Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Yamaha A550X, o esportivo que a Nissan desprezou e a Toyota aproveitou

Compartilhe!

Corria o ano de 1964, quando a Nissan estava planejando desenvolver um esportivo, com a denominação interna A550X. As diretrizes do projeto eram objetivas: era preciso ter uma estrutura monobloco, discos de freio nas quatro rodas, faróis escamoteáveis e a porta do porta-malas com o vidro incorporado.



Estava tudo planejado e sendo desenvolvido, menos o motor. E é aí que entra a Yamaha na história, pois a marca de motos estava desenvolvendo um motor de quatro cilindros em linha, 2,0 litros de cilindrada e potência de 120 cv.

Com o objetivo de demonstrar que seria capaz de produzir um protótipo completamente funcional, para enaltecer as capacidades do motor, no mesmo ano a Yamaha finalizou um carro, com todas as exigências da Nissan cumpridas, nascendo assim o Yamaha A550X. O desenho, segundo consta, foi de autoria do alemão Albrecht von Goertz.



Mas, com o decorrer do projeto, vários desentendimento levaram a cessar a cooperação, ainda no final do ano de 1964. Mesmo assim, a Yamaha confiava nas suas capacidades para a produção de automóveis, a aplicou todo o conhecimento adquirido no desenvolvimento do A550X, desta vez para a Toyota, desenvolvendo o protótipo do futuro esportivo Toyota 2000 GT.


O paradeiro do protótipo do A550X é desconhecido, possivelmente teria servido de base para a construção dos protótipos do Toyota 2000 GT, e depois desaparecido.




Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *