Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

NISSAN MARCH: O MAU EXEMPLO

Compartilhe!

Nissan March é muito mais seguro na Europa (onde se chama Nissan Micra) do que na América Latina.

A LatinNCAP, órgão da FIA encarregado de avaliar os carros que são vendidos na América Latina, promoveu uma conferência na Colômbia, para denunciar a falta de segurança dos carros vendidos na região, e isso inclui o Brasil. A entidade garantiu que, em matéria de proteção aos ocupantes, existe atraso de pelo menos 20 anos em comparação com os carros europeus. A entidade fez uma série de crash-tests com carros vendidos na América Latina em 2010 e 2011, e os próximos resultados (referentes a 2012) serão divulgados em Buenos Aires, no dia 13 de novembro próximo.

Durante a explanação, realizada em Bogotá, o diretor técnico da GlobalNCAP, engenheiro uruguaio Alejandro Furas, comparou as medidas de segurança oferecidas pela Nissan no March (vendido por aqui) e no Micra (o mesmo carro, vendido na Europa). “Na América Latina, um Nissan March com ou sem airbags é mais caro que o Nissan Micra com airbags frontal, lateral e de cortina, mais ABS e controle eletrônico de estabilidade europeu. Em países como Colômbia e Uruguai, se paga pelo menos US$ 2500 a mais somado ao preço do carro standard para adquirir a versão do Nissan March com airbags”, explicou.

No Brasil, o Nissan March custa a partir de R$ 27.790 equipado com airbags frontais. Não tem ABS nem na sua versão mais cara, mas o equipamento está prometido para breve (não se sabe se de série ou como opcional); já controle de estabilidade, nem pensar.

 Leia o comunicado oficial da LatinNCAP:

Com o objetivo de estabilizar e reduzir os números de mortes e lesões por acidentes de trânsito na região, a LatinNCAP, primeiro programa de crash tests para os consumidores da América Latina e Caribe, anunciou seu apoio ao plano de segurança liderado pela ONU, para promover por meio de seus estudos e pesquisas, dados confiáveis que contribuam para facilitar o cumprimento de metas fixadas pelo organismo mundial para cada país-membro.

Recentemente a LatinNCAP apresentou uma comparação de preços e equipamentos do Nissan March comercializado na América latina, e seu similar Nissan Micra (o nome que o Nissan March recebe na Europa), o primeiro testado em 2011 e o segundo avaliado pela EuroNCAP em 2010.

Por este comparativo, ficou evidente que, na América Latina, um Nissan March com ou sem airbags é mais caro que o Nissan Micra com airbags frontal, lateral e de cortina, mais ABS e controle eletrônico de estabilidade. Em países como Colômbia e Uruguai, se paga pelo menos US$ 2500 a mais somado ao preço do carro standard para adquirir a versão do Nissan March com airbags”, segundo o engenheiro Alejandro Furas, director técnico da GlobalNCAP..

De acordo com o programa, a avaliação dos veículos mostrou que os automóveis mais vendidos em cada país oferecem níveis de segurança 20 anos defasados em relação aos padrões “cinco estrelas” exigidos na Europa e América do Norte. Lamentavelmente, veículos “uma estrela” seguem dominando o mercado da América Latina e Caribe.

Os resultados deixam claro de que se trata de um problema de saúde pública, que afeta 1,3 milhão de pessoas na América Latina, que morrem todos os anos por conta de acidentes de trânsito. Cabe destacar que entre 20 e 50 milhões de pessoas ficam feridas, constituindo a maior parte da população inválida de todo o mundo. Se não forem adotadas medidas imediatas, estes ferimentos se tornarão a quinta maior causa de mortes, com 2,4 milhões de falecimentos por ano.

A LatinNCAP (New Car Assesment Programme) é um programa de avalia a segurança dos automóveis comercializados e fabricados na América Latina e Caribe. Os testes feitos pels LatinNCAP são reconhecidos internacionalmente e para isso são feitas provas de impactos contra barreiras deformáveis. A sede é em Montevidéu, no Uruguai.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español