Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

CHEGA NO MÊS QUE VEM: COMO SERÁ O NOVO AUDI TT

Compartilhe!

ijEstes dois desenhos revelam que as mudanças no novo Audi TT não serão radicais, mantendo a inspiração do modelo original criado por Peter Schreyer, que o desenhou com base no estilo Bauhaus, valorizando mais a função do que a forma. O desenho da frente e traseira são as grandes novidades, com linhas mais retas, tornando o TT mais agressivo e musculoso que o anterior.

Destaque para a nova frente com faróis estreitos, a grade angulada e entradas de ar ampliadas. O símbolo da Audi foi reposicionado, com a idéia de relacionar mais o TT com o R8, também próximo de receber um face lift. O capô em forma de cunha é o toque final nesta aproximação entre o TT e o R8.

As bordas dos pára-lamas proeminentes e amplas, linha de cintura bem vincada e que percorre toda a lateral, o teto curvado, a tampa do porta-malas e as lanternas ligados por um vinco pronunciado que alarga o visual da traseira, são detalhes que conferem ao TT estilo único.

No interior, o esportivo receberá painel fortemente inspirado no do A3, onde não vai faltar uma tela de 12 polegadas. Tudo terá mais qualidade, em especial nos forros e revestimentos, e continuará com a configuração 2+2. No final do ano, no Salão de Frankfurt, surgirá o TT Roadster de dois lugares.

Por baixo do capô, o TT exibe agora a nova plataforma. Não é a MQB de outros modelos, e sim uma híbrida, com vários elementos da MQB. Ou seja, o TT continuará a usar plataforma diferente de todos os outros modelos da marca, feita com uma mistura de alumínio e aço de alta resistência.

Também a carroceria utiliza alumínio e aço, sendo que o TT terá dimensões semelhantes ao atual, tudo para preservar o peso em valores razoáveis. Fontes da Audi revelam que o carro deverá ficar abaixo dos 1260 kg do modelo atual, o que seria um valor excelente.

A suspensão do TT prossegue com o sistema McPherson na frente e eixo multibraços atrás, ficando as novidades para a utilização do alumínio para algumas peças da suspensão e na nova direção elétrica que, segundo a Audi, confere ao TT respostas mais rápidas e esportivas.

Nos motores, o TT usará o 1.8 TFSI de 180 cv e o 2.0 TFSI de 220 cv. As caixas de câmbio podem ser manuais (seis marchas) ou a S-Tronic (dupla embreagem) com seis marchas e comandos no volante. A tração é dianteira, mas existe a opção de ter a tração integral quattro. Para alguns mercados estará disponível o TT com motor turbodiesel TDI 2.0 de 180 cv.

Mais adiante virão versões mais esportivas ainda, as TTS e TTRS. A primeira com motor 2.0 de 300 cv e tração quattro, e em 2015 será a vez do cinco cilindros turbo, 2.5, tração quattro e 365 cv.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español