SlideUltima Hora

EUA: furto de catalisadores movimentou US$ 600 milhões. E acabou mal…

Compartilhe!

Os Estados Unidos acusaram 21 pessoas, de vários Estados, de integrarem uma rede criminosa que comprou e processou milhões de dólares em catalisadores furtados. Três membros de uma família de Sacramento fizeram confissões de culpa por sua participação em uma rede nacional de furtos, que movimentou a assustadora quantia de US$ 600 milhões em catalisadores obtidos de maneira ilícita enviados da Califórnia para Nova Jersey. Os acusados são todos ligados ao furto e comércio de catalisadores, item que se tornou um dos principais alvos dos amigos do alheio durante a pandemia.

por Marcos Cesar Silva

De acordo com os promotores federais, os irmãos Tou Sue Vang e Andrew Vang, junto com sua mãe Monica Moua, realizaram um “trabalho” não autorizado em sua casa em Sacramento. A família comprava catalisadores furtados de ladrões da região e os enviava para uma recicladora de metais de Nova Jersey, chamada DG Auto Parts. A família teria ganhado cerca de US$ 38 milhões em pagamentos por meio dessas transações. Tou Sue Vang também fez confissão de culpa por mais 39 acusações relacionadas à lavagem de dinheiro.

Alguns dos metais preciosos presentes nos catalisadores são mais valiosos por grama do que o ouro, e seu valor tem aumentado nos últimos anos. O preço do mercado negro para conversores catalíticos pode chegar a mais de US$ 1000 cada, dependendo do tipo de veículo onde é aplicado e do estado em que ele se encontra. Mão hábeis conseguem praticar o furto em menos de um minuto.

As prisões fazem parte de uma operação mais ampla, que resultou em acusações contra 21 indivíduos com duas acusações separadas em 2022. O Departamento de Justiça dos estados Unidos revelou que prisões, buscas e apreensões foram realizadas em um esforço coordenado em vários Estados, incluindo Califórnia, Oklahoma, Wyoming, Minnesota, Nova Jersey, Nova Iorque, Nevada, Carolina do Norte e Virgínia. No entanto, a maioria dos grandes criminosos estava localizada na Califórnia, Oklahoma e Nova Jersey. Os réus de nova Jersey são acusados de operar a DG Auto Parts e de comprar conscientemente conversores catalíticos furtados dos réus da Califórnia e Oklahoma.

Seis réus operavam em vários locais de Nova Jersey, onde desmontavam os conversores catalíticos furtados, extraindo os metais e vendendo-os para empresas processadoras de metais, ganhando mais de US$ 600 milhões nesse processo. Enquanto isso, em Oklahoma, vários réus foram acusados de crimes semelhantes. Eles são acusados de receber centenas de milhares de dólares cada um da DG Auto pelos catalisadores furtados. “Só em Tulsa, mais de 2.000 catalisadores foram furtados no ano passado”, disse o procurador Clint Johnson, de Oklahoma. “A atividade criminosa organizada, incluindo o furto em larga escala de catalisadores, é muito cara para as vítimas e muitas vezes coloca os cidadãos e a aplicação da lei em risco”.

Os réus na Califórnia e em Oklahoma estão sendo acusados também de receptação, conspiração para transportar catalisadores furtados, conspiração para cometer lavagem de dinheiro e outras acusações. Os casos estão sendo investigados por diversos órgãos, agências de investigação, Departamentos de Segurança, Receita Federal e FBI.

Quanto a Andrew Vang e Monica Moua, que já se declararam culpados, cada um recebeu a pena de prisão de cinco anos. Enquanto isso, Tou Sue Vang, que admitiu 40 acusações, pode receber sentença que varia de cinco a 20 anos por cada condenação e multas que variam de US$ 250 mil a US$ 500 mil também por condenação ou o dobro dos ganhos apurados nos crimes.


Compartilhe!
1717072842