Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

VW derretendo: prejuízo pode chegar aos US$ 80 bilhões

Compartilhe!

No rescaldo do escândalo de fraude em que se envolveu, começam a circular notícias de que, com prejuízo que pode chegar aos US$ 80 bilhões, a empresa corre sério risco de quebrar.

Volkswagen-Logo-Bleeding-by-greenbob1986-on-deviantART

Segundo o banco Credit Suisse, o prejuízo da Volkswagen com o escândalo da fraude de emissões pode atingir níveis estratosféricos, muito acima do que o previsto.

A própria empresa pode estar sub-avaliando o estrago para não perder ainda mais valor. De acordo com o banco, a perda para o Grupo VW pode passar dos US$ 80 bilhões (cerca de R$ 320 bilhões), o que pode, em último caso, levar ao fechamento da empresa. Afinal, o valor corresponde a sete vezes o lucro líquido alcançado pelo Grupo VW no ano último fiscal, além de ser mais de 10 vezes superior aos US$ 7 bilhões reservados pela marca para apaziguar o problema.

A fraude, como se sabe, foi descoberta pela Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA) e pelo California Air Resources Board (CARB). A Volkswagen utilizou softwares fraudadores para passar nos testes de emissões de alguns modelos a diesel, violando a legislação ambiental dos Estados Unidos, prejudicando ainda sua imagem e o próprio meio ambiente.

No mercado norte-americano estão envolvidos os Jetta, Passat, Jetta Sportwagen, Beetle e Audi A3, todos a diesel, mas a própria empresa admitiu que mundialmente pelo menos 11 milhões de veículos foram equipados com o software fraudador. A tramoia afeta especialmente os motores EA 189 2.0 diesel, o mesmo da Amarok vendida aqui, com emissões até 40 vezes mais poluentes que o limite legal, fraudados em carros Volkswagen, Audi, Skoda e Seat.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español