TEST DRIVE: CITROËN C4 LOUNGE, A EVOLUÇÃO

Compartilhe!

 _PBX1920-2_BAIXA

Foram seis anos de mercado, e agora o Citroën C4 Pallas saiu de cena, dando lugar a um novo carro, o C4 Lounge. O modelo é a versão sedã do C4 hatch de segunda geração (que foi lançado em 2010 na França), e é feito na fábrica argentina da Citroën em Palomar.

_PBX3537_BAIXA

O sobrenome Lounge indica espaço e conforto, e é mais ou menos isso que o novo carro entrega. A marca francesa foi buscar no C4 Lounge destinado ao mercado chinês a melhor solução para atacar esse segmento aqui na América do Sul, já que não dispõe de um sedã assim no portfólio para a Europa.

_PBX2094_BAIXA

O novo carro chega em três níveis de acabamento, duas opções de motores e duas de transmissão, que estarão disponíveis no Brasil em regime de pré-venda em 26 de agosto, com lançamento oficial em 22 de setembro. O C4 Lounge básico é o Origine, com câmbio manual de cinco marchas e motor 2.0 16V flex, com potência máxima de 143 cv (gasolina) e 151 cv (álcool), e torque máximo de 20,2 e 21,7 mkgf respectivamente. O preço é de R$ 60 mil.

_PBX1805_BAIXA

Entre seus principais equipamentos, airbags frontais, rodas de alumínio aro 16 calçadas com pneus 205/55, faróis e luz traseira de neblina, freios ABS com EBD (distribuição eletrônica entre os eixos), leds para luz diurna, ar-condicionado com saídas para o banco traseiro, alarme com ultrasom, Isofix para fixação de cadeirinhas de crianças, banco traseiro bipartido, computador de bordo, rádio com CD Player MP3 e Bluetooth para celular, cruise control e limitador de velocidade, direção com assistência eletro-hidráulica, volante com ajuste de altura e distância, volante com comandos de áudio, pára-brisa com isolamento acústico e controle elétrico dos vidros/travas/espelhos retrovisores.

MAIS ACESSÓRIOS

Já o Tendance usa o mesmo motor, mas acrescenta rodas aro 17 com pneus 225/45; ar-condicionado automático bi-zone; sensores de estacionamento na traseira; acendimento dos faróis e acionamento do limpador de pára-brisa automáticos; temporizador de faróis e espelho retrovisor interno fotocrômico. O preço é de R$ 62.490 com câmbio manual, ou R$ 67 mil com o automático de seis marchas, com possibilidade de trocas manuais na alavanca. Pela primeira vez este automático está disponível com o motor 2.0, pois o câmbio do Pallas era de quatro marchas.

_PBX1797_BAIXA

Acima do Tendance está o Exclusive, que custa R$ 72.490, e vem com motor e câmbio iguais aos usados no Tendance automático, e conta ainda com controle de estabilidade e de tração, airbags laterais e de cortina, bancos e volante revestidos de couro, abertura das portas e partida do motor sem chave, espelhos dos pára-sóis com iluminação e rebatimento dos retrovisores externos.

O TOP DE LINHA

A versão top de linha é o Exclusive THP (fotos), equipado com motor 1.6 16V turbo a gasolina com injeção direta, que entrega 165 cv e 24,5 mkgf máximos (usado também pela Peugeot e desenvolvido junto com a BMW) e o mesmo câmbio automático, por R$ 78 mil.

_PBX2749_BAIXA

A mais que o Exclusive 2.0 tem sistema de monitoramento de pontos- cegos, sensores de estacionamento dianteiros, câmera traseira de ré e GPS com tela de sete polegadas no painel, além de rodas com desenho exclusivo e ponteira dupla de escapamento. Entre os opcionais, “pacote” único com teto solar elétrico e faróis bixenônio com função direcional, que leva o preço para R$ 81.290.

PEB_8466_BAIXA

Todos os motores usados no C4 Lounge são conhecidos e usados pela PSA Peugeot Citroën, menos o mais potente, que é inédito no Brasil para a linha C4. Todos contam com bloco de alumínio e comando de válvulas com variação do tempo de abertura das válvulas de admissão. Bom mesmo é o THP turbo, com torque máximo de 24,5 mkgf já a 1.400 rpm. O desempenho informado é de velocidade máxima de 214 km/h e aceleração de zero a 100 em 8,8 segundos.

