TEST DRIVE: o SUV elétrico JAC E-JS4

Compartilhe!

Impressionante o salto de qualidade dos carros da JAC, desde que chegaram ao Brasil 11 anos atras. Do veterano J3, só restam lembranças -boas e ruins- hoje em dia. A marca mudou o foco, investiu em tecnologia e hoje tem no Brasil a maior linha de modelos elétricos do mercado, todos fabricados na China. AUTO&TÉCNICA avaliou o E-JS4, versão 100% elétrica do já muito bom JAC T60 Plus. Para viver dias a bordo desse SUV sem emissões e impressionar o cunhado, é preciso desembolsar R$ 264,900, o que não é pouco, mas é o que se paga pela novidade.

por Marcos Cesar Silva



O desenho do SUV chama atenção. Tem o mesmo porte médio de um Nissan Kicks, por exemplo, e o destaque são os conjuntos de faróis e lanternas, que garantem visual interessante e contemporâneo ao modelo. O JAC E-JS4 tem 4,410 m de comprimento, 1,800 m de largura, 1,660 m de altura e 2,620 m de distância entre-eixos. O porta-malas tem capacidade para 520 litros, medidos até a altura dos encostos.

O interior do E-JS4 agrada. Tudo é bem desenhado e exala modernidade, com revestimentos em materiais de boa qualidade, painel bem desenhado, comandos do ar-condicionado por “touch”, grupo de instrumentos com três possibilidades de visualização e o multimídia com generosa tela de 10,2 polegadas, com interface simples e conectividade de Android Auto e Apple CarPlay. Um recurso também interessante é o seletor de marchas giratório, mas o botão gira 360 graus; deveria ter um limitador em cada função. O ambiente por dentro é agradável e iluminado, e o teto solar panorâmico -de série- ajuda nisso; quem viaja atrás tem à disposição dispõem saídas de ar condicionado e bom espaço.

Custa caro, mas é bem equipado, recheado de mimos. Como itens de série, temos seis airbags, painel de instrumentos digital, banco do motorista com regulagens elétricas de altura e distância, ar condicionado bizone, abertura das portas e e partida sem chave, sistema de câmeras externas em 360º, freio de estacionamento elétrico com função Auto Hold, assistente de partida em rampas, sensores de estacionamento na frente e atrás, controle eletrônico de tração e estabilidade, sistema isofix para fixação de banquinhos infantis e monitoramento da pressão dos pneus, entre outros.  Pela atualidade do projeto e preço, sentimos falta do “cruise-control” adaptativo, aviso de troca de faixa, frenagem autônoma de emergência e aviso de ponto-cego. São recursos não muito caros e que devem chegar em breve ao modelo.

O motor elétrico é alimentado por baterias de ferro-lítio, de 55 kWh, e tem 150 cv de potência e 34,7 mkgf de torque, máximos. O peso é de 1.680 kg, a tração dianteira e faz de zero a 100 km/h em 7,5 segundos e atinge os 160 km/h de velocidade máxima, segundo o fabricante.



Como a Volkswagen é dona de 50% da JAC desde o final de 2020, a interferência dos alemães nos projetos começa a ser notada. As suspensões surpreendem por garantir conforto e estabilidade na dose necessária. A direção tem respostas rápidas, com peso correto, sem problemas em condição de condução ou manobras. O nível de regeneração de energia pode ser ajustado em três modos: no mais abrangente, pode-se guiar o SUV utilizando apenas o pedal do acelerador, mas isso exige algum tempo para o motorista acostumar. Em rodovias, o correto acerto das suspensões dianteira e traseira peritem enfrentar curvas com confiança e sem maiores sustos; o “rolling” (inclinação em curvas) da carroceria é baixo .

Segundo a JAC, a autonomia do E-JS4 é de até 420 km (NEDC) e para recarregar a bateria são necessárias oito horas conectado numa rede de 220V, ou uma hora em uma estação de carregamento rápido de 380V. Como todo elétrico no Brasil, que carece de infra-estrutura, é preciso sempre calcular bem -e com folga- trajetos e roteiros e pontos de parada para evitar sustos. Como curiosidade, as baterias pesam 300 kg e respondem por metade do preço do carro.

Um detalhe a ser observado pelos interessados é a questão do custo das revisões: elas saem por R$ 59,90 ( a de 10.000 km), R$ 169,90 (20.000 km), R$ 59,90 (30.000 km), R$ 219,90 (40.000 km), R$ 59,90 (50.000 km) e R$ 169,90 (60.000 km). Valores extremamente baixos.



Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español