Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Acidente fatal: filha de Paul Walker processa a Porsche

Compartilhe!

A filha do falecido ator Paul Walker está processando a Porsche por homicídio por negligência. Meadow Walker, de 16 anos, acusa a marca alemã de ser culpada pela morte do pai, vitimado por um acidente de carro em dezembro de 2013, alegando que a empresa tinha conhecimento de que o carro apresentava histórico de instabilidade a altas velocidades.

Paul-Walker

Segundo Meadow Walker, o Porsche Carrera GT 2005, onde o pai ia de passageiro, não tinha alguns sistemas de segurança que poderiam ter impedido a morte de Paul Walker ou, pelo menos, mantê-lo vivo.

Os advogados de Meadow Walker disseram ainda que, se o carro tivesse sistema de controle de estabilidade, o acidente poderia ter sido evitado. O cinto de segurança também foi citado, uma vez que imobilizou o ator no banco do passageiro e acabou por lhe quebrar as costelas. De acordo com o processo, o automóvel se incendiou em apenas um minuto e 20 segundos depois do impacto, quando o ator ainda estaria vivo.

Os advogados da marca garantem que o carro não tinha qualquer defeito. As autoridades da Califórnia afirmaram que o acidente se deveu à velocidade que o veículo circulava, e não a problemas mecânicos.

Paul Walker perdeu a vida aos 40 anos, quando seguia com o sócio Roger Rodas, que pilotava o Porsche Carrera GT. O ator estava naquele tempo trabalhando nas filmagens do “Velozes e Furiosos 7”.

A viúva de Rodas entrou com uma ação similar no ano passado, mas a Porsche defendeu-se garantindo que o acidente foi culpa do motorista, e não de supostas falhas no projeto do veículo.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español