SlideÚltima hora

Quantos automóveis serão vendidos no mundo em 2024?

Compartilhe!

A recuperação da indústria automotiva -pelo menos em nível internacional- deve continuar em 2024, permitindo prever novo aumento nas vendas mundiais de automóveis de passageiros. Estudos da consultoria S&P Global Mobility indicam que as vendas de automóveis leves no mundo atinja a cifra de 88,3 milhões de unidades em 2024. É um pequeno crescimento, de 2,8%, em relação às estimadas 86 milhões de unidades comercializadas este ano. De 2022 para 2023, com o fim da pandemia, o crescimento foi bem maior, de 8,9%.

por Marcos Cesar Silva

Bom lembrar que a indústria automotiva ainda não se recuperou totalmente das consequências da pandemia de Covid-19 e da consequente crise logística, sobretudo a relacionada com o fornecimento de chips e outros componentes eletrônicos.

“Esperamos que 2024 seja mais um ano de recuperação cautelosa, com a indústria automotiva saindo dos riscos do fornecimento de peças, mas entrando num cenário macro-econômico mais complicado ”. Colin Couchman, diretor-executivo de previsão global de veículos leves da S&P Global Mobility.

As condições de mercado também mudaram mundo afora: a inflação subiu consideravelmente, assim como os custos da energia, justificando em grande parte o aumento expressivo do preço dos automóveis novos na maioria dos mercados. A degradação do cenário econômico tem levado também a quebras nos índices de confiança dos consumidores, o que pode afetar a trajetória da recuperação.

Analisando as vendas de automóveis nos maiores mercados, a consultora prevê que a Europa termine 2023 com 14,7 milhões de unidades vendidas, 12,8% a mais que no ano anterior. Em 2024 prevê-se que as vendas aumentem 2,9%, indo para 15,1 milhões de unidades. Isto mesmo considerando a diminuição dos subsídios para compra de veículos elétricos, a recessão econômica e condições de crédito cada vez mais restritas, a menor procura e, por fim, os preços cada vez mais altos que são praticados.

Nos Estados Unidos, é de se esperar que as vendas cheguem aos 15,9 milhões de unidades em 2024, ultrapassando os 15,5 milhões de unidades previstas em 2023. Apesar da inevitável adoção de automóveis elétricos estar acontecendo por lá de forma mais moderada do que na Europa e China, os Estados Unidos deverão contar com cerca de 100 modelos de elétricos à venda no próximo ano, o dobro dos que existiam em 2022.

No Brasil, o mercado interno deverá fechar 2023 com apenas 2,3 milhões de unidades na soma de veículos leves e pesados. Automóveis e comerciais leves representarão 95% nessa conta; caminhões, 4%, e ônibus, 1%. Para 2024, a Anfavea antecipou suas previsões para 2024. Para o mercado total, o crescimento estimado é de 7%, chegando a e 2,45 milhões de unidades.

Cenário totalmente oposto ao da China. Naque mercado prevê-se que sejam vendidas até 25,3 milhões de unidades em 2023, ou seja, 4,8% a mais em relação a 2022. Esse crescimento se apoia no reforço dos incentivos aos NEV (New Energy Vehicle, ou veículos de novas energias, onde atuam os híbridos e os elétricos) e na recuperação da produção local de automóveis elétricos para vendas internas.

Assim, para 2024, prevê-se aumento de 4,2% nas vendas, indo para 26,4 milhões de unidades, graças à procura elevada e aumento gradual dos índices de confiança do consumidor (ainda abaixo dos registrados antes da pandemia).

Por outro lado, é fácil imaginar que os NEV se tornem mais acessíveis em 2024, tendo em conta a diminuição do preço das baterias, algo que já aconteceu durante 2023. Por isso, espera-se que os NEV venham a representar 44% do total das vendas de automóveis leves na China, aumento significativo diante da fatia de 36% de 2023.

Depois dos acontecimentos mais recentes, onde vários construtores darem um passo atrás nas suas ambições elétricas, adiando ou cancelando metas de vendas, a S&P Global Mobility diz que “as falsas notícias da morte dos elétricos foi grandemente exagerada”.

A consultora prevê que as vendas de automóveis elétricos de passageiros no mundo sejam de 13,3 milhões de unidades em 2024, representando 16,2% do total de vendas globais. Isso é um aumento expressivo em comparação a 2023, com vendas previstas de 9,6 milhões de unidades (12% das vendas globais).

Em 2023 é esperada uma subida de 9% na produção de veículos leves diante dos números de 2022, atingindo em nível global as 89,8 milhões de unidades. Número que tem um peso significativo, pois marca o regresso a volumes que se registravam antes da pandemia. Mas a S&P Global Mobility prevê recuo de 0,4% nos números de produção de automóveis globalmente para 2024, recuando para 89,4 milhões de unidades, à medida que se atinge um ponto de equilíbrio e estabilidade em muitos mercados.


Compartilhe!
1708659328