Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Serviço: os cuidados com as velas de ignição

Compartilhe!

Afinal, qual o momento ideal para trocar as velas do motor de seu carro? Por serem itens relativamente baratos e importantes para manter o desempenho e não prejudicar o consumo, não espere pelas primeiras falhas sinais para trocar as velas do motor. Quando chegar a esse estágio, você já jogou muito dinheiro fora, talvez mais do que custa um jogo de velas.

set-of-spark-plugs

Em geral, o manual do proprietário estipula o prazo de troca das velas do motor em função de determinada quilometragem rodada, valor esse que varia conforme o projeto do motor e veículo. O que a maioria dos manuais não prega é a recomendação para reduzir a utilização das velas para metade do tempo caso o veículo seja submetido a uso intensivo em cidade. A explicação é simples: quando o veículo está parado no trânsito, sem acumulatr quilometragem, o motor continua em funcionamento, desgastando as velas. Resumindo, se o fabricante recomendar a troca das velas a cada 30.000 km, as mesmas devem ser substituídas a cada 15.000 km.

Mas por que é que é tão importante antecipar a troca das velas? Além da perda de rendimento e aumento do consumo de combustível, as velas desgastadas podem comprometer o catalisador e a sonda lambda, reparos mais caros e que podem ser evitadas. Em caso de dúvida, recomenda-se a inspeção das velas a cada seus meses ou a cada 10.000 km. Nesse momento, limpeza dos eletrodos com lixa bem fina e regulagem da abertura dos mesmos, dentro do especificado para seu carro. Observe o código das velas usadas em seu carro e, se necessário busque nas lojas de autopeças a tabela de conversão dessa numeração, que muda de marca para marca.

O ideal é procurar um mecânico de confiança, que saberá dizer se as velas podem ou não ser usadas por mais algum tempo. Caso queira você mesmo fazer a troca, é uma operação relativamente fácil, que não exige muitos dotes de mecânica (as gerações mais velhas, que trocaram muitas velas de Fusca e Opala, não vão se intimidar nem encontrar maiores dificuldades). A troca deve ser feita ainda com o motor frio e com  cuidado para não danificar as roscas do cabeçotea do motor. Uma dica: faça a troca uma vela por vez, para não se confundir com os cabos.

Tudo o que falamos aqui vale principalmente para os motores a gasolina, a etanol ou flex, que dependem da ignição das velas para que haja combustão. No caso dos motores Diesel, isso muda de figura. Apesar destes também usarem velas (de pré-aquecimento), o seu principio de funcionamento é diferente, a combustão do diesel se dá por compressão na câmara de combustão. Por isso o cuidado com as velas seja mais recorrente nos motores a gasolina, etanol ou flex.

 


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español