Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

SUV: JAC T50 é boa surpresa abaixo dos R$ 90 mil

Compartilhe!

Se tem uma marca chinesa que surpreende a cada lançamento, esta marca é a JAC Motors. A empresa apresentou o SUV T50, na verdade a nova geração do T5. O SUV chegou reestilizado e já está desembarcando nas concessionárias, com clara evolução da parte mecânica, desenho e conforto. O motor 1.6 de 138 cv e 17,14 mkgf  é basicamente o mesmo do T40 e só funciona a gasolina. O câmbio é CVT, com seis marchas simuladas.

Texto: Ricardo Caruso e Marcos C. Silva/Fotos: Marcos C. Silva e Divulgação

 

O T50, como todos outros modelos da marca, chama atenção pelo grande número de recursos e equipamentos de série. Nisso, o T50 supera longe concorrentes como Jeep Renegade, Nissan Kicks e Honda HR-V, entre outros, em especial nas tecnologias disponíveis.

Por isso, a relação custo-benefício do agrada e muito. O SUV é oferecido em duas configurações, com preços de R$ 83.990 e R$ 87.990. Com isso, sua missão é de ampliar o espaço conquistado pela JAC Motors no segmento mais competitivo do mercado brasileiro, o dos SUVs abaixo de R$ 90 mil. 

 

De acordo com o “pacote” de equipamentos de série, mais os opcionais, o SUV chinês tem tudo para se tornar nova referência no mercado. Mesmo se for escolhido com o Pack 3, isto é, completo, ele é ainda mais acessível e equipado que todos os rivais.

Completo, realmente bonito, reestilizado, bem equipado e extremamente recheado de equipamentos –alguns deles indisponíveis como opcionais nos rivais–, o JAC T50 oferecerá ao comprador de “SUV abaixo de R$ 90 mil” a experiência vivida até então por consumidores de modelos que custam acima de R$ 110 mil ou R$ 120 mil. Um ótimo exemplo disso é o kit multimídia, fornecido pela JAC Motors China, com mirror link e tela de 8 polegadas. Nenhum outro carro deste segmento possui tela tão grande, posicionada no alto do painel, que garante ótima visualização, além de oferecer recursos que aprimoram a experiência da conectividade ao usuário.

“Além do kit multimídia, o grande destaque do T50 é o desenho. Salta aos olhos o estilo elegante, o ar de sofisticação do SUV da JAC. Mas isso não é tudo. Itens como ESP, assistente de partida em rampas, câmbio CVT com seis marchas, luzes diurnas de LED e extensa lista de equipamentos fazem do T50 uma opção extremamente atraente ao cliente dessa faixa de preços”, explica Sergio Habib, presidente do Grupo SHC e da JAC Motors.

O quarto SUV da marca no mercado nacional exibe desenho atual e bem cuidado, que se distingue no segmento onde vai disputar clientes, mesclando as linhas bem definidas da carroceria à aplicação na dose certa de cromados. Na frente, a grade trapezoidal é caracterizada por aletas largas, que garantem identidade única ao modelo, bem como por um friso preto que une os dois faróis e aloja o logo da marca. O capô em forma de cunha e o para-choque envolvente, com luzes de neblina, completam o conjunto. O T50, por incluir luzes diurnas de LED, oferece forte imagem de modernidade.

A lateral mistura linha alta na “cintura” e traços que surgem no capô dianteiro e no para-choque. A pequena janela e a coluna C mais larga dão o tom da robustez que convém a um SUV, a exemplo das rodas de liga-leve de 16 polegadas e dos apliques plásticos em linha ascendente nas portas traseiras.

Já a traseira caracteriza-se pela tampa que complementa o visual parrudo, além do grupo ótico com formas levemente horizontais. Com o pequeno spoiler montado na extremidade do teto, o T50 ganha ar efetivamente “esportivo” na confluência desses ingredientes visuais. O para-choque preto ratifica a personalidade SUV, mas, assim como todo o carro, não deixa de receber apliques cromados.

Toda a parte interna do JAC T50 foi redesenhada a partir da geração anterior. O quadro de instrumentos possui dois grandes mostradores circulares: velocímetro e conta-giros. Neles, a parte central de cada instrumento traz o nível do tanque e o termômetro de água do motor, respectivamente.

Já no centro dos mostradores, o motorista encontra as luzes-espia e o computador de bordo. Como diferencial de acabamento, o JAC T50 incorpora molduras com detalhes acetinados, que envolvem o quadro de instrumentos e as aletas de ventilação, compondo um cenário de bom gosto contrastando com as superfícies pretas e revestidas em couro (soft touch) que compõem o restante do painel.

O volante é multifuncional, e neste modelo aumentou a quantidade de controles e comandos quando comparado aos demais veículos da linha. O motorista do T50 praticamente não tirará as mãos do volante para as operações mais usuais: comando das funções do rádio, tecla para atender o telefone celular, acionamento do cruise control (controlador de velocidade) e controles do computador de bordo são funções ao alcance das duas mãos.

À esquerda do volante de direção, encontra-se o botão de acionamento elétrico de altura do facho dos faróis, o controle de ajuste dos retrovisores externos, a tecla de rebatimento desses espelhos externos e o interruptor que comanda a intensidade de iluminação do painel de instrumentos. Já do lado direito do volante, o motorista encontrará o botão de partida e desligamento do motor, uma vez que o JAC T50 utiliza o sistema keyless.

