Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

SEAT volta à Argentina, mas de olho no Brasil

Compartilhe!

Em entrevista aos jornalistas espanhóis, o vice-chefão comercial da SEAT, Wayne Anthony Griffiths, adiantou detalhes sobre os novos planos da marca ibérica para a Argentina, onde as operações serão iniciadas com a importação de quatro modelos: Ibiza, Arona, León e Ateca.

O novo Seat Ibiza, por enquanto só para os argentinos.

 

Além disso, confirmou a entrada no mercado do Chile e a possibilidade de implementação em outros mercados sul-americanos, em especial o retorno ao Brasil, por onde esteve na metade dos anos 1990 (a capa da primeira edição de AUTO&TÉCNICA, em maio de 1995, trazia o lançamento do SEAT Cordoba). Uma eventual produção no México, aproveitando as instalações da Volkswagen em Puebla, ainda está em fase de estudos.

“Analisamos todos os países e a nossa intenção é reforçar a presença nos mercados onde já estamos presentes, como a Colômbia e o Peru, e chegar a outros, como Argentina e Chile, com os modelos Ateca e Arona, sem esquecer do Ibiza e do León”, afirmou Griffiths.

Questionado sobre a produção mexicana, o chefão enumerou uma série de vantagens: “Produzir no México contribuiria para ganhar agilidade e reduzir um volume significativo de custos administrativos e obstáculos à comercialização na América Latina. Estamos analisando a situação”.

A confirmar-se a produção no México, a SEAT deverá voltar também ao Brasil – onde esteve entre 1995 e 2002 com o Ibiza, Cordoba e Inca.

Até então restrita à Europa, a SEAT -subsidiária espanhola da Volkswagen- tem sofrido um interessante processo de revitalização nos últimos anos. Sob o comando do grupo VW, a marca lançou uma série de novos modelos e ingressou em segmentos até então nunca antes explorados, como o dos SUV (Arona, Ateca e um terceiro, de grandes dimensões, que deverá surgir até meados do ano que vem).

Junto com a renovação do seu portfólio, a empresa espanhola começou a atuar também em novos mercados, chegando não apenas à América Latina mas também a países do norte de África.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español