Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

TEST DRIVE: PEUGEOT 308 1.6 TURBO THP

Compartilhe!

P1010822 (640x422)

Depois de um período sabático, a Peugeot reaparece literalmente turbinada. Bom exemplo disso é o lançamento do Peugeot 208, que se junta ao 308 turbo, que foi apresentado no Salão do Automóvel, em outubro do ano passado, e que AUTO&TÉCNICA avaliou agora, na versão 308 Feline THP.

P1010832 (640x351)

Nossa maior curiosidade era em relação ao motor, o mesmo 1.6 turbo THP, que foi desenvolvido pelos franceses em parceria com a BMW. Esse eficiente motor é aplicado em vários carros da Peugeot e Citroën, e também no Mini, marca que é da BMW desde 1994. No mercado brasileiro, esse motor é encontrado nos Peugeot (3008, 308, 408 Griffe THP, 508 THP e RCZ), Citroën (DS3, DS4 e DS5), BMW Série 1 e Mini.

P1010837 (640x601)

O 308 que avaliamos, o Feline com motor turbo THP, trazia ainda o excelente câmbio automático Aisin de seis marchas.  Curiosamente, os hatchs trazem apelo de racionalidade e esportividade. Isso sempre é bem trabalhado pelo marketing das montadoras e, no caso do Peugeot 308, o turbo THP serve para marcar o retorno da marca em termos de representatividade no mercado. A versão THP é top da linha, e reúne esportividade com bom acabamento interno, mais interessante “pacote” de equipamentos e equilibrado conjunto mecânico.

BOM MOTOR

O motor PSA-BMW –disponível só a gasolina- tem 165 cv de potência máxima a 6000 rpm e 24,5 mkgf de torque máximo a partir de 1400 rpm.  Na Europa, o motor THP vai de 120 cv a mais de 200 cv. Para o nosso mercado, a PSA Peugeot Citroën por essa potência intermediária, mais adequada à mistura que chamamos de gasolina, com calibração específica; a pressão de trabalho é de 1 bar.

P1010850 (640x480)

O THP é praticamente igual aos demais 308, e só o logotipo na traseira e as rodas exclusivas (7×17, pintadas de grafite) o diferencia dos demais. No interior, o volante tem a parte inferior reta e o modelo tem ainda teto solar panorâmico, que é opcional no 2.0 aspirado. O carro já vem de série com controle de estabilidade e de tração, seis airbags, faróis com leds (luzes diurnas), bancos de couro, som e GPS com tela de sete polegadas. Um “pacote” bem interessante. Em termos simplistas, o Feline THP é apenas um Feline com outro motor e outro câmbio automático, e de resto tudo é igual.

P1010839 (640x534)

O desempenho com motor turbo é bom: faz de zero a 100 km/h em pouco mais de 8 segundos, e chega aos 215 km/h de velocidade final. Por ser turbo, o 1.6 tem a vantagem de praticamente não perder desempenho com a altitude, que em média tem perda de 1% de potência para cada 100 metros de altitude. Parerec pouco, mas numa cidade a 1000 metros de altitude, o desempenho cai 10% em relação a outra, ao nível do mar. O Cx é bom, de 0,29.

AUTOMÁTICO

Chamou atenção também no Feline THP o novo câmbio automático Aisin AT6. As trocas automáticas são precisas e rápidas, tanto no modo normal quanto na função “S” (que é acionada por um botão perto da alavanca). Isso torna desnecessário recorrer às trocas de marcha manuais para andar rápido. As trocas manuais são feita apenas pela alavanca, e não há “borboletas”; as trocas de marcha (para cima) acontecem sempre a 6.250 rpm, nos dois modos e sem corte de rotação.

P1010821 (480x640)

A velocidade máxima de 215 km/h é atingida em quinta marcha, a 6.150 rpm. Além de ter um desenho atraente, esse 308 é muito interessante com o pequeno motor turbo. Tem a mesma suspensão do Feline 2.0 e usa pneus bem largos, Michelin Primacy HP 225/45R17W; o estepe é temporário, com roda de aço aro 16 e pneu 205/55.

P1010829 (640x390)

A estabilidade impressiona tanto nas curvas de alta como nas mais travadas. Na dianteira, independente, usa sistema McPherson, com braço triangular, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora, enquanto a traseira trabalha com eixo de torção, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barrra estabilizadora integrada. Os freios a disco estão de acordo com a proposta do carro. Os discos dianteiros tem 283 mm de diâmetro, e os traseiros 249 mm. A direção é por pinhão e cremalheira, com assistência eletro-hidráulica e 2,9 voltas de batente a batente.

P1010840 (640x480)

Em termos de dimensões, o 308 tem 4.276 mm de comprimento, largura de 1.815 mm, altura de 1.498 mm, distância entre-eixos de 2.608 mm e bitolas dianteira/traseira de 1.535/1.530 mm.

POR DENTRO

O interior é claro e agradável, com destaque para o teto panorâmico Cielo, que tem 0,86 m² e cobertura interna com acionamento elétrico. O porta-malas tem 348 litros. Os instrumentos são de fácil leitura, e são de fundo branco com contagiros na esquerda. Incomoda um pouco as marcações do velocímetro em números ímpares.

P1010820 (640x480)

P1010818 (640x480)

Em 2012 a Peugeot vendeu 12.000 unidades do 308, mas esperava ter atingido pelo menos 18.000, e pelos números de vendas de 2013, deve superar as 16.000 unidades, o que é pouco pela qualidade e pelo que o 308 oferece. O que pode estar atrapalhando o sucesso do carro é o preço. O Feline 308 THP, a gasolina, não tem opcionais e seu preço é de R$ 75 mil, cerca de R$ 8 mil a mais que Feline 2.0.

P1010844 (640x480)


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español