serão passíveis de upgrades por meio de atualizações remotas.

Chrysler Airflow concept

A potência vem de um motor elétrico em cada eixo, cada um de 201 cv. A Chrysler disse que o conceito foi projetado de maneira que motores elétricos mais potentes possam ser instalados, por exemplo, se uma versão de alto desempenho for desenvolvida. Ao invés de recorrer à Mopar em busca de carburadores, comando de válvulas, coletores de admissão e cabeçotes especiais, o “veneno” dos carros elétricos da marca será algo como trocar a memória do seu laptop… Não tem a menor graça, mas é o que deveremos ver nos EVs dessa e de outras marcas.


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español