Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

VW: ÚLTIMA CHANCE PARA A SEAT

Compartilhe!

A crise na Europa nao dá trégua. O grupo Volkswagen anunciou que pretende melhorar a imagem de uma das suas marcas, a Seat espanhola, por meio do aperfeiçoamento dos métodos de produção, mais rápidos e mais baratos. Os executivos do grupo sediado em Wolfsburg (Alemanha) adiantaram que poderá demorar até 2015 para se avaliar os resultados desta estratégia, talvez a última chance da Seat dentro do grupo VW.

Já não é novidade o descontentamento dos dirigentes da Volkswagen diante dos constantes resultados negativos da marca espanhola. Agora, Bernd Osterloh, presidente do Conselho de Supervisão da VW, divulgou com preocupação os números do prejuízo operacional da Seat, de 29 milhões de Euro (US$ 36,5 milhões), registados no primeiro trimestre deste ano.

O fato de pertencer à estrutura do grupo VW e ter acesso às suas tecnologias arrefeceu o impacto da crise de vendas do fabricante, explicou Osterloh, que também é vice-diretor do conselho de supervisão da VW. “É possível que este modelo de negócio possa funcionar durante mais algum tempo”, disse, acrescentando que a VW não tem intenção de abandonar a marca. Pelo menos por enquanto.

Entretanto, a VW deve tomar urgentes medidas para revitalizar a imagem da Seat, usando para isso as técnicas de montagem de modelos da empresa espanhola num novo sistema projetado para construir cerca de 3,5 milhões de veículos de pequeno e médio porte em todas as marcas do grupo VW, como Audi e Skoda. Essa nova tecnologia irá ajudar a reduzir em 20% os custos de produção da VW e a reduzir os tempos de montagem em 30%. Por isso, Osterloh avisa: “Se isso não der resultado, logo veremos o que fazer com a Seat”.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español