Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

XM-800: como a Mercury apresentava o futuro dos automóveis em 1954

Compartilhe!

Nascido no auge da era atômica, o Mercury XM-800 1954 atrai as atenções onde quer que apareça. Foi na década de 1950 que os automóveis passaram de meios de transporte para o status de arte sobre rodas. Aquela década nos presenteou com um estilo muito próprio, onde as linhas consercadoras deram lugar aos desenhos mais arrojados e exuberantes que conhecemos. Longas linhas caracterizam este clássico, que ainda hoje refletem classe e estilo, num brilho futurístico difícil de não ser notado.
 


 
Apresentado em 1954, no Salão de Chicago, o Mercury XM-800 era uma obra de arte inconfundível. O desenho deste dream car foi de autoria de John Najjar, projetista oficial das marcas  Lincoln e Mercury. Ambas as marcas faziam parte do universo Ford, que com elas regulava a oferta bem estratificada de veículos no mercado americano. Apenas para o leitor se situar, a Lincoln era a marca de luxo da Ford, que sonhava com a hegemonia na venda dos automóveis premium, top de linha. Imediatamente abaixo, no mesmo segmento premium, a Mercury trazia qualidade geral superior à Ford.

gage-1024×778



Assim sendo, durante longos anos, a Mercury se destacou no mercado americano com modelos apaludidos pelos jonalistas especalizados e incorporando nos seus automóveis um pouco do luxo dos grandes Lincoln, rivais da prestigiada Cadillac, a marca de luxo da General Motors.

XM é uma designação algo comum, derivada dos vocábulos «eXperimental Mercury», mas o número provavelmente nunca saberemos a que se refere.  Bastante inovador para o seu tempo, as matérias da época descrevem este automóvel como uma préva dos modelos futuros da Lincoln-Mercury. Um autêntico “dream car” como era classificado.

seats-1024×766


Detalhes diferentes de desenho, como as sutis “barbatanas de peixes” nos paralamas traseiros, nunca antes vistos no universo Ford, fizeram deste modelo um exercício de estilo automotivo. Este e outros cuidados visuais, como os faróis recuados e os amplos vidros, foram depois adotados em modelos de produção, como o Lincoln Première, Mercury Montclair e o emblemático Ford Crown Victoria.

1954_Mercury_XM-800_Concept_01_1-1-1024×752

Possivelmente a sua característica mais inovadora era a sua construção ser feita em fibra de vidro. O modelo-conceito foi construído pela Creative Indústrias de Detroit a partir de um chassi de Mercury 1954, que foi todo modificada. O XM-800 foi apresentado como um automóvel pensado para produção, estando equipado com um motor 5.1V8 de 270 cv.

1954 Mercury XM-800 - Concepts

Embora a potência fosse em boa dose, o automóvel não possuía transmissão funcional. Deste modo, até sua restauração em 2009, o XM nunca havia se deslocado sem ser empurrado ou rebocado. Foi instalada uma transmissão Ford-O-Matic.

1954 Mercury XM-800 - Concepts
1954 Mercury Monterey XM-800 Concept

As comodidades deste fantástico clássico são apreciáveis. Acionadas eletricamente, tanto a tampa do porta malas como o capô bagageira abriam por meio de interruptores localizados no interior do veículo. Além disto, os bancos tinham regulagem elétrica, bem como os vidros eram acionados por meio de interruptores.

Um verdadeiro luxo, se pensar que estamos falando de um automóvel com mais 65 anos! O interior refinado, com revestimentos em duas cores, junto com uma luminosidade excepcional, faz qualquer viagem neste clássico uma experiência tirada de um filme de ficção científica. Devido à disposição dos vidros, uma visão de quase 360 graus era garantida. Equipamentos como rádio e direção assistida aumentavam o desejo por conduzir um Mercury destes. Com os seus dois escapamentos e silhueta baixa e esguia, é possível considerar que este carro manteve a sua elegância bem cuidada até aos dias de hoje. Os cromados ajudam a conferir a classe que é quase impossível encontrar nos automóveis de hoje.

O seu status de inovação foi tão grande, que após concluir a fase de apesentações, o único exemplar produzido foi doado à universidade do Michigan, para ser estudado pelos alunos de engenharia automotiva. Era esperado que usassem o modelo para inspiração e para que compreendessem o futuro da indústria do automóvel.

1954 Mercury XM-800 - Concepts

O impacto desde clássico não deve ser esquecido, sendo que figurou em diversos filmes de sucesso da época. Embora não tivesse entrado em produção, devido ao lançamento da desastrada linha Edsel, alguns passos foram tomados no sentido de preparar o mercado para o seu lançamento. Além da sua aparição nos filmes, ganhou também uma miniatura, fabricada pela F & F Mold Company, sendo oferecida como brinde nas caixas de cereais “Grape Nuts Flakes” (abaixo).

Em 1954, era assim que o XM-800 nos mostrava o futuro, a elegância e a qualidade sobre rodas. Um automóvel de sonho na época, que ainda hoje causa paixões. Em 2010 foi arrematado em leilão por US$ 430 mil, como se o passar dos anos não lhe tivessem tirado valor. Reapareceu triunfante em 2012 no mesmo lugar onde foi exposto ao mundo, no Salão de Chicago, e de vez em quando é exibido em feiras e reuniões de carros clássicos.


MERCURY XM800 CONCEPT Car Folding Jack Knife KEY BLANKs fits 1952-1958  Vintage - $25.95 | PicClick


previous arrow

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *