“Barn Find” dos sonhos: De Tomaso Pantera 1972

Compartilhe!

O De Tomaso Pantera foi o modelo mais importante e ainda o que durante mais tempo foi produzido pela marca italiana, fundada em 1959 pelo argentino Alejandro de Tomaso. O Pantera foi lançado em 1971, com o desenho a cargo de Tom Tjaarda, dos estúdios da Ghia. Após pouco mais de 7200 exemplares produzidos, a produção cessou, em 1992.

Da Redação

O Pantera utilizou sempre motores Ford V8, montados na zona central traseira. Isto acontecia pois o projeto nasceu em colaboração com a marca americana, sendo que nos Estados Unidos os carros eram vendidos nos concessionários da Lincoln-Mercury. Os primeiros motores aplicados no esportivo foram os Ford Cleveland 351 (5.8V8) de 335 cv; acoplado ao motor estava o câmbio manual ZF de cinco velocidades montada na posição traseira.




Depois dessa introdução (que no jornalismo de chama “nariz de cera”…), mostramos um De Tomaso Pantera de 1972 que esteve os últimos 20 anos esquecido numa fazenda na Geórgia, Estados Unidos (aquele barn find de respeito). Por ser uma das primeiras unidades, está equipado com um motor Ford Cleveland 351, que ganhou um carburador Holley quadrijet e hoje cobiçadas tampas de válvula da Moroso.

Além disso, mantém as belíssimas rodas originais de 15 polegadas da Campagnolo, assim como os apêndices aerodinâmicos (spoiler na frente e aerofólio traseiro). Apesar de necessitar de um profundo trabalho de restauração, este Pantera foi vendido rapidamente, no mês passado, e bem barato: apenas US$ 33 mil…


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español