Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

GM começa a mostrar o novo Onix, agora uma “família” global

Compartilhe!

O novo Onix já foi mostrado na China com carroceria sedã e aqui em AUTO&TÉCNICA. Não é mais um modelo exclusivo do mercado brasileiro, e sim uma “família” de carros global. A General Motors apresentou à imprensa especializada um dos protótipos do novo Onix, modelo sedã, que chega às nossas ruas ainda este ano. Na sequência virão outras variações de carroceria.

A nova linha, segundo a marca, têm  desenho inovador, tecnologias inéditas e mais ou menos o porte do Cobalt. Estes carros irão atender mais de 40 mercados e existirão modelos específicos para atender as peculiaridades dos compradores de cada região.

Os jornalistas convidados puderam ver e tocar o novo produto, totalmente camuflado, com os vidros escurecidos e lanternas traseiras disfarçadas, mas a GM não autorizou fotos. Terá distância entre-eixos ligeiramente menor que a do Cobalt, que é de  2.620 mm. A estreia deste novo carro deverá acontecer em setembro. A nova linha Onix deverá ter pelo menos cinco variações de carroceria: sedã, hatch, uma minivan para o lugar da Spin, uma picape para substituir a Montana e um SUV pequeno, para a vaga da Tracker. 

Essa nova linha é de grande importância para a GM. Usando  nova platafoma modular  GEM, será responsável em curto espaço de tempo (três anos para ser exato) por pelo menos 20% das vendas globais da marca. No Brasil, a Chevrolet lidera as vendas de automóveis e comerciais leves no Brasil há três anos, com quase 20% do total de emplacamentos.

No final do ano passado, a marca prometeu 11 lançamentos para 2019. O primeiro foi o Novo Camaro.

Ningué na GM falou sobre motores, mas aposte que o Onix Sedan terá motor turbo, com certeza os inéditos três-cilindros CSS produzidos em Joinville (SC).  Hatch e sedã usarão as versões aspirada e turbo do 1.0, confome a versão; já o Tracker terá somente motores turbo, 1.0 e 1.2. O câmbio será sempre de seis marchas, com opção de Câmbio automático para as versões turbo. Nas suspensões, nenhuma surpresa: o novo Onix adotará sistema McPherson na frente e eixo de torção atrás. Os freios serão a disco ventilado e tambor na traseira.

 

Com o apurado know how em carros compactos no nosso mercado, a nova linha Onix contou com o protagonismo da equipe de designers e engenheiros brasileiros: o atual Onix é o melhor exemplo desse conhecimento. Mais de 1.800 especialistas de 14 países trabalham no projeto em seis instalações de desenvolvimento de produtos da GM ao redor do mundo, incluindo o Campo de Provas da Cruz Alta, em Indaiatuba,SP (que é o maior do Hemisfério Sul e que, em julho, completa 45 anos).

Lançado em 2012 a partir de uma plataforma derivada da quarta geração do Opel Corsa, o Onix foi a salvação da Chevrolet no Brasil há sete anos. Além de se tornar o carro mais vendido do nosso mercado (deixando na saudade Gol, Palio, Fiesta, Ka e HB20), deu origem a uma linha toda nova (Prisma, Cobalt e Spin). Sem dúvida um marco, que chamou a atenção na GM em Detroit e serviu de base para voos mais altos. E globais. Tão importante que o nome do hatch brasileiro vai batizar a nova “família” nos quatro cantos do mundo.


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *