Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Toyota mostra o novo Prius, que pode ser nacional até 2018

Compartilhe!

Este carro é um ícone dentro da linha Toyota, em especial no segmento dos híbridos, e acaba de ter a sua quarta geração apresentada. O Prius está mais futurista, mais espaçoso, econômico e até mesmo mais agradável de dirigir. Chega em 2016 e tem grande possibilidade de ser fabricado no Brasil até 2018.

a23

Montado numa plataforma inteiramente nova, mais rígida e leve, a quarta geração do Prius carateriza-se pelo visual mais futurista, visivelmente inspirado no Mirai, o modelo da marca alimentado por hidrogênio. A plataforma -modular- permitiu a colocação do motor em posição mais baixa e, consequentemente, diminuiu o centro de gravidade, o que reflete em maior conforto e estabilidade.

O novo Prius é, de resto, 60 mm mais comprido, 15 mm mais largo e 20 mm mais baixo, o que permite interior mais espaçoso e porta-malas de maior capacidade. Por dentro, as características típicas do Prius são mantidas, com o painel de instrumentos em posição central, com destaque para a nova tela central de grandes dimensões e volante de três raios.

Entre os equipamentos de segurança, destaque para o aviso de mudança de faixa, sistema de aviso de pré-colisão, cruise control adaptativo e leitor de sinais de trânsito. Sobre a mecânica, a Toyota adiantou apenas que será 10% mais econômico, mas é quase certo que o sistema híbrido continue a ser o mesmo, com motor 1.8 a gasolina e outro elétrico. A potência deverá subir dos 136 para os 150 cv e média de consumo abaixo dos 33 km/litro. A versão plug-in elétrica terá o mesmo sistema mas com baterias mais potentes, que permitirão rodar até 50 km em modo elétrico, e consumos de 70 km/litro.

O novo Prius será um produto global e continua sendo cogitada a sua fabricação no Brasil a partir de 2018. O projeto de nacionalização do carro arrefeceu um pouco, pela indefinição de incentivos do governo, necessários para a viabilização desse tipo de carro. Na cidade de São Paulo, por exemplo, existem dois incentivos para proprietários de veículos híbridos/elétricos: desconto de 50% no IPVA e isenção do rodízio municipal. Isso é muito pouco e existe a necessidade de uma política federal a respeito desse assunto, como acontece em vários países. Mas o Prius continuará chegando ao Brasil -agora sacrificado pelo dólar alto- ao menos por importação oficial da marca.

Curioso é que a Toyota criou recentemente um plano de custo fixo para revisão do carro, que funciona bem aplicado em grandes volumes de vendas. Isso aumenta as expectativas sobre a nacionalização do Prius.

Ainda importado do Japão, o Prius custa R$ 114.350. Seu plano de manutenção tem preços definidos até a revisão dos 60 mil km. A garantia total é de três anos.

Os valores das revisões são quase os mesmos aplicados no Corolla, mas que inclui o valor do conjunto de bateria de íons de lítio, por R$ 9,9 mil. Foi a primeira vez que uma marca divulgou o preço de reposição deste item, fundamental num híbrido. O valor da troca de bateria inclui no preço o novo equipamento e a mão-de-obra. Segundo a Toyota, a vida útil desse tipo de bateria é, em média, de 10 anos.

Os preços das revisões são:

  • 10 mil km ou 12 meses – R$ 206,96 (ou 3x de R$ 68,99)
  • 20 mil km ou 24 meses – R$ 421,49 (ou 3x de R$ 140,50)
  • 30 mil km ou 36 meses – R$ 304,49 (ou 3x de R$ 101,50)
  • 40 mil km ou 48 meses – R$ 613,79 (ou 3x de R$ 204,60)
  • 50 mil km ou 60 meses – R$ 304,49 (ou 3x de R$101,50)
  • 60 mil km ou 72 meses – R$ 781,46 (ou 3x de R$ 260,49)

Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español