Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

LANÇAMENTO: já aceleramos o novo Fiat Cronos

Compartilhe!

Parece que 2018 será o ano dos sedãs. Em janeiro a Volkswagen mostrou o Virtus, que deriva do novo Polo, e agora a Fiat apresentou o Cronos, que numa explicação simplista, é “o Argo com porta-malas”. A variação de três volumes do Argo chega para agradar as famílias que precisam de mais espaço do que o oferecido no Argo, em especial para bagagens – sobretudo para bagagens. Os preços começam em R$ 53,9 mil e passam dos R$ 69,9 mil, conforme os opcionais.

 

O Argo foi lançado em maio de 2017 e agradou, com destaque para o estilo e bom nível de acabamento, além do bom espaço interno. Mas sempre tem quem quer algo mais de um automóvel.  O novo sedã da marca italiana é fabricado em Córdoba, na Argentina, enquanto o hatch é produzido em Betim, MG.

No mercado, a Fiat deixa outra missão para o Cronos. Além de brigar com o Virtus, tem como focos principais Chevrolet Prisma e Hyundai HB20S, sem esquecer do Cobalt, Ford Ka e Fiesta sedãs, Nissan Versa, Renault Logan, Toyota Etios sedã e Volkswagen Voyage. Mas o Fiat mira mesmo no Prisma e HB20S. Embora o Cronos seja o sucessor natural do Grand Siena -lançado em 2012- o sedã antigo ainda vai permanecer no mercado e teve seu preço remanejado para baixo para seu final de vida.

 

CRONOS PRECISION 

O Cronos não usa o motor menor do Argo, o 1.0 de três cilindros, mas disponibiliza os Firefly 1.3 de de duas válvulas por cilindro e 101/109 cv de potência -gasolina/etanol- para as versões básica e Drive, e o E-Torq 1.6 16V de 135/139 cv para o Precision.

O Drive pode ser equipado com caixa de câmbio manual de cinco marchas ou a automatizada GSR-Comfort, também de cinco marchas; já o Precision oferece a transmissão manual de cinco e ou automática verdadeira de seis com conversor de torque. 

A opção por manter o entre-eixos do hatch deixa o Cronos em desvantagem diante do Virtus no quesito “espaço para pernas no banco traseiro”: é o mesmo espaço do Argo, que é um carro compacto. Não ha milagres na física. Mas acomoda bem dois adultos e tem 7 cm a mais em largura para esses passageiros que Prisma e HB20S, por exemplo.
 
CRONO DRIVE
 
Para diferenciar o Cronos do Argo, na dianteira para-choque e grade foram redesenhados, com bom resultado final. O carro exala alguma esportividade. Há um friso cromado horizontal na grade, a tomada de ar inferior ganhou outro desenho e os faróis de neblina foram deslocados mais para os lados.
 
As portas traseiras são diferentes das do Argo e o desenho lateral é bem equilibrado e agradável. A queda da parte final do teto é, a a tampa do porta-malas é alta e curta e, a traseira finaliza o bom trabalho de desenho. As lanternas traseiras e dianteiras usam leds, mas não há luzes diurnas, sempre uteis.

Por dentro, o sedã remete direto ao Argo. A mesma grande tela de 7 polegadas do sistema de multimídia (compatível com Android Auto e Apple Car Play) está lá, bem como o aplique horizontal decorativo do painel, a boa posição de dirigir e o espaço interno. O Precision tem volante regulável em distância e altura, mas nas demais versões, só ajuste de altura. 

Conforme a versão, o Cronos tem ar-condicionado automático, câmera traseira de ré, chave presencial para abertura de portas e partida, cruise control, tomadas USB, acendimento de faróis e acionamento do limpador de para-brisa automáticos, luzes de cortesia externas, monitoramento de pressão de pneus, para-brisa degradê, quadro de instrumentos com múltiplas informações em tela de 7 polegadas, retrovisores externos com rebatimento elétrico (o direito muda de posição para mostrar a guia quando se engata a ré) e retrovisor interno fotocrômico. 

Uma das características importantes desses sedãs é o porta-malas, e o Cronos se sai bem. São 525 litros de capacidade (contra 300 do Argo) com excelente acesso. Nessa categoria, o HB20S tem 450 litros e o Virtus, 521, praticamente o mesmo do agora sorumbático Grand Siena (520 litros). Diferente do falecido Linea, que tinha os braços da tampa do porta-malas pantográficos, recurso um pouco mais caro mas que não amassa a bagagem, o Cronos tem braços normais, que ocupam espaço e podem danificar a bagagem.

A parte mecânica do sedã não traz diferenças do Argo. Usa as mesmas suspensões McPherson na frente e eixo de torção atrás, freios a disco apenas na dianteira e direção com assistência elétrica. As suspensões receberam a recalibragem necessária devido à nova distribuição de peso, incluindo nova bitola atrás. Itens importantes como controle eletrônico de tração e estabilidade e assistente de saída em rampa são equipamentos de série, menos no 1.4 manual.

Como dissemos antes, os motores do Cronos são os mesmos do Argo, exceção ao 1.0 de três cilindros. O 1.3 tem bloco de alumínio (o 1.8 usa bloco de ferro) e os dois usam variador de tempo de válvulas, sendo que o 1.8 traz ainda coletor de admissão variável. O 1.3 tem 101/109 cv  de potência máxima e 13,7/14,2 mkgf de torque máximo; já o 1.8 tem 135/139 cv e 18,8/19,3 mkgf. Um motor turbo 1.3 está nos planos da marca.

 AUTO&TÉCNICA andou com o Cronos 1.3 manual, com o Drive com ambas as transmissões e com o Precision automático pelo Rio de Janeiro, RJ. O motor 1.3 deverá liderar o mix de vendas, e se mostra muito equilibrado, agradando tando no uso urbano como em estradas. O câmbio manual apresenta nível de ruido um pouco acima do desejado. O Precision 1.8, claro,  oferece melhor percepção de potência, mas é um motor que penaliza o consumo. Em todos, destaques para os baixos níveis de ruídos e vibração, e para as suspensões muito bem calibradas.

Resumindo: o Fiat Cronos agradou e deixou sensações agradáveis nesse primeiro encontro. A aposta do VW Virtus é outra: maior entre-eixos, motor pequeno, turbo e com injeção direta. E preço maior. A Fiat, inteligente, não foi por acaso que mirou no Prisma e HB20S como concorrentes. Contra eles, o Cronos tem boas armas e vaio oferecer ao mercado o que o Grand Siena não conseguia mais.

Segundo a Fiat, este segmento que mudou muito desde a estreia do Grand Siena.  Hoje, 67% dos proprietários de sedãs compactos são homens; 80% casados, 67% possuem filhos e 60% têm apenas um carro em casa. Por isso um sedã nessa faixa de preços é o carro a ser considerado.

Versão Preço
Cronos 1.3 manual R$ 53.990
Cronos Drive 1.3 manual R$ 55.990
Cronos Drive 1.3 automatizado R$ 60.990
Cronos Precision 1.8 manual R$ 62.990
Cronos Precision 1.8 automático R$ 69.990

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *