Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

“SCHUMACHER NÃO SERÁ MAIS O MESMO SCHUMACHER”

Compartilhe!

images

O ex-piloto de F1 Michael Schumacher poderá deixar o coma induzido nos próximos dias, segundo informações que estão circulando na Alemanha, e que pode significar um passo positivo na recuperação do alemão.

Schumacher está no Hospital de Grenoble, em França, desde o dia 29 de dezembro, quando sofreu um traumatismo craniano grave após queda de esqui. De lá para as notícias sobre sua saúde são raras: “estado considerado crítico mas estável”. Já há vários dias os médicos deixaram de falar com os jornalistas, que saíram do local a pedido da família.

Os jornais alemães citam Heiz Peter Moecke, chefe de emergências da clínica Asklepios, de Hamburgo, para confirmar que esta informação seria positiva: “Quanto mais cedo terminar o coma induzido, mais cedo poderá recuperar funções normais do corpo humano, como a respiração”.

Já Richard Greenwood, especialista em lesões cerebrais do Hospital Universitário de Londres, acha que será muito difícil Schumacher se recuperar totalmente do acidente. Num momento em que a possibilidade do piloto morrer está cada vez mais distante, a atenção volta para as sequelas que podem ficar. E Greenwood acredita que serão várias.

“Se Schumacher sobreviver, não será mais o mesmo  Schumacher. Ele será um ‘Joe Bloggs’ (gíria britânica que significa algo como ‘Zé Ninguém), afirmou. Para o especialista, Schumacher vai ter que “aceitar esta nova realidade de vida” para que a sua reabilitação possa ser eficaz. “É um processo muito difícil para as pessoas, que precisam aprender a lidar com limitações, com o fato de terem mudado”, explica. Greenwood não tem dúvidas que Schumacher sofreu lesões cerebrais irreversíveis.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español