Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Wagon esportiva: Audi começa a vender o A4 Avant

Compartilhe!

Começou a ser vendido no Brasil o Audi A4 Avant, a wagon do sedã, cuja nona geração foi lançada no Brasil em abril deste ano. Com bastante espaço e conforto, o modelo traz sob o capô o novo motor 2.0 TFSI ultra de 190 cv, que garante excelente desempenho para um carro tipicamente familiar. Chama a atenção ainda o nível de acabamento interno e a alta tecnologia. Na configuração única Ambiente, o A4 Avant já está disponível nas concessionárias da marca ao preço sugerido de R$ 187.990. Além das revendas, a nova perua poderá ser vista também no estande da Audi no salão internacional do automóvel de São Paulo, de 10 a 20 de novembro.

A4 Avant 4

Os modelos Avant da Audi fazem sucesso há mais de duas décadas. A combinação entre belo desenho e conforto interno garante a esse tipo de carroceria excepcional funcionalidade. O novo A4 Avant segue essa tendência, com ainda mais espaço e luxo. Imponente, o modelo tem 4,73 metros de comprimento e distância entre-eixos de 2,82 m.

A capacidade máxima no porta-malas é de 1.510 litros com o banco traseiro rebatido. Os encostos são divididos na proporção 40:20:40 e podem ser facilmente dobrados por meio de uma alavanca na lateral do compartimento de bagagens. Outro destaque é que o tampão que esconde a bagagem tem acionamento elétrico. Na configuração padrão, a capacidade do porta-malas é de 505 litros, 15 litros a mais que na geração anterior. A altura da base inferior do compartimento está a apenas 63 cm do chão, e uma cobertura de aço inoxidável protege a extremidade do assoalho de riscos. Isso facilita o carregamento do veículo. A largura da área de carga mede um metro.

Entre os destaques do desenho esportivo estão grade dianteira e entradas de ar laterais na cor cinza fosca com apliques de alumínio, difusor traseiro com barra cromada, bancos dianteiros esportivos, acabamento exclusivo do volante, ponteiras de escapamento cromadas e frisos externos e internos com acabamento de alumínio.  As rodas de liga leve têm 18 polegadas e são de série, únicas no segmento.

Comparadas às do modelo anterior, as dimensões do carro aumentaram, mas seu peso foi significativamente reduzido, em até 120 kg, dependendo da versão e motorização. A carroceria do modelo é uma das mais leves de sua categoria, graças a uma inteligente combinação de materiais, como alumínio, e às novas tecnologias de construção. Isso traz benefícios como maior economia de combustível e menor índice de emissões de poluentes.

O carro tem atributos para matar seu cunhado de inveja, como o Audi Cockpit Virtual, tela de instrumentos de TFT (Transistor Film Technology) totalmente digital com 12,3 polegadas que exibe as informações mais importantes por meio de brilhantes gráficos de alta resolução, com grande detalhamento e efeitos sofisticados. O dispositivo combina as funções da central MMI com o painel de instrumentos, dessa forma o motorista pode escolher visualizar as informações no ponto de vista clássico, com mostradores circulares (velocímetro e conta-giros), ou no modo progressivo, no qual são exibidas funções do sistema de navegação, telefone, Audi connect, entre outras.

Um complemento desse avançado sistema é o Head-up Display (projeção da velocidade e outras informações no para-brisa, ao nível dos olhos do motorista, para aumentar a segurança), oferecido como opcional.

A4 Avant 5

A interface Audi para smartphones é um novo item disponível. O sistema integra celulares com o sistema operacional iOS e Android em um ambiente desenvolvido especialmente para esse propósito, o Audi MMI. O equipamento de som de série inclui também o rádio MMI plus com navegação e conexão Bluetooth. Para os fãs de som de alta qualidade, é oferecido como opcional o sistema Bang & Olufsen com o inovador som 3D de 755 watts de potência e 19 alto-falantes, realmente impressionante.

