Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Volkswagen e elétricos: 30.000 empregos em risco

Compartilhe!

O chefão da Volkswagen, Herbert Diess, indicou que a empresa alemã pode perder até 30 mil postos de trabalho se fizer uma transição muito lenta para os veículos elétricos. Durante uma reunião do conselho fiscal, em setembro último, o executivo garantiu que a competição com novas marcas no mercado alemão, como a Tesla, levou a empresa a acelerar a sua transformação.

por Marcos Cesar Silva

VW transformará Wolfsburg na maior fábrica de elétricos do mundo - TecMundo

A fabricante americana planeja produzir 500.000 carros por ano na Alemanha, com 12 mil funcionários, enquanto os 25 mil da Volkswagen produzem 700 mil na fábrica de Wolfsburg. “Não há dúvida de que temos de lidar com a competitividade de nossa fábrica em Wolfsburg, tendo em vista os novos participantes no mercado”, afirmou o porta-voz da Volkswagen, Michael Manske, indicando preocupação com a Tesla e as novas marcas chinesas no mercado europeu.

“A Tesla está estabelecendo novos padrões de produtividade e escala em sua unidade de Grunheide”, comentou sobre a fábrica da Tesla perto de Berlim, que poderá produzir entre 5 e 10 mil carros por semana.

Os veículos elétricos têm muito menos peças do que um carro com motor de combustão interna e, portanto, exigem menos trabalhadores para sua montagem. De acordo com uma estimativa recente, 100.000 empregos na indústria automobilística alemã podem ser perdidos até 2025 como resultado da eletrificação.

A fábrica da Volkswagen em Wolfsburg, a maior de automóveis do mundo, com mais de 50.000 funcionários, atualmente não produz veículos elétricos, mas a empresa planeia lançar a produção, em 2026, do seu “Projeto Trinity”. e assim transformar Wolfsburg na maior fábrica de carros elétricos do planeta.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español