Chevrolet Zafira, o Porsche mais barato que você pode comprar.

Compartilhe!

Você sabe o que o Chevrolet Zafira e a Porsche têm em comum? Muito mais do que você pode imaginar.

por Ricardo Caruso

Ver a imagem de origem

Como todos sabem, a Porsche Engineering –departamento da marca alemã dedicado à pesquisa e desenvolvimento de soluções de engenharia para a indústria automotiva (principalmente…)– sempre foi uma das áreas de negócios bastante forte da marca alemã ao longo da sua história. A história da Porsche enquanto empresa prestadora de serviços de engenharia é muito anterior à sua história de fabricante de automóveis.

Em 1995 começaram as conversas entre a Porsche e a Opel para o desenvolvimento de uma minivan”.

Antes do lançamento do 356, que foi o primeiro modelo a ostentar o nome da marca, a Porsche já existia há anos. Para se ter uma ideia, o Porsche 356 tem esse nome devido ao fato de ter sido o projeto de número 356 da marca. Resumindo: antes do Porsche 356, já tinham sido desenvolvidos 355 outros projetos na empresa, não necessariamente de automóveis.

Ver a imagem de origem

Se recuarmos até a década de 1990, a Porsche como fabricante de automóveis estava rumando ao fracasso, destinada ao calabouço onde jazem marcas que viraram pó. Até metade daquela década, a Porsche vivia em plena ressaca de uma década de fracasso de vendas. Nas décadas anteriores, de 1970 e 1980, pelo contrário, ter um Porsche 911 na garagem era sinal de sucesso, sofisticação e bom gosto.

Ver a imagem de origem

Mas como qualquer ressaca, essa também foi sofrida, e quase levou a Porsche à falência. O que mantinha os sinais vitais da marca alemã preservados vinha do seu departamento de engenharia, que continuava a oferecer um know-how impressionante, por conta da aposta constante no automobilismo e na contratação dos engenheiros mais talentosos que existiam no mercado.

Ver a imagem de origem

Ao longo da história, foram muitas as marcas que recorreram aos serviços da Porsche para desenvolver soluções de engenharia. A Volkswagen é um desses clientes históricos (o Gol a ar teve alguma influência da Porsche, mas isso é outra história), e também podemos lembrar da SEAT (antes de ser do Grupo VW), Lada, Peugeot e até a Mercedes-Benz (graças ao E500, o que também é outra história).

chevrolet zafira 2006 2.0 8v

Entre estes clientes, há um que passou praticamente despercebido ao longo dos anos, e até mesmo na Internet essa informação é mínima. Mas AUTO&TÉCNICA gosta de desenterrar histórias para seus leitores, que como já devem ter percebido, estamos falando da Opel, quando subsidiária da General Motors.

Em 1995 começaram as negociações entre a Porsche e a Opel para o desenvolvimento de uma minivan. Estávamos no auge do segmento dos monovolumes, e toda marca que se prezava tinha um no catálogo. Mais ou menos o que ocorre hoje com os SUVs. Todos queriam ter um, por conta da praticidade e espaço para ocupantes e bagagem. Até a Audi quase teve a sua, que seria uma versão do Volkswagen Sharan com o emblema das argolas do “VW de luxo”.

Opel Zafira Porsche
O Opel Zafira em corte, em exposição no Museu da Porsche: não é à toa…

A Opel precisava de uma minivan compacta, com sete lugares e não muito cara de produzir; por isso, tanto os motores como outros componentes deveriam ser compartilhados de outros modelos. Uma lista de exigências fáceis de entender, mas muito difíceis de atender. Foi então que a Opel recorreu à Porsche Engineering. Devem ter mandado um email nos seguintes termos: “Queridos amigos, precisamos urgente de uma minivan compacta, barata, prática, confortável, com sete lugares e que se comporte com um mínimo de dignidade nas ruas e estradas. Vocês conseguem?”.

GM_zafira_2010_painel

A Porsche, que na época não podia se dar ao luxo de perder serviço, não só foi capaz de fazer tudo isso, como ainda conseguiu a façanha de acomodar a terceira fileira de bancos no piso do porta-malas. O Opel Zafira foi o primeiro monovolume compacto a ter essa solução. Tanto a plataforma como as suspensões do Zafira também tinham assinatura da Porsche. As peças mecânicas eram praticamente todas vindas do Opel Astra, e a produção começou em 1998.

Sua fabricação no Brasil pela Chevrolet começou em 2001 e terminou em 2012. Em 2005 sofreu sua primeira remodelação na Alemanha e, em 2011, mais uma atualização. Mas o modelo brasileiro continuou com a mesma carroceria lançada em 2001, apenas com pequenos retoques de estilo, até ser sucedido pela Chevrolet Spin, bem mais barato de produzir. Foi o primeiro modelo desse porte fabricado no Brasil a oferecer sete lugares, utilizando um sistema criado pela Opel, o Flex7.

Ver a imagem de origem
Opel Zafira OPC: 220 km/h

O Zafira tinha uma estrutura tão boa, que a marca alemã decidiu lançar uma versão esportiva. Isso mesmo, uma minivan esportiva. Era o Zafira OPC (imagem acima), com motor 2.0 turbo de 192 cv. Era a minivan mais rápida do mercado, pois atingia os 220 km/h de velocidade máxima e precisava de apenas 8,2 segundos para acelerar de zero a 100 km/h. 

Ver a imagem de origem
Opel Zafira

A superioridade do Zafira em todos os sentidos era tamanha, que quando foi lançado, deixou toda a concorrência em pânico. O Citroën Picasso foi um deles. O Renault Scénic, também contemporâneo, foi uma dessas vítimas. Vale lembrar que a Renault foi a criadora do segmento moderno dos monovolumes na Europa (muito tempoi antes a Fiat havia tentado o Multipla, enquanto os Chrysler Town & Country eram maiores, voltados para o mercadoi americano), e assim não é exagero dizer que a marca francesa foi vencida no seu próprio quintal pela Porsche!

A minivan foi vendida como Chevrolet Zafira (Brasil), Opel Zafira (Europa), Vauxhall Zafira (Reino Unido), Holden Zafira (Austrália), Subaru Traviq (Japão), Chevrolet Nabira (Malásia) e Chevrolet Zafira (Filipinas)ç

Ver a imagem de origem
A versão vendida pela Subaru.

Agora, por favor, não vá trocar a “gravatinha” da Chevrolet da sua Zafira pelo clássico emblema da Porsche. Ninguém vai entender essa história…


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español