O motor 2.0 TFSI ultra, com 1.984 cm³ de cilindrada, equipa a wagon do novo A4. Seus principais refinamentos técnicos são o coletor de escapamento integrado ao cabeçote, gerenciamento térmico com válvula rotativa, Audi Valvelift System (AVS – sistema de levantamento de válvulas), válvula de alívio (wastegate) elétrica do turbocompressor e a dupla injeção de combustível. Sob carga parcial, a injeção indireta no coletor de admissão suplementa a injeção direta FSI.

 O 2.0 TFSI tem 190 cv de potência máxima e torque máximo de 32 mkgf entre 1.450 e 4.200 rpm. Isto leva a um ótimo desempenho: aceleração de zero a 100 km/h em 7,5 segundos e velocidade máxima de 238 km/h. Estamos falando de uma wagon familiar…

A eficiência do 2.0 TFSI é resultado de um método de combustão inovador, em que a cilindrada comparativamente maior do motor não é um ponto negativo, mas pré-requisito. Com estilo de condução tranquilo, é possível experimentar as vantagens econômicas de um motor pequeno, mas sem desvantagens em uma tocada mais esportiva.

O novo método de combustão com menor fase de compressão e fase de expansão mais longa, assim como maior taxa de compressão, foi projetado especialmente para solicitações parciais, em que as válvulas de admissão fecham muito mais cedo que o usual. Juntamente com a pressão aumentada no coletor de admissão, essa característica reduz as perdas de aceleração durante a fase de aspiração.

Devido ao encurtamento da fase de compressão, a taxa de compressão foi aumentada com sucesso de 9,6:1 para 11,7:1. Isso significa que, na fase de compressão, o motor tem que comprimir somente uma quantidade semelhante de gasolina utilizada em propulsores de menor cilindrada. Também na fase de expansão, quando utiliza plenamente seus dois litros de deslocamento, o motor se beneficia da alta taxa de compressão. O alto nível de pressão resultante durante a combustão aumenta ainda mais sua eficiência.

Para que a mistura ar/combustível possa ser turbilhonada apesar do curto tempo de admissão, as câmaras de combustão, cabeça dos pistões, dutos de admissão e a turbocompressão do novo 2.0 TFSI foram especialmente adaptados para o novo método de combustão. Sob alta solicitação, o Audi Valvelift System abre mais tarde as válvulas de admissão, resultando em pressão maior, ao mesmo tempo em que garante bons índices de potência e torque. A pressão de injeção foi elevada para 250 bar.

No A4 Avant, a transmissão é a S tronic de sete velocidades, com dupla embreagem e trocas de marchas quase instantâneas. Para maior economia de combustível, o câmbio oferece uma função “roda-livre”. O controle seletivo de torque para cada uma das rodas suplementa o trabalho da tração dianteira.

A suspensão e a direção absorvem bem irregularidades, mas passam ao motorista informações importantes, como o aumento das forças laterais e de tração. Esse comportamento se baseia nos eixos com cinco braços de apoio e na direção eletromecânica, que são excepcionalmente leves e criam a base para a melhor dirigibilidade e conforto de rodagem, ao mesmo tempo em que reduzem o consumo de combustível. O motorista pode escolher entre cinco modos de condução –Dynamic, Efficiency, Comfort Automatic e Individual– incluídas no sistema Audi Drive Select, que é equipamento de série.

O A4 Avant Ambiente traz um “pacote” bastante completo de equipamentos de série. Entre os destaques estão o Audi Drive Select, Audi Virtual Cockpit, ar-condicionado automático, sistema start-stop, rodas de liga leva aro 18, retrovisores externos eletricamente rebatíveis, sensor de estacionamento traseiro, sistema MMI com navegação, Bluetooth e smartphone integration, sensores de luz e chuva, ajuste elétrico do banco do motorista, sistema de limpador de faróis e bancos esportivos de couro.

Opcionalmente, a wagon pode contar com teto solar panorâmico e kit S Line, além dos “pacotes” Assistance e Tech. O primeiro inclui os sistemas Audi Pre Sense Rear, Audi Side Assist e a câmera de ré. Já o segundo reúne o Head-up Display e o equipamento de som Bang & Olufsen 3D, com 19 alto-falantes. 

 

 

 


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español