CarrosSlide

SF90 XX: a Ferrari de rua mais potente de todos os tempos

Compartilhe!

A nova SF90 XX é o primeiro modelo do “Programa XX” da Ferrari, que pode ser conduzida em ruas e estradas e chega disponível nas versões Stradale e Spider. Isso mesmo. A Ferrari acabou de apresentar o SF90 XX Stradale, que é acompanhado por uma versão Spider, e estreia um conceito totalmente novo na marca, unindo os programas da “Série Especial” e do “Programa XX”.

Nas últimas duas décadas, a marca de Maranello disponibilizou inúmeras séries especiais, que resultaram em modelos como o 488 Pista ou o 812 Competizione. No mesmo período, a Ferrari desenvolveu o “Programa XX”, com o objetivo de oferecer a alguns clientes especiais a possibilidade de correr em circuito com carros não homologados para as ruas, o último dos quais foi o FXX-K EVO.

por Marcos Cesar Silva

Ferrari SF90 XX Stradale

Agora, a Ferrari resolveu unir essas duas filosofias de trabalho e criou a SF90 XX, que chega em duas versões diferentesariantes: Stradale e Spider, esta última com teto rígido retrátil, para ouvir o V8 turbo urrando a céu aberto.

SF90 XX Spider Perfil

Mas antes de passarmos à parte mecânica e o desempenho, é importante observa com atenção a imagem acimam desta Ferrari SF90 XX, que esconde muitos segredos.

O ponto de partida para este projeto foi a Ferrari SF90 Stradale, que aqui foi levado ao extremo, em especial do ponto de vista aerodinâmico: de acordo com a Ferrari, o desempenho aerodinâmico do SF90 XX Stradale é o mais alto de todos os tempos para um carro de rua da marca. Só o LaFerrari se consegue chegar perto nesse quesito.

SF90 XX Stradale

Nesse caso, o elemento mais característico é a asa traseira fixa (desde 1995, no F50, que a Ferrari não usava esta solução num carro de rua), apêndice aerodinâmico que foi testado e desenvolvido nos carros do “Programa XX” e que à velocidade de 250 km/h é capaz de gerar 315 kg de downforce. Já na dianteira o que mais se destaca é a inclinação do radiador, que permitiu melhorar o coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx), ao mesmo tempo que é capaz de gerar fluxos de ar quente para fora do capô, por meio de duas saídas de ar localizadas nas laterais.

Ferrari SF90 XX Stradale frente

Estes dutos de de ar também contribuem para a criação de força descendente na dianteira, que aumentou em 20% em comparação com o SF90 Stradale. A asa dianteira também é totalmente nova e permitiu aumentar a força descendente em mais de 45 kg a 250 km/h.

Tal como aconteceu no exterior, para o habitáculo a Ferrari quis enfatizar a aparência de competição, simplificando vários elementos (como os painéis das portas ou console) de maneira a poupar quilos preciosos, e recorrendo quase sempre a revestimentos sintéticos, como a alcântara e fibra de carbono.

 

Quanto aos bancos, foram projetados especificamente para este modelo e contam com estrutura integral em fibra de carbono exposta, que ainda assim permite ajustar o encosto. Em comparação com os bancos do SF90 Stradale, são 1,3 kg mais leves. No caso da versão Spider, importa dizer que a Ferrari optou por um mecanismo de teto rígido retrátil, com painéis de alumínio, que pode ser aberto/fechado em movimento até a velocidade de 45 km/h, num processo que demora apenas 14 segundos.

Quanto à mecânica, o modelo usa o mesmo esquema híbrido plug-in que encontramos no SF90 Stradale «normal», que tem como base um motor 4.0V8 biturbo, montado em posição central, com 797 cv de potência máxima.

Auxiliando este motor V8 térmico (como se ele precisasse de ajuda…) surgem três motores elétricos, dois independentes no eixo dianteiro e um na traseira, localizado entre o motor e a caixa de câmbio de dupla embraiagem com oito velocidades, que conta com a mesma gestão eletrônica que encontramos na Ferrari Daytona SP3.

Unindo isso tudo, temos ainda uma pequena bateria com 7,9 kWh de capacidade, que permite que esta SF90 XX circule em modo 100% elétrico até os 135 km/h e durante o máximo de 25 km.

Ferrari SF90 XX Stradale

O resultado desta obra de arte mecânica é a potência máxima combinada de 1030 cv, mais 30 cv do que o SF90 Stradale, valor que faz deste carro a Ferrari de raa mais potente de todos os tempos. É certo que o aumento de potência foi de apenas 30 cv e diante da SF90 Stradale o SF90 XX Stradale é apenas 10 kg mais leve, mas mesmo assim a Ferrari garante que este carro é capaz de acelerar de zero a 100 km/h em míseros 2,3s e do zero a 200 km/h em também míseros 6,5s, menos dois décimos que o SF90 convencional nas duas situações.

Destaque para o fato de que, nunca antes na história da marca, uma Ferrari de rua estrada havia registado um número tão baixo no 0-100 km/h. Já na velocidade máxima, a Ferrari SF90 XX está limitada aos 320 km/h, menos 20 km/h do que o SF90 Stradale. A culpa é do conjunto aerodinâmico mais agressivo, que a 250 km/h é capaz de gerar 530 kg de força descendente, mais 140 kg do que a versão que lhe serve de base.

O Ferrari SF90 XX está limitado a apenas 799 exemplares na versão Stradale e a 599 unidades na Spider, e tem preços que começam (na Itália) nos US$ 800 mil e 850 mil, respectivamente. Mas não se anime achando que é uma pechincha e cabe na sua curva orçamentária. Todos os exemplares que a Ferrari vai produzir já estão vendidos. As entregas começam no segundo trimestre de 2024 para a versão Stradale e no final de 2024 para o Spider.


Compartilhe!
1716835864