Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

SEM MOTORISTA? NISSAN AUTÔNOMO CHEGA EM SETE ANOS

Compartilhe!

 i

Depois de ter assumido a liderança no tema “carros elétricos”, a Nissan faz agora o mesmo, mas nos carros autônomos, ou seja, daqui sete anos, em 2020, a Nissan terá pronto para comercializar um automóvel que se conduz sozinho.

A marca demonstrou isso na semana passada, em evento na California, e explicou que seus planos focalizam 2020 como meta para colocar um veículo autónomo para venda ao público, estendendo depois essa tecnologia a toda a sua linha de produtos. A Nissan revelou ainda que mantém uma equipe de engenheiros trabalhando no processo, em colaboração com universidades importantes para finalizar a tecnologia.

Como benefícios dos modelos autônomos, a Nissan destaca três situações: minimizar o tempo perdido na condução, erradicar os acidentes causados por erro humano e oferecer mobilidade pessoal a pessoas com deficiência motora.

Numa declaração à imprensa, Carlos Ghosn, CEO da Aliança Renault-Nissan, afirmou que “o desejo da Nissan em questionar o pensamento convencional é que nos destaca dos restantes”. Por isso mesmo, este projeto, como o da propulsão elétrica, está em franco progresso e estará pronto, disse Ghosn, em 2020.

Mostrando o empenho da Nissan neste programa, está sendo construído no Japão um local de testes para os veículos autônomos. Será uma cidade cênica, em tamanho real, com prédios, calçadas, lojas, cruzamentos etc. Com este local, a Nissan poderá testar os protótipos em ambiente controlado e sem colocar em risco cidades reais. A marca acredita que no próximo ano o local estará pronto.

Nesta altura, a Nissan já tem protótipos -feitos com base no Leaf- com condução autônoma, que foi mostrado aos jornalistas num “roadshow” denominado “Nissan 360”, na Califórnia. A tecnologia inclui laser para avaliação de situações, câmeras de 360 graus e inteligência artificial avançada, permitindo que o veículo navegue por complexos ambientes urbanos sem intervenção humana.

A Nissan acredita que, como resultado dos seus avanços tecnológicos, os veículos autônomos serão capazes de conduzir, mudar de faixa e evitar colisões, graças à integração de mapas pré-instalados. O próximo objetivo  é incorporar estas tecnologias nos sistemas de navegação, permitindo assim que um carro possa fazer uma viagem completa pré-definida, sem intervenção humana. É evidente que os sistemas de segurança dos veículos serão revistos, pois os recursos electrônicos reagem muito mais rápido que os motoristas.

Curiosamente, a GM anunciou que terá um veículo semelhante em 2020, mesmo ano que a Volvo anunciou como a data “em que mais ninguém iria morrer ao volante de um Volvo”.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español