VW: esta é a nova Kombi, que chega em cinco anos

Compartilhe!

Tendo como cenário o próximo Salão de Genebra, a Volkswagen irá apresentar o segundo produto da linha ID, desta vez a esperada volta da Kombi. Isso mesmo, a Kombi está começando a voltar. Vai se chamar ID Buzz, terá tração integral e dois motores elétricos, oferecendo condução autônoma e até oito lugares. Estará à venda em 2022.

Autodesk VRED Professional 2017 SP1

É realmente impressionante como é possível identificar neste VW ID Buzz diversos detalhes do VW Type2 de 1950, a nossa conhecida Kombi. Claro que estão presentes de forma harmoniosa e até sedutora, e naturalmente existe um oceano de modernidade entre ambos. Não há motor de combustão interna, mas sim duas unidades elétricas colocadas uma em cada eixo com o conjunto de baterias alojado no piso. Esta solução maximiza o espaço interior podendo oferecer até oito lugares.

O ID Buzz é o segundo produto da estratégia elétrica colocada em marcha por Herbert Diess, o chefão da VW. O objetivo é recuperar a confiança do cliente na empresa. Detalhe curioso: se voce observar as fotos -tanto do ID como deste ID Buzz- vemos que a “cara” dos modelos parece sorrir, ao contrário do que acontece com os modelos atuais, que parecem estar sempre zangados. Parece bobagem, mas são detalhes discretos e quase imperceptíveis, mas muito importantes para retirar um pouco da carga negativa que a crise das emissões nos Estados Unidos colocou sobre a marca alemã.

Diess quer levar a Volkswagen até ao topo das marcas com produtos elétricos durante a próxima década. Um objetivo arrojado, que se baseia num conjunto de cinco modelos, dos quais este Buzz é o segundo. As palavras de Herbert Diess são claras. “A ofensiva da marca Volkswagen no campo elétrico começa no ano 2020 com uma totalmente nova arquitetura de veículo. Será nessa época que lançaremos a nova geração de veículos totalmente conectada e totalmente elétrica, no mercado. Em 2025 queremos vender um milhão destes veículos anualmente. A nova identidade da Volkswagen será a mobilidade elétrica”!

Depois do ID e deste ID Buzz, será a vez da VW mostrar o ID SUV, o ID sedã de quatro portas e, finalmente, um esportivo. Quanto a esta descendente da Kombi, terá, como já dissemos, dois motores elétricos (um na frente e outro na traseira), com tração integral. Recordamos que o primeiro modelo da linha ID da VW tem apenas tração traseira, pois tem somente um motor elétrico colocado no eixo de trás.

Cada motor tem 204 cv, ficando a soma dos dois motores nos 408 cv, valor suficiente, segundo a VW, para que o ID Buzz consiga acelerar de zero a 100 km/h em apenas 5 segundos. Já a velocidade máxima está limitada aos 160 km/h para não prejudicar a autonomia. Se o cliente assim desejar, o ID Buzz pode ser encomendado só como tração traseira, mas terá de se contentar com apenas um motor elétrico de 204 cv.

Para alimentar estes motores temos uma bateria de íons de lítio com 111 kWh de capacidade que, montada no piso do carro, permite autonomia de 598 km nos testes NEDC. O resultado são 65 km a mais que o Budd-e Concept a VW mostrou no ano passado no CES de Las Vegas.

A bateria do ID Buzz fica com 80% da carga em 30 minutos, o suficiente para rodar 480 km até a próxima recarga.

vw-id-buzz-0348

Como esperado, o ID Buzz está repleto de tecnologia, entre elas a condução autônoma. Este sistema permite recolher o volante e usar o banco do motorista, que vira 180 graus, para se voltar para trás e participar de uma reunião de negócios ou simplesmente conversar com os outros passageiros. O sistema da VW, denominado ID Pilot, exige sempre a presença do motorista, para que em condições de condução críticas possa haver o controle humano. O sistema está neste momento em desenvolvimento e será introduzido na linha ID a partir de 2025.

Detalhando, o ID Pilot quando está na função autônoma, permite desacoplar o volante da coluna de direção por meio de um sistema inovador ainda não revelado pela marca. Uma série de leitores de laser, sensores ultrasônicos e sensores de radar, além de câmeras ao redor do veículo, monitoram as condições da via, e assim o sistema recebe informação do tráfego via internet e armazena na “nuvem” dados que podem ser cruzados para determinar o volume de tráfego e a necessidade, ou não, de intervenção humana. Assim, o ID Buzz terá condução totalmente autônoma.

O interior poderá ser configurado conforme a necessidade, podendo transportar até o máximo de oito pessoas. Há dois compartimentos de bagagem, na frente e na traseira. O ID Buzz tem 4.941 mm de comprimento, 1.976 mm de largura e 1.963 mm de altura, números consideráveis.

A base do modelo é a nova plataforma MED desenvolvida para o ID e tem como destaque a distância entre-eixos de 3.300 mm e avanços curtos na frente (829 mm) e atrás (812 mm), com as rodas nos extremos da carroceria.

Para que o ID Buzz seja realidade e não mais um conceito como o Budd-e Concept e outros que já surgiram tendo por base a ideia da Kombi, falta apenaas Herbert DIess e a sua equipa desenharem o Plano de Negócios viável para que o OK final seja dado pela administração da VW e por Mathias Muller. O que acontecer dos acertos da marca com seus “magoados” concessionários será decisivo para que o ID Buzz possa ser aprovado.


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *