Classic CarsSlide

Cinco carros Chrysler que pouca gente ouviu falar

Compartilhe!

Ao longo dos anos, a Chrysler e suas empresas associadas criaram alguns carros bastante exclusivos. Do luxuoso ao retrô, do clássico ao esportivo, a marca sempre esteve envolvida na produção de um conjunto de veículos bastante diversificada. A marca Chrysler -hoje fazendo parte da Stellantis-tem uma longa tradição na indústria automotiva de tentar coisas novas e ultrapassar os limites da simples fabricação de automóveis e, muitas vezes os resultados têm sido impressionantes. E ao longo do caminho, definitivamente houve aqueles modelos raros e diferentes, de baixa produção e, por isso, praticamente desconhecidos, em especial aqui abaixo da linha do equador. AUTO&TÉCNICA listou alguns desses Chrysler únicos que provavelmente você nunca ouviu falar.

por Ricardo Caruso

Chrysler 300 SRT

2012 Chrysler 300 SRT8

O 300 é um dos carros mais impressionantes da Chrysler em todos os tempos. É o modelo mais elegante e impressionante dos últimos tempos, e foi promovido por nomes como a estrela do hip hop Dr. Dre, a lenda do rock Iggy Pop e o famoso estilista John Varvatos. O ex-presidente Barack Obama chegou a ter um 300C quando era senador em Illinois.

Normalmente, quando o 300 vem à mente, as pessoas pensam em um carro de passeio luxuoso, interior espaçoso e mimoss topo de linha. É o tipo de carro que você gostaria de desfilar até em um tapete vermelho. Mas você sabia que uma versão SRT de alta potência com 470 cv também foi fabricada, e algumas unidades chegaram ao Brasil?

Com seu motor HEMI 4.8V6, o Chrysler 300 SRT é um carro raro até nos Estados Unidos e impressionante, diferente de qualquer outro sedã de luxo no mercado. Se você está comprando um Chrysler 300 usado, este é o modelo a ser rastreado. Ele pode atingir 100 km/h em menos de cinco segundos, e tem uma velocidade máxima de 281 km/h. Mas também oferece dirigibilidade totalmente preciso graças a funcionalidades como o seu “Launch Control” de série e suspensão de amortecimento adaptativo disponível.

Por dentro dos modelos totalmente equipados, e você encontrará revestimentos de couro Laguna de alta qualidade com forrações exclusivas da versão SRT, junto com um volante forrado de couro também usando o logo SRT.

Chrysler PT Cruiser Turbo

Um interessante PT Cruiser é fácil de reconhecer, inclusive no Brasil, onde chegaram em grande quantidade. Seu estilo totalmente único, conforto interno e capacidade de carga inacreditável criaram um espaço para ele no coração dos apreciadores da marca ou do estilo retrô. E muitos ficaram realmente tristes ao ver a modelo ser aposentado

Mas um detalhe pelo qual o PT não era conhecido era ter boa potência disponível. Proporcionou passeios e viagens tranquilas e bem motorizada, mas os consumidores deixaram claro que estavam procurando mais entusiasmo. Isso era o que o estilo street rod pedia.

Assim, em 2003, a Chrysler lançou a versão 2.4 GT turbo. Com 180 cv de potência e 22 mkgf de torque, o PT Turbo encontrou um novo público.

A Chrysler também investiu em uma série de outras boas atualizações nessa versão, incluindo rodas de liga leve de 17 polegadas, freios a disco nas quatro rodas, suspensão recalibrada e detalhes internos mais sofisticados.

A versão turbo foi um sucesso entre os fãs do modelo, e também atraiu uma multidão de admiradores que ficaram ainda mais satisfeitas com as novas capacidades do modelo.

Chrysler Crossfire

Chrysler_Crossfire

Este esportivo de tração traseira e visual impressionante foi mostrado pela primeira vez em um salão do automóvel em 2001 e entrou em produção em 2004.

Quando a Chrysler originalmente levou o Crossfire para as concessionárias, ele apareceu apenas em sua forma cupê. Mas no ano seguinte, um modelo roadster também foi introduzido.

O modelo marcou pelas linhas laterais lateral que, quando combinadas com o desenho fastback do cupê, deram uma atraente visual particularmente retrô.

Interessante é que grande parte do Crossfire foi herdado de modelos existentes da Mercedes, afinal estávamos na época da Daimler Chrysler. A plataforma foi emprestada da R170, e o motor era um Mercedes Benz 3.2 V6litros SOHC de 215 cv de potência.

Os jornalistas especializados e depois os motoristas ficaram impressionados com a capacidade de aceleração do carro e as velocidades máximas, mesmo nas versões básicas. Mas foram as versões SRT-6 que realmente deixaram as pessoas de queixo caído. O Crossfire SRT-6 era equipado com motor turbo de 330 cv de potência.

Havia também outros mimos que eram específicos para o nível de acabamento esportivo, incluindo suspensão e freios especiais, uma asa traseira e tomadas de ar mais generosas na dianteira.

Apenas alguns milhares dos SRT-6 foram vendidos, tornando-os difíceis de encontrar agora. Talvez um dia esse maravilhoso Chrysler se torne um verdadeiro clássico. Afinal, o que poderia ser melhor que um carro com espírito Chrysler e mecânica Mercedes-Benz?

Chrysler Prowler

1999 Prowler Red Plymouth

Originalmente vendido sob a marca Plymouth, o Chrysler Prowler foi um hot rod escandalosamente retrô produzido de 1997 a 2002. Essa mudança de marca aconteceu depois que a Daimler adquiriu a Chrysler, em 1998.

À medida que o tempo passava, os engenheiros da Chrysler foram autorizados a criar um esportivo da forma que quisessem, e o Prowler foi o resultado dessa criatividade selvagem. O que eles criaram foi um retrô total, que fez com que os seus motoristas se sentissem transportados para o passado.

A transmissão do roadster estava localizada na traseira e ligada ao motor por meio de um eixo cardã, configuração que foi usada em Corvette e Porsche. A distribuição de peso ajudou a deixar o Prowler de tração traseira bem equilibrado. Grande parte da carroceria do Prowler era construída de alumínio para ajudar a reduzir o peso e manter o carro ágil.

Quando o roadster de duas portas entrou em cena originalmente em 1997, ele podia acelerar de zero a 100 km/h em 7,2 segundos. Mas quando o Prowler foi reintroduzido em 1999 pela Daimler Chrysler, ele havia sido retrabalhado para aumentar sua velocidade e foi capaz de disparar para os 100 km/h em 5,9 segundos. Muitos reclamaram do motor 3.5V6 -na verdade mais do que suficiente- mas o carro sugeria um V8. Só que não havia espaço para tanto…

Uma curiosidade: um Prowler de 1998 foi “sepultado”em um mausoléu em Tulsa, Oklahoma, como uma espécie de cápsula do tempo. O carro cuidadosamente preservado será removido e devolvido à Chrysler no ano de 2048. É difícil imaginar o que as pessoas vão pensar dele quando isso acontecer.

No total, foram fabricados 11.702 Prowler, entre Plymouth e Chrysler.

Chrysler Conquest

O Conquest é um caso um pouco estranho, pois o carro foi comercializado com muitos nomes diferentes: Colt Starion, Chrysler Conquest, Dodge Conquest, Plymouth Conquest…. Foi fabricado e vendido pela Mitsubishi, e o modelo era chamado originalmente de Starion.

A Mitsubishi manteve o Starion como parte de seu portfólio de 1982 a 1991. Enquanto isso, a marca japonesa também fez parceria com a Chrysler para vender versões rebatizadas do modelo na América do Norte.

Por isso o Starion passou a ser comercializado com diferentes os emblemas Chrysler, Dodge e Plymouth. E a versão da Chrysler era conhecida como Conquest.

O Conquest era realmente um carro esportivo japonês turbo. E foi, na verdade, um dos primeiros carros modernos com esse recurso a ser produzido no Japão com injeção eletrônica de combustível.

O Conquest -de duas portas com tração traseira- podia acomodar quatro pessoas e foi configurado como um hatchback. Dois estilos de carroceria foram oferecidos ao longo do período do carro. Havia os modelos com carroceria normal e larga (widebody), esta última dividida em duas variações diferentes.

A que usava a carroceria normal, mais estreita, tinha menos potência e não tinha intercooler. Mas as widebodies tinha intercooler e motor de alto desempenho,e eram as que realmente chamavam atenção. Os Conquest tinham, por exemplo, diferencial alto-blocante e freios ABS como parte do pacote padrão.

Com o tempo, à medida que o desenho e a mecânica dos Conquest se tornaram mais refinados, sua popularidade como um bom e mais acessível carro esportivo cresceu. 


Compartilhe!
1716472945