_PBX2465_BAIXA

A caixa automática é Aisin, de seis marchas, e aposenta a caixa PSA AT8 de quatro marchas. De resto, a parte mecânica é a mesma do C4 Pallas. O novo C4 Lounge usa a mesma plataforma do descontinuado C4 Pallas, mantendo a mesma altura, largura e distância entre-eixos de 2,71 metros. Mas o C4 Lounge é 15 cm mais curto (4,62 m contra 4,77 m), o que deixou o porta-malas menor e o eixo traseiro posicionado mais na extremidade da carroceria. O desenho é atual e bem cuidado, e um detalhe interessante é o vidro traseiro côncavo (solução já adotada nos Citroëns C5 e C6), o que possibilita usar colunas C mais inclinadas sem prejudicar o acesso ao compartimento de bagagem.

MUDANÇAS

Para o carro argentino, em comparação com o modelo chinês, os dois pára-choques foram redesenhados, e com isso a grade frontal foi estendida até os faróis e a iluminação diurna por leds ganhou formato de “L”. De resto, bom uso de vincos bem definidos na carroceria, que apresenta visual atual e elegante, mais esportivo que o C4 anterior.

_PBX0839_BAIXA

Por dentro o carro é praticamente o mesmo do C4 hatch vendido na Europa, mas com alguns detalhes inspirados no DS4, por exemplo. O C4 Pallas tinha recursos interessantes, como o conjunto de instrumentos central, cubo do volante fixo e o difusor de aromas perfumados. Agora não tem mais nada disso, mas o carro não perdeu a classe. Os mostradores estão agrupados em três unidades, bem visíveis. Um detalhe interessante é que na versão THP a iluminação dos instrumentos pode mudar de branco para diferentes tonalidades de azul, igual ao DS4.

COMO ANDA

Na primeira avaliação que AUTO&TÉCNICA fez do C4 Lounge, em Mendoza, na Argentina, o carro agradou. O acabamento do Exclusive é muito bom, tanto pelos revestimentos de couro quanto pelos materiais escolhidos, com painel de cobertura macia, normal em carros de categoria mais luxuosa. O motorista acomoda-se com conforto e boa posição, e se surpreende com a visibilidade.

_PBX0996_BAIXA _PBX0993_BAIXA

A avaliação do novo Citroën foi longa, cerca de 240 km na região de Mendoza, na Argentina, com a versão Exclusive THP. O percurso incluía todo tipo de tráfego e trechos de altitude superior a 1.200 metros próximos à Cordilheira dos Andes. Visual estonteante a bordo de um carro muito agradável.

_PBX1637_BAIXA

A impressão é boa, por conta do motor THP, que garante sedã de 1.512 kg dirigibilidade rápida e segura. Esse motor THP é a grande novidade em relação ao C4 Pallas, com 165 cv e bom torque disponível em rotações baixas.

_PBX1696_BAIXA

A dirigibilidade impressiona, pois o C4 Lounge é confortável e firme sempre, como qualquer bom carro europeu, e a direção responde bem e com peso certo sempre. As suspensões trabalham bem, em especial em pisos irregulares, auxiliadas pelos bons pneus Michelin Primacy HP.

CONCLUSÃO

O primeiro contato que tivemos com o Citroën C4 Lounge deixou claro que a marca francesa tem um excelente sedã para trabalhar, atual e com excelentes preços e níveis de conteúdos.

O carro é bem cuidado nos detalhes, como os comandos de vidros que são todos one-touch, botão de partida do lado esquerdo do painel, entradas auxiliar e USB para o sistema de som, descansa-braço central regulável e botão no painel que abre a tampa do bocal de combustível, entre outros.

_PBX2438_BAIXA

Na traseira, o C4 Lounge tem praticamente o mesmo espaço do C4 Pallas, muito bom para dois ocupantes, como sempre; o terceiro vai sempre ser penalizado. Pelas modificações na carroceria, quem pagou o preço foi o porta-malas, que caiu de 513 para 450 litros de capacidade.

_PBX2049_BAIXA

Ou seja, existe C4 Lounge para diversos bolsos, com preços que oscilam de R$ 60 mil a pouco mais de R$ 80 mil. A garantia é de três anos sem limite de quilometragem, e o carro está disponível nas cores branca (sólida ou perolizada), prata, cinza, preta, azul e vermelha (todas metálicas). A Citroën espera vender 1.500 unidades por mês no Brasil. Produto para isso ela tem.

01059


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español