Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

SEGURANÇA: O PERIGOSO JAC J3

Compartilhe!

Quer andar de carro chinês? Azar o seu. Ou então faça um bom seguro de vida. O Latin NCAP divulgou os resultados dos novos testes de impacto realizados com veículos à venda na América Latina.Entre o s modelos avaliados, o destaque foi para o péssimo desempenho do chinês JAC J3, classificado com apenas uma estrela em cinco possíveis no quesito proteção para ocupantes adultos e míseras duas estrelas em proteção a crianças. O resultado do J3 foi idêntico ao do Renault Sandero, um de seus concorrentes no Brasil. Vale ressaltar que o Sandero foi o único modelo do teste sem airbags frontais, e os modelos J3 e Polo foram avaliados para o mercado brasileiro.

O Toyota Etios também passou pela avaliação do Latin NCAP, registrando quatro estrelas na proteção a adultos e duas na proteção a crianças. O Volkswagen Bora, oferecido no mercado argentino, recebeu três estrelas na proteção de crianças e de adultos. Outro modelo da VW, o Polo, teve quatro estrelas na proteção de adultos e três para crianças. Já outro Renault, o Fluence,
conquistou quatro estrelas no impacto com adultos e apenas duas com crianças.

A seguir o comunicado oficial da Latin NCAP:

“Os últimos resultados dos testes de batida publicados pelo Latin NCAP indicam que os níveis de segurança de alguns dos veículos mais populares da região ainda ficam 20 anos atrasados quanto aos países industrializados e abaixo dos padrões globais. Contudo, houve um avanço e alguns carros atingiram uma pontuação em segurança de quatro estrelas; existem dois fabricantes que incluem airbags como equipamento padrão nos modelos testados.

Os carros com pior desempenho dos oito testados na terceira fase do Latin NCAP foram o Renault Sandero e o JAC J3. O Sandero obteve apenas uma estrela devido ao desempenho instável de sua carroceria, bem como à falta de airbags. Esse foi um resultado decepcionante por parte da Renault, um fabricante com boa reputação na Europa em termos de segurança. A companhia certamente pode oferecer algo muito melhor, como o conferido em outro modelo testado; o Fluence, por exemplo, que obteve quatro estrelas. O JAC 3 também obteve apenas uma estrela apesar de contar com dois airbags; isso indica claramente a vital importância da força do habitáculo na proteção dos ocupantes no caso de batida.

Os airbags não compensam a baixa resistência estrutural. O Latin NCAP considera que os consumidores não devem ser confundidos pelos fabricantes, que se apoiam apenas nos airbags para oferecer falsa impressão de segurança. A inclusão de um airbag, apenas, não garante a segurança do carro. Assim sendo, tanto o público, quanto os governos, devem ser capazes de verificar a integridade estrutural do carro. Isso se consegue mediante a aplicação dos padrões de testes de batida das Nações Unidas (regulamentações R94 e R95), proporcionando aos consumidores a possibilidade de comparar o desempenho em segurança dos diferentes modelos,
como o faz o Latin NCAP.

É alentador, na Fase III, o significativo aumento no número de carros que obtiveram quatro estrelas. Cinco modelos atingiram as quatro estrelas, evidenciando os benefícios combinados do melhoramento da força da estrutura, dos airbags e dos cintos de segurança. Os modelos que possuem quatro estrelas são o Novo Ford Fiesta KD, o Honda City, o Renault Fluence, o Toyota Etios hatch e o VW Polo hatch. Outro modelo testado, o Volkswagen Bora, conseguiu apenas três estrelas, devido a sua fraca integridade estrutural.

Em um alentador passo para frente, a Ford e a VW confirmaram que o airbag para motorista e acompanhante fazem parte do equipamento padrão no Novo Ford Fiesta e no Volkswagen Bora em todos os mercados do Latin NCAP. O Latin NCAP recebe com prazer esta incorporação prévia aos requisitos legais em alguns países da América Latina.

Outro sinal de avanço nestes testes de batida é a obtenção, pela primeira vez, de quatro estrelas para a proteção infantil. Dois modelos, o Ford Fiesta e o Honda City, conseguiram esse tão bem-vindo progresso. O uso do sistema de retenção infantil com o ISOFIX desempenhou um papel fundamental na redução da probabilidade de instalação incorreta, melhorando a atividade dinâmica em geral. O Latin NCAP recomenda o ISOFIX e impulsiona os governos, fabricantes e
provedores da região a apoiar o sistema ISOFIX com base na regulamentação R44 das Nações Unidas.

O Latin NCAP se satisfaz com os contínuos sinais de diálogo construtivo com os fabricantes de carros. A disposição de alguns fabricantes líderes para mudar sua produção e oferecer modelos mais seguros no mercado é muito bem-vinda, demonstrando os benefícios dos esforços por parte do Latin NCAP em criar consciência sobre o desempenho da segurança dos carros vendidos na região.

Um assunto preocupante para o Latin NCAP é a conformidade da produção que os modelos devem manter desde sua aprovação original para a venda e no período em que são fabricados e vendidos nos mercados da região. A falta dos padrões de segurança da ONU para os veículos na América Latina, e dos laboratórios de testes de carros, dificulta que os governos possam garantir que todos os fabricantes mantenham a qualidade dos carros vendidos em seus mercados. O Latin NCAP recomenda uma discussão com os fazedores de políticas acerca deste assunto especialmente naqueles países com importantes instalações para a produção de carros.

O Latin NCAP realiza atualmente uma consultoria com governos, grupos de consumidores, automóveis clubes, provedores de seguros, fabricantes, experts em segurança e público em geral. A consultoria ajudará a desenhar o futuro do Latin NCAP enquanto se prepara para se estabelecer como uma entidade legal permanente de promoção da segurança viária ao serviço dos interesses dos consumidores em toda América Latina e o Caribe. Para mais detalhes, acesse www.latinncap.com

Ao completar a Fase III, o Latin NCAP conta agora com 26 modelos incluindo a maioria dos modelos de carros mais vendidos da região”.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español