O sistema de ar-condicionado, por sua vez, posicionado no console, logo abaixo do kit multimídia, é digital e automático. Sua principal função é definir a temperatura desejada e fixá-la no mostrador. No modo automático, o aparelho variará a velocidade de resfriamento até que a temperatura desejada seja atingida. Logo abaixo, o motorista encontra a tomada USB, que é utilizada para espelhamento do smartphone ao kit multimídia.

Com 4,345 metros de comprimento e 2,56 m de distância entre-eixos, o T50 possui porte bem semelhante ao dos principais modelos comercializados no País, considerando suas respectivas versões de entrada. Mas o “recheio” do modelo da JAC é bem maior que o dos rivais: independentemente do Pack escolhido, o SUV chinês já é equipado com diversos itens que, às vezes, não são nem opcionais na concorrência.

Na lista dos principais equipamentos de série no Pack 2 (R$ 83.990), por exemplo, temos:
• Ar-condicionado digital e automático;
• Vidros das quatro portas com antiesmagamento, trava central e retrovisores com acionamento elétrico e função one-touch para subir/descer os vidros;
• Alarme antifurto;
• HSA (Hill System Assist), ou Assistente de Partidas em Aclives;
• ESP (Electronic Stability Program), ou Controle Eletrônico de Estabilidade;
• TPMS (Tyre Pressure Monitoring System), sistema que identifica quando algum dos pneus está com calibragem 20% abaixo da recomendada;
• Sistema de freios com ABS, BOS (pedal “inteligente” de freio, que anula a aceleração quando os dois pedais são pressionados simultaneamente) e BAS (assistente nas frenagens de pânico)
• Banco traseiro com sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis;
• Sensores de estacionamento dianteiros e traseiros;
• Abertura interna do porta-malas e do tanque de combustível;
• Coluna de direção ajustável na altura;
• Computador de bordo com funções de consumo instantâneo e médio, autonomia, velocidade média e cronômetro;
• Faróis com regulagem elétrica de altura;
• Banco traseiro bipartido 60/40;
• Banco do motorista com ajuste de altura;
• Bancos revestidos em couro ecológico;
• Cintos de segurança de três pontos e encostos de cabeça para os cinco ocupantes;
• Chave “smart”, que proporciona o fechamento remoto dos vidros;
• Faróis de neblina dianteiros e traseiro;
• Luzes de conversão estática (cornering lights);
• Rodas de liga leve aro 16;
• Volante multifuncional;
• Duas entradas USB;
• Tomada 12V no console central e no porta-malas;
• Direção com assistência elétrica e efeito progressivo.
 
Quando equipado com o Pack 3 (R$ 87.990), o JAC T50 acresce os seguintes dispositivos:
• JAC Connect Front Camera (câmera frontal);
• Câmera de imagem panorâmica 360 graus;
• Câmera de ré;
• Rebatimento elétrico dos retrovisores;
• Função “follow me home”;
• Faróis com acendimento automático (sensor crepuscular);
• Luzes diurnas em LED;
• Rack no teto;
• Volante revestido em couro;
• Cruise control;
• Kit multimídia com mirror link, tela de 8 polegadas e espelhamento de sistemas Android e IOS;
 
Mesmo nessa configuração top de linha, ainda abaixo de R$ 90 mil e distante de versões básicas de alguns concorrentes, o JAC T50 mantém a competitividade. “Estamos muito bem posicionados nesse segmento intermediário dos SUV´s. Essa faixa de preços que ocupamos é preenchida por SUV´s pelados, que são bem menos atrativos que o T50”, garante Habib.

Deixando de lado o motor 1.5 JetFlex, o novo JAC T50 adota o mesmo conjunto motor/câmbio do T40 CVT. O motor 1.6 tem quatro válvulas por cilindro e variador de fase nos comandos de admissão e escapamento (daí a designação DVVT, Dual Variable Valve Timing). O sistema garante torque nos baixos regimes e potência nas altas rotações, pois altera o tempo de abertura e fechamento das válvulas de acordo com a necessidade instantânea do motor.


 
E tudo isso sem deixar de observar o consumo de combustível, que é melhorado pelo recurso do “Start/Stop”. Movido a gasolina, tem potência de 138 cv a 6.000 rpm e 17,1 mkgf a 4.000 rpm de torque máximo. Com uma calibragem adequada ao gosto do consumidor brasileiro, que aprecia respostas rápidas ao comando do acelerador, a TCU (Transmission Control Unit) do T50 não permite aquele “delay” habitual de transmissões tipo CVT.
 
Como prova de um modelo de categoria superior, até para se compatibilizar com o desempenho acima de sua classe. ele faz 198 km/h de velocidade máxima e acelera de zero a 100 km/h em 11,3 segundos. O JAC T50, além de todos os dispositivos eletrônicos que o assessoram nas frenagens, possui conjunto mecânico mais eficiente que seus rivais: discos ventilados nas rodas da frente e discos sólidos na traseira. O detalhe “esportivo” fica por conta das pinças pintadas de vermelho nas quatro rodas.

Além do lançamento do T50, a JAC promete para junho do próximo ano o lançamento no Brasil do E40 (foto acima), modelo elétrico que chegará por aqui por R$ 129.990, prometendo com isso ser o carro elétrico mais barato do mercado. Mostrado no final do ano passado na China, onde é vendido como iEV 7S, o E40 é produzido sobre a plataforma do T40. Usa motor elétrico com potência equivalente a 115 cv e atinge os 130 km/h.

A recarga das baterias leva até 7 horas (feita em tomada comum), tempo que pode cair para 1h30 com um carregador rápido. Para atingir os 80% de carga, o tempo estimado é de 1 hora. Com a carga completa, a autonomia do E40 é de 300 km.  


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *