Top 10: os carros mais caros do mundo já vendidos em leilão

Compartilhe!

Leilões de carros antigos não são comuns no Brasil. Acontecem em um ou outro Encontro, mas os preços mínimos pedidos são quase sempre altos e fora da realidade, o que acaba inibindo esse tipo de atividade. No Exterior é diferente, como podemos ver nos programas de TV de vez em quando. Lá você pode vender um Fusca surrado por US$ 1 mil, no mesmo evento em que uma Ferrari muda de dono por milhões de dólares. Isso mesmo.

Não é raro acontecer leilões cujos carros chegam a custar mais de US$ 30 milhões! Cada vez mais o automóvel clássico é visto como investimento, graças á valorização constante que sofre. Isso em mercados estáveis economicamente. Por curiosidade, AUTO&TÉCNICA traz o Top 10 dos carros antigos mais caros vendidos em leilão.

ferrari-275-gbtc-speciale

Nesse meio, quem comprar por exemplo um Koenigsegg CCXR Trevita de US$ 4,5 milhões será considerado um simples mendigo amador, pois essa fortuna toda não seria suficiente para o colocar nem entre os 100 carros mais caros leiloados até hoje. E na maioria dos casos nem ganhar sozinho na Megasena ajuda muito, pois a conversa é em outro patamar. Por curiosidade, AUTO&TÉCNICA traz o Top 10 dos carros antigos mais caros vendidos em leilão até hoje.

1º) Ferrari 250 GTO – US$ 38.115.000

Ficou assustado? Se ficou é porque não acompanha esse tipo de leilão. O 250 GTO é o carro mais desejado pelos colecionadores e aquele cujo preço está sempre subindo. Por isso, não espanta que este Top 10 seja liderado pelo Ferrari 250 GTO, um carro único que ganhou muito status e que tem quebrado recorde sobre recorde de preço nas vendas que são feitas quando uma das raras unidades certificadas como originais, aparecem no mercado. No caso específico do modelo que foi vendido por este valor (na foto), falamos de um 250 GTO com motor 3.0V12. Apenas 39 carros foram produzidos, e nenhum deles é igual a outro, pois foram todos feitos à mão, muitos usados em competição. Este carro foi vendido em 14 de agosto de 2014 num leilão da Bonhams, na Califórnia.

2º) Ferrari 335 Sport Scaglietti – US$ 35.700.000

Foi no início do ano passado que este Ferrari de 1957 bateu o recorde do carro mais caro vendido em leilão, antes de perder a coroa para o 250 GTO. Esteve 40 anos numa coleção privada, gerou imenso interesse nos colecionadores por todo mundo –o seu currículo certificado conta com nomes como Peter Collins e Maurice Trentignant ao seu volante na “12 Horas de Sebring” de 1957 e de Wolfgang Von Trips na “Mille Miglia”– o que acabou numa batalha de lances e preço acima dos US$ 35 milhões. O carro foi arrematado em 5 de fevereiro de 2016, no leilão Artcurial, Paris.

3º) Mercedes-Benz W196 – US$ 29.600.000

Pilotado por Juan Manuel Fangio e com vitórias vitórias nos GP da Alemanha e da Suíça em 1954, este Mercedes-benz W196 de Fórmula 1 mudou de mãos em 12 de julho 2013, num leilão da Bonhams, em Goodwood, Inglaterra, e ficou, naqueles dias, com o título de carro mais caro vendido num leilão. Quatro anos depois, está no ainda honroso terceiro lugar.

4º) Ferrari 290 MM – US$ 28.050.000

De novo a Ferrari, com outro modelo histórico da marca nas pistas. Foi construído para a “Mille Miglia” em 1956 e foi pilotado por Juan Manuel Fangio. Estes dois nomes juntos num carro raro e devidamente certificado (apenas 290 construídos), foi sinônimo de inflação, tendo batido o recorde de venda em 10 de dezembro de 2015, num leilão da Sotheby’s, em Nova Iorque.

5º) Ferrari 275 GTB/4 S NART Spider – US$ 27.500.000

O importador norte-americano da Ferrari, “North American Racing Team” (NART), criado por Luigi Chinetti, que competiu durante os anos 1950 e 1960 com algum sucesso. A promoção da Ferrari foi tão bem feita que Chinetti decidiu encomendar alguns carros da marca que se tornaram verdadeiros achados dos tempos modernos. Este 275 GTB Spider NART foi desenhado por Scaglietti (Pininfarina assinou o cupê e o roadster) e apenas 10 unidades foram produzidas. O modelo em questão foi propriedade do ator/piloto Steve McQueen, que o usou no filme “O Caso Thomas Crown”, o que fez subir o preço no leilão da RM Auctions, realizado em Monterrey no dia 17 de agosto de 2013.

6º) Ferrari 275 GTB/C Speciale – US$ 26.400.000

Não restam dúvidas que o 250 GTO é o mais procurado dos carros clássicos, mas não restarão muitas dúvidas, também que um dos Ferrari mais bonitos de todos os tempos é o 275 GTB. Este modelo em particular foi feito para as competições (dai o C de “Competizione” adicionado ao nome). Tem carroceria em alumínio, motor 3.0V12 que, com as modificações feitas pelos técnicos de Maranello (como carburadores Weber 40 DF13 feitos especificamente para o V12 entre outras alterações), despejava 380 cv. O modelo da foto que alcançou este valor em 16 de agosto de 2014, no leilão da RM Auctions, em Monterrey, nunca competiu e isso adicionou interesse e preço mais inflacionado ainda.

7º) Jaguar D-Type – US$ 21.780.000

A Jaguar venceu a “24 Horas de Le Mans” com o D-Type de 1955 a 1957 e este exemplar venceu a prova de 1956 com a famosa equipa escocesa “Ecurie Ecosse”. Esteve durante muito tempo guardado numa coleção particular e voltou a ativa em algumas participações em eventos clássicos como Goodwood. O seu currículo certificado e o fato de ser um carro raro, gerou verdadeira guerra de lances quando a Sotheby’s o leiloou no dia 19 de agosto de 2016, em Monterrey, na California.

8º) Alfa Romeo 8C 2900B Lungo Spider – US$ 19.800.000

O preço deste Alfa Romeo faz justiça á sua impressionante presença e beleza, sendo que a produção de apenas 12 unidades obviamente inflacionou o preço. A carroceria foi feita pela Carrozzeria Touring e o motor é o espetacular 8 cilindros em linha com 2.900 cm3. Foi desenhado pelo mago Vittorio Jano, a partiir do chassi a ser o do 8C. O carro foi vendido num leilão da Sotheby’s, no dia 20 de agosto de 2016 em Monterey, California.

9º) Ferrari 250 GT SWB Califórnia Spider – US$ 18.500.000

De novo o 250 GT. que é o Ferrari mais desejado de todos os tempos. Este modelo em particular, chegou a este valor porque, além da sua aura, foi encontrado imaculado num armazém na França. Robert Baillon o comprou com a intenção de criar um museu, mas só após a sua morte é que se descobriu onde estava, sendo regatado a hibernação a que foi condenado. Em excelente estado e funcionando foi vendido no dia 6 de fevereiro de 2015 no leilão da Artcurial, em Paris.

10º) Ferrari 375 Plus Spider Competizione – US$ 18.400.000

Mais uma Ferrari -a sétima- a entrar neste Top 10, e desta feita um legítimo carro de competição. Um carro que foi feito especificamente para a Scuderia Ferrari competir na “Mille Miglia” de 1954, tendo terminado em segundo lugar com Vittorio Marzotto ao volante. A vitória foi para Alberto Ascari, com uma Lancia D24. O carro foi vendido pela Bonhams no leilão realizado no dia 27 de junho de 2014, no Festival de Goodwood.


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *