Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Explorer 1954, o Plymouth mais raro do mundo

Compartilhe!

O Petersen Automotive Museum, localizado em Los Angeles, Califórnia, é o lar de alguns dos mais raros carros clássicos e de colecionadores de todo o mundo. De vez em quando, o museu nos mostra de perto um dos carros que abriga no Vault, um espaço do museu que guarda mais de 250 carros icônicos e raros.

por Ricardo Caruso

Em um vídeo recente de Petersen, o curador do museu Leslie Kendall apresenta o Plymouth mais raro do mundo, o “dream car” Plymouth Ghia Explorer 1954, exemplar único.

Na década de 1950, os carros-conceito eram chamados de “dream cars”, ou “carros dos sonhos”. Os desenhistas da Ghia foram encorajados a sonhar sem limites e pensar fora da curva para criar veículos exclusivos, e este Plymouth Explorer é um ótimo exemplo de carro dos sonhos.

“Este carro era o mais ‘out-of-the-box’ que você poderia obter em meados da década de 1950”, diz Kendall no vídeo. “Era um Plymouth, que é conhecido por sua sólida confiabilidade e mecânica descomplicada, mas provavelmente usa o ‘corpo’ mais sexy que um Plymouth já teve”.

Plymouth Explorer Is A 1-Of-1 Beauty

A carroceria do Plymouth foi feita pela Carrozeria Ghia, de Torino, Itália, em colaboração com estilistas da Chrysler. A influência italiana é encontrada nos faróis recuados, pára-lamas bem marcados que correm toda a lateral da carroceria e grade muito ampla e incomum.

Este carro, como diz Kendall, não teve uma vida glamorosa depois dos Salões onde foi exposto, mas esse era mais ou menos o destino da maioria desses carros de sonho únicos: “Uma vez que saem das mãos dos primeiros proprietários influentes ou onde as fábricas gastam muito dinheiro para construí-los, às vezes acabam nas mãos de motoristas comuns, para uso no dia a dia”.

1954 Plymouth Explorer Dream Car By Ghia - MyCarQuest.com

Este Plymouth foi pintado e repintado (foto abaixo) várias vezes ao longo de sua história, e era marrom metálico quando foi descoberto. Ele também estava equipado com um pára-choque inteiriço e grade com contorno totalmente metálico que fazia o carro parecer um Jaguar dos anos 1980, de acordo com Kendall. Durante a restauração do carro, o para-choque e a grade foram removidos e ele voltou à sua cor verde original.

Plymouth Explorer Show Car - MoparWiki

Sob o capô está um motor de fábrica de seis cilindros em linha, de cabeçote chata “Plain Jane” e 230 pol3, com potência máxima de 103 cv.

“Não é muito atraente debaixo do capô, mas não é exatamente disso que tratam esses carros”, diz Kendall. “Esses carros eram para despertar sonhos e desejos; pretendiam fazer com que o público em geral se interessasse pelo que os fabricantes de automóveis estavam fazendo”.

Rare Plymouth Explorer Is A Jet Age Dream Car Stowed Away In Museum Vaults

Uma característica interessante é que os dois tubos de escapamento são embutidos abaixo das lanternas traseiras fazem parecer que fornecem uma forma de impulso extra para o carro”, acrescenta Kendall.

O curioso é que apenas um dos escapamentos é funcional. A única saída por onde você verá o escapamento emanando ruído e fumaça é o cano esquerdo.

Plymouth Explorer | 1954 Plymouth Explorer Ghia | Plymouth, Classic cars  vintage, Car museum

“Se você fosse tentar construir esta carroceria em uma linha de montagem, seria extremamente difícil. Há muita coisa que simplesmente não pode ser recriada por uma máquina e este carro exemplifica isso ”, disse Kendall, encerrando o vídeo. “Sua forma orgânica só poderia ter se originado manualmente em uma pequena oficina”.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español