Volkswagen Passat W8. Quem se lembra dele?

Compartilhe!

Na bela e importante história do Volkswagen Passat, existiu uma versão equipada com motor W8 (isso mesmo que você leu: W8!) de 275 cv de potência e tração integral. Só podia dar um bom resultado.

Em 1997, quando a Volkswagen apresentou a quinta geração do Passat, ninguém imaginava ter uma versão tão especial do modelo como a que usava o motor W8, disponível de 2001 a 2004.

por Ricardo Caruso

Volkswagen Passat W8

Há quem garanta a geração B5 do Passat como uma das melhores e mais equilibradas de todos os tempos, algo que pode ser questionado por alguns. E o que dizer da versão equipada com o motor de oito cilindros?

Esta geração do Passat, assim que foi lança, recebeu elogios quase unânimes ao seu desenho e qualidade de construção, apenas depreciado pela escolha de alguns plásticos que recorriam a uma superfície denominada de rubber touch, e que com o tempo tendia a descascar. Isso vemos com facilidade nos sobreviventes que estão pelas ruas.

volkswagen passat w8
Aquele emblema de respeito na grade…

Mas não foi para falar dos problemas do seu interior que separamos esta versão para a seção “Classic Cars” do nosso site, mas sim para contar um pouco da motorização mais exclusiva que este modelo recebeu, o W8.

Oito cilindros em W…

O motor de oito cilindros com arquitetura em “W” era montado de maneira longitudinal; a geração B5 do Passat compartilhava a sua plataforma com a do primeiro Audi A4 (identificada também por “B5”), justificando o posicionamento do conjunto mecânico. Tratava-se de um motor de 4.0 litros de capacidade e 275 cv de potência máxima a 6000 rpm, com 37 mkgf de torque máximo, valores até considerados modestos pára um oito cilindros, mesmo naqueles tempos

O projeto do motor W8 usava dois blocos VR4, unidos em ângulo estreito (de 15 graus), com um virabrequim comum. O Passat podia parecer uma escolha improvável para o raro motor W8. Mas medindo apenas 42 x 71 x 68 cm, o W8 cabia perfeitamente no compartimento do motor do carro, que era programado para acomodar até um motor V6.

volkswagen passat w8

O VW Passat W8 atingia os 250 km/h de velocidade máxima, e quando equipado com a caixa de câmbio manual de seis velocidades, demorava apenas 6,8 s para acelerar de zero a 100 km/h.

Destacava-se na multidão pelo ronco surpreendente, e recorria ao sistema de tração integral 4Motion; a sua dinâmica caracterizava-se mais pela eficiência do que pela diversão. Era como se ele andasse em trilhos…

Volkswagen Passat W8
O motor W8 estava disponível também no modelo Variant.

O preço começava em US$ 40.000, e os modelos Passat W8 vieram de fábrica -além da caixa manual de seis velocidades- com uma transmissão automática Tiptronic de cinco velocidades. Era na época o Volkswagen mais caro já produzido e disputava mercado com sedãs alemães bem mais caros, como Mercedes e BMW, e até mesmo Audi, Usava vidros especiai (térmicos), faróis bi-xenônio e sensores de estacionamento. Por dentro, revestimentos de couro de excelente qualidade, detalhes em madeira, um invejável sistema de som e até telefone.

“O lado exótico da mecânica estendia-se também à dificuldade que os mecânicos enfrentavam para qualquer tipo de manutenção ao deparar com o enorme bloco”.

Mas não deixemos que problemas como deste citado acima prejudiquem a percepção sobre uma das versões mais interessantes de toda a história do Passat, modelo que viu nascer sua primeira geração em 1973, e fez estrondoso sucesso no Brasil, ao fazer a Volkswagen romper com o paradigma do motor “a ar” e tração traseiro, abraçando a modernidade do motor “a água” e tração dianteira.

volkswagen passat w8
Interior sedutor. O velocímetro marcava até 300 km/h, e havia um telefone Nokia.

O fim

Além das dores de cabeça, os custos de manutenção eram exagerados, mas não foram estes os motivos que acabaram com a carreira do W8 em 2004, depois de 11 mil unidades produzidas

Em 2005, com o lançamento da geração B6, veio uma nova plataforma (a PQ46) que colocava o motor na transversal, em vez de longitudinalmente, posicionamento que tornava impossível aplicar o W8. No seu lugar surgiu o Passat R36, que usava o motor 3.6VR6 de 300 cv.

Volkswagen Passat Motor W8 2001 1021 035

O motor com cilindros em W inicial, criado em 1997 pelo então chefão da Volkswagen, Ferdinand Piëch, era um gigante de 18 cilindros, composta por três bancadas VR6 -de seis cilindros- montados em forma de “W” inclinado. O W18 iria estrear em um conceito da Bugatti, marca que a VW tinha acabado de adquirir, em 1998, mas a intenção prática dessa arquitetura do motor era oferecer alternativas mais compactas e potentes que os motores V6 e V8 tradicionais.

Volkswagen Passat W8

Se fosse produzido hoje, o Passat W8 teria sérios problemas e seria proibido em diversos mercados, já que a VW anunciava emissões de CO2 de 314 g4/km, número alto para a legislação atual em vários mercados.

CARROS DO MUNDO TODO DE TODOS OS MODELOS: Motor W8
Volkswagen Passat Motor W8 2001 1021 005

Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español