Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Volvo acaba com a farra do boi, de olho nos motoristas veganos

Compartilhe!

A marca sueca Volvo está de olho nas novas tendências e nas novas exigências por parte dos motoristas e usuários de automóveis. Atenta à saúde do Planeta e nem estar dos animais, a empresa decidiu pôr fim à utilização de couro nos seus veículos. Mas isso não será de imediato: até 2030, todos os novos modelos da Volvo não terão componentes com couro.

por Marcos Cesar Silva

“Temos uma nova geração de clientes chegando, e eles estão muito mais interessados nos produtos que compram e no fato de terem uma história ética por trás”, explicou Robin Page, chefão de Design da Volvo. Segundo o executivo, esta nova geração quer também saber a origem dos materiais.

A nova meta coincide ainda com outro objetivo traçado pela Volvo e que passa por ter uma frota exclusivamente elétrica até 2030. No mesmo ano em que todos os modelos da fabricante sueca serão alimentados por eletricidade, também todos os veículos serão veganos.

Por hora, o C40 Recharge é o primeiro modelo a excluir o couro da sua lista de produtos. Em alternativa, a Volvo está explorando materiais como o Nordico, feito a partir de rolhas recicladas e garrafas de plástico, por exemplo. De acordo com o responsável pelo Design da marca, este material apresenta a mesma suavidade e calor que o couro oferece.

“Para alguém que adora couro mas tem noção dos efeitos negativos que isso tem no meio ambiente, esta é uma boa e moderna forma de usufruir das suas propriedades”, destacando que é “o material certo para o futuro”.

A Volvo também pretende usar poliéster reciclado como estratégia para reduzir a emissão de carbono, bem como o linho, produzido na Suécia. A origem dos materiais, além das suas características, é outra das preocupações dos consumidores e, consequentemente, da empresa.

Na verdade, atrás dessa preocupação bem usada como arma de marketing, está o que nenhuma montadora conta. O couro, além de escasso, ´é caro, e o uso de materiais sintéticos que lembrem visualmente ou tenham textura semelhante já é amplamente utilizado, até pouco tempo chamado de “couro ecológico” ou ” couro sintético”, o que agora é proibido. Outras marcas combinam os dois produtos: couro nas áreas de contato do usuário com o banco, e revestimento sintético nas demais.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español