CarrosSlide

SUPER CHEVY: Corvette E-Ray AWD híbrido 2024 é o mais rápido de todos os tempos

Compartilhe!

Um motor elétrico de 160 cv alimentando o eixo dianteiro, enquanto um 6.2V8 LT2 envia 495 cv para a traseira, sem sistema plug-in. Ganhar motor central em 2020 foi apenas o primeiro passo em uma nova direção para o Corvette. Transformar o Z06 em um genuíno rival de supercarros foi o segundo passo, e agora, finalmente temos uma visão adequada do terceiro. Este é o Corvette E-Ray 2024, nova versão do esportivo em sua geração C8, que acrescenta mais duas linhas no currículo do Corvette, trazendo potência híbrida e tração nas quatro rodas para o portfólio do modelo.

por Ricardo Caruso

 2024 Corvette E-Ray AWD híbrido é o mais rápido 'Vette de todos os tempos, atinge 60 em 2,5 segundos

Lançado exatamente 70 anos depois do C1 original fez sua estreia no “Motorama” de 1953, em Nova Iorque, o E-Ray entra na linha Corvette como o Turbo faz no Porsche 911. Se o C8 Stingray de entrada fosse um Porsche Carrera e o Z06 compartilhasse a “fome” do GT3 por rotações altas, o E-Ray seria incomparável, oferecendo alto desempenho sem esforço extra e com segurança em todas as condições, com a potência combinada de 655 cv. E assim como qualquer outro Corvette, está disponível nos modelos cupê e conversível.

Por míseros US$104.295 nos Estados Unidos, o Corvette E-Ray custa significativamente mais do que o C8 básico de US$ 64.500, mas apenas US$ 1.005 a menos que o Z06, dando aos fãs de Corvette uma escolha tentadora, com cada um dos dois carros principais tendo tantos pontos positivos quanto pontos negativos.

O Z06 de 670 cv (661 cv) tem 15 cv a mais e puxa atinge 1,22 g contra 1,1 g em curvas, mas o E-Ray reduz o tempo do zero a 100 km/h do Z de 2,6 para 2,5 segundos, e literalmente o deixaria para trás em piso molhado: enquanto o V8 de entrada estava apenas pensando em iniciar sua aceleração de 2,9 segundos. É a mesma história no quarto de milha (400 m), que o E-Ray demole o percurso em 10,5 segundos, um décimo à frente do Z06.

FICHA TÉCNICACorvette E-Ray
 Powertrain:6.2V8 com um motor elétrico híbrido
 Potência combinada:655 cv
 Torque:65 mkgf (V8) + 17,2 mkgf (motor elétrico)
 0-100 km/h):2,5 segundos
 Quarto de milha (400 m):10,5 seg @ 209 km/h
 Força G Lateral Máxima:1,1 g
 Distância entre eixos (mm):2722
 Comprimento total (mm):4699
 Largura total (mm)2025
 Altura total (mm):1235
 Peso seco (kg):1712 (cupê)/1749 (conversível)

Visualmente, o E-Ray empresta alguns de estilo do Z06, incluindo a carroceria 10 cm mais larga e saídas de ar traseiras mais longas e finas, mas no fundo está mais próximo do Stingray, cuja configuração de saídas de escapamento quádruplas ele compartilha. Isso porque o E-Ray não usa o V8 LT6 5.5V8 do Z06, mas fica com o LT2 6.2V8 do modelo base. Ele tem os mesmos 495 cv e 63 mkgf, e tração traseira por meios de uma transmissão de dupla embreagem de oito velocidades, assim como um C8 normal.

A diferença é o único motor elétrico montado no eixo dianteiro. Desenhado a partir de uma bateria localizada abaixo do túnel central, ele envia 160 cv e 17 mkgf para as rodas dianteiras e, ocasionalmente, permite que o E-Ray rode usando apenas energia elétrica. Isso mesmo, este é também o primeiro Corvette de tração dianteira do mundo…

O que ele não é, é um PHEV. Enquanto a Ferrari e a McLaren adotaram a funcionalidade plug-in em carros como o 296 e o Artura, a equipe que desenvolveu essa versão do Corvette optou por um híbrido mais tradicional, que depende de frenagem regenerativa e potência excedente do motor para recarregar sua bateria.

A desvantagem dessa decisão é que você não pode rodar por uma cidade inteira apenas com energia elétrica, o que pode se tornar vital nos próximos anos se as áreas urbanas começarem a proibir veículos a combustão. Ainda assim, a Chevrolet afirma que ajustou o motor elétrico do novo E-Ray para estender o tempo que o V8 pode funcionar com metade de seus cilindros durante momentos de condução de baixa carga.

Do lado positivo, não seguir o caminho do PHEV teoricamente economiza dinheiro e peso, mas sem surpresa, o E-Ray é hoje, de longe, o Corvette mais interessante que você pode comprar. A adição do motor elétrico e da bateria apenas reduz a capacidade de bagagem em 2 litros, mas adiciona um pouco de peso. A Chevrolet informa o peso seco do cupê E-Ray como 1.712 kg em comparação com 1.561 kg para o Z06 e apenas 3.366 1.530 kg para o C8 básico. Quer um E-Ray Cabrio? Isso vai custar mais 37 kg. E estes são pesos secos (sem óleos, fluídos ou lubrificantes). Um E-Ray quase certamente chegará a 1.814 kg pronto para rodar.

E isso apesar da equipe do Corvette especificar um “pacote” de freio Brembo, bem leve, de carbono cerâmico, para garantir que o Corvette de fábrica mais rápido de todos os tempos tenha a potência de frenagem suficiente. Outros mimos incluem amortecedores Magnetic Ride Control 4.0 com três configurações e rodas que exigem o uso dos pára-lamas largos Z06-spec.

Essas rodas apresentam desenho de cinco raios levemente torcidos (acima), que é exclusivo do E-Ray e, junto com a combinação de cores e carroceria mais larga, ajudará a distinguir o híbrido de um Stingray nas ruas. Outro recurso exclusivo do E-Ray é o conjunto opcional de faixas adesivas “Electric Blue” que percorre todo o comprimento da carroceria, enquanto outras opções incluem rodas de carbono, dois “pacotes” de acabamento em carbono, 14 cores externas e acabamento interno verde que só estará disponível nos Corvettes 2024.

 2024 Corvette E-Ray AWD híbrido é o mais rápido 'Vette de todos os tempos, atinge 60 em 2,5 segundos

Compartilhe!
1716345206