Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Vicious Mustang 1965: dois turbos, um blower e 1000 cv de potência

Compartilhe!

A empresa norte-americana Timeless Kustoms não só recuperou como preparou um velho Ford Mustang de 1965, de forma a deixá-lo mais disposto, com cerca de 1000 cv de potência máxima. Único detalhe: foi gasto US$ 1 milhão nesse trabalho!

Hoje em dia um clássico da indústria automotiva norte-americana, esta unidade que faz parte da primeira geração do Ford Mustang, sofreu não apenas uma operação de restauração de ponta a ponta, mas também -e principalmente- uma preparação que a tornou produto único.

Batizado de “Vicious Mustang”, qualquer coisa como “Mustang Perverso”, o Ford em questão recebeu não somente um chamativo kit exterior, mas também todo o interior, agora em vermelho vivo. Além de, claro está, um motor Aluminator 5.2V8, derivado do 5.0V8 Coyote, preparado pela Ford Performance.

 Mantendo, na verdade, pouco mais que a coluna  A do carro original, o modelo destaca-se ainda pelo fato de vir ao mundo anunciando potência verdadeiramente assombrosa: nada menos, que 1000 cv! Resultado da aplicação de um Supercharger Magnusson MP2300 TVS para ajudar nos regimes iniciais de rotação, complementado depois na ação por dois turbocompressores Precision de 76 mm.
 

 

Por outro lado -e apesar da enorme potência que este Mustang anuncia- ele está homologado para utilização no dia-a-dia. Mesmo com outros atributos mais comuns em carros de competição, como a caixa de câmbio sequencial EMCO CG46 de seis velocidades, amortecedores Ridetech com três níveis de ajuste fornecidos pela Art Morrison Enterprises e os discos de freio de 15,5 polegadas em carbo-cerâmica da Brembo.

“Este carro foi concebido para demonstrar aquilo que é possível fazer com componentes fantásticos. O Vicious tem aquilo que se espera de um carro com muitos cv, embora nós tenhamos selecionado cuidadosamente todos os demais componentes, para que tudo funcionasse bem nesse nível de potência. Construímos o Mustang sempre com o número ‘1000’ presente, de forma que todo o resto fosse surpreendentemente eficiente”Jason Pecikonis, chefão da Timeless Kustoms

Todos esses argumentos explicam a montanha de dólares que custou este trabalho, que foi apresentado no último SEMA.

 


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español