Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

VERGONHA: MONTADORAS VÃO DEVOLVER PRÊMIOS

Compartilhe!

images (2)

O correio alemão vai ter trabalho extra nos próximos dias. Mercedes-Benz, Volkswagen e BMW anunciaram que vão devolver os prêmios que receberam do ADAC, o automóvel clube alemão, depois que uma auditoria confirmou que os cobiçados prêmios “Gelber Engel” (Anjos Amarelos, como é conhecida a associação por causa de seus carros de serviço pintados de amarelo) foram manipulados. Estes prêmios equivalem ao “carro do ano” de diversos países.

A auditoria foi feita pela Deloitte, depois de denúncias que apontavam para favorecimentos e manipulações a favor de certas marcas nas votações populares, feitas por meio da revista da ADAC, a “ADAC MotorWelt” (que tem teoricamente 18 milhões de leitores). Segundo essas denúncias, os votos dos populares foram altamente inflacionados para eleger este ou aquele carro.

Um dos vencedores identificados na fraude de um “Gelber Engel” foi o VW Golf, eleito o carro mais popular na Alemanha, mas a Volkswagen já anunciou que vai devolver o prêmio.

Também a Mercedes anunciou que vai devolver os “Gelber Engel” que recebeu em anos anteriores. Em comunicado oficial, a Daimler explicou que “os prêmios atribuídos pelo público são de grande importância para a Daimler, pois refletem a opinião dos usuários. Porém, um dos pré-requisitos para que estes prémios tenham real valor é que os votos sejam contados de forma correta. No caso dos ‘Gelber Engel’ isso não aconteceu”.

Na sequência deste vergonhoso escândalo, o presidente do ADAC, Peter Meyer pediu demissão. Antes disso, denunciou que foram 34.299 os leitores da “ADAC MotorWelt” que elegeram o VW Golf como o carro mais popular da Alemanha. Pois a auditoria da Deloitte mostrou que foram apenas 3.271 pessoas que votaram no Golf, sendo evidente que houve grosseira manipulação no sistema de informática que contabilizou os dados. De graça isso não aconteceu. E o maior interessado é justamente quem se beneficiou do prêmio, no caso a Volkswagen. Alguém recebeu muito dinheiro para isso, claro. Custaria realmente caro colocar a credibilidade da ADAC em risco, como aconteceu.

Afastado o presidente do ADAC, a auditoria agora vai ser ampliada aos prémios atribuídos entre 2005 e 2013, pois foram encontradas muitas semelhanças com o que aconteceu o ano passado. Bom lembrar que o ADAC (Allgemeiner Deutscher Automobil Club) tem mais de 18 milhões de associados.


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *