Classic Cars

Schlörwagen 1939, o conceito aerodinâmico alemão que os ingleses deram fim

Compartilhe!

O Schlörwagen (apelidado de “Göttinger Egg” ou “Pillbug”) foi o protótipo de um veículo de passageiros totalmente aerodinâmico e com motor traseiro, desenvolvido pelo alemão Karl Schlör (1911–1997) e apresentado ao público no Salão de Berlim de 1939. Em um teste comparativo com um Mercedes 170H normal (ele usava esse chassi e motor), de produção, o Schlörwagen marcou cerca de 135 km/h de velocidade máxima, 20 km/h mais rápido que o Mercedes; e consumiu 40% menos combustível que o veículo de referência. 

por Marcos Cesar Silva

Segundo Karl Schlör, o veículo poderia atingir a velocidade de 146 km/h e no ano seguinte apresentado ao público no Salão de Berlim de 1939. Apesar de gerar muita publicidade, foi considerado feio pelo público, além, de ser dificil de dirigir e até perigoso, por conta dos ventos laterais. O projeto foi arquivado com o início da Segunda Guerra Mundial e a produção em série nunca foi realizada. O único protótipo foi surrupiado pelos ingleses e não sobreviveu.

Os primeiros automóveis com foco na aerodinâmica foram o Scout Scarab, o Tatra 77 e o Alfa 40-60HP Aerodinâmica de 1914. Mas Karl Schlör, levou a aerodinâmica mais longe, quando começou a desenvolver o seu Schlörwagen. Karl era engenheiro no Aerodynamischen Versuchsanstalt (AVA – Instituto de Pesquisa da Aerodinâmica), hoje em dia Centro Aeroespacial da Alemanha. Karl tinha dois grandes objetivos ao desenvolver o seu automóvel: reduzir o consumo de combustível e transportar uma família completa, com o motorista em posição central.


O desenho de Karl partiu de um perfil de uma asa de avião, misturando duas asas num desenho muito fluído e em forma de uma gota de água. Karl fez com que o carro não tivesse nenhuma saliência na carroceria e as rodas ficavam dentro da carroceria, com espaço suficiente para as da frente virarem. O Schlörwagen era montado num chassi de Mercedes-Benz 170 H, que teve o motor montado na traseira com uma carroceria de alumínio criada pela Ludewig Brothers, em Essen. Com a ajuda de túnel de vento, o coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx) era de míseros 0.186, grande, com 4,3 metros de comprimento e 2,1 m de largura, e pesava 250 quilos a mais que o automóvel que lhe serviu de base.

Com o início da Segunda Guerra Mundial, o desenvolvimento do carro parou. Foi visto novamente em 1942, equipado com um motor de avião soviético de 130 cv (motor e hélice de um avião capturado) em testes. Acabou a Guerra e, até agosto de 1948, o Schlörwagen ficou guardado nas instalações da AVA, devidamente depenado. Logo depois foi rebocado pela Administração Militar Britânica ´para a Ingaterra e nunca mais foi visto, possivelmente destruído. Hoje existem apenas os desenhos, um punhado de fotos e um modelo em escala 1/5 utilizado para testes no túnel de vento na época, guardados na DLR, para contar essa história.


Compartilhe!
1718820869