Classic Cars

Acredite: Porsche 928 chega aos 45 anos

Compartilhe!

O Porsche 928 foi um modelo que revolucionou a marca alemã. Afinal, depois de passar a vida toda fabricando automóveis com motor traseiro arrefecido a ar, a Porsche surpreendeu os seus clientes e concorrentes ao dar uma guinada de 180 graus e lançar um modelo arrefecido a água, equipado com motor V8 e montado na dianteira.

por Ricardo Caruso



Embora o 928 não tenha substituído o 911, como originalmente se tinha imaginado, conseguiu ter um efeito durador na linha Porsche. A marca começou a desenvolver o 928 em 1972. Naqueles tempos, o actual 911 estava ficando obsoleto, em parte por conta de seu motor “a ar”. Foram examinadas várias propostas mas Ernst Fuhrman, então chefão do conselho executivo, defendeu que o modelo teria que ser completamente novo, com o motor na parte da frente do automóvel e com tração traseira. Seria uma boa forma de seduzir compradores americanos…

Os engenheiros decidiram equipar o novo modelo com um motor 4.5V8 arrefecido a água, que a Porsche já utilizava em competições. Enquanto isto acontecia, os desenhistas elaboravam uma silhueta em forma de cunha, perfeita para aqueles anos 1970. Os para-choques estavam integrados na carroceria, e esse detalhe gerou um desafio significativo para a equipe de desenvolvimento.

“Naquela época não tínhamos uma tinta que conseguisse cobrir aço, alumínio e poliuretano da mesma forma.”, relembra o diretor de projeto Wolfhelm Gorissen. Para resolver este problema, a Porsche criou um novo tipo de tinta.

A Porsche apresentou o novo modelo em 1977 no Salão de Genebra. O cupê teve uma recepção calorosa por parte do público e da imprensa especializada, sendo considerado algo bastante moderno, melhor equipado e com uma melhor dirigibilidade do que o 911 que pretendia substituir. O Porsche chegou a ser coroado o “Carro do Ano” europeu em 1978 e permanece até hoje como o único automóvel esportivo a receber este título.

A carreira esportiva do 928 não foi tão extensiva nem ilustre quanto a do 911, mas o cupê ainda competiu em diversas corridas durante a sua longa produção. Hans Clausecker e Günther Steckkönig competiram com um 928 modificado na prova de longa duração Veedol, em Nürburgring em 1983, e venceram o evento, feito que repetiram mais duas vezes nos anos seguintes. Quando se aposentou, o carro foi para a coleção da Porsche e foi restaurado em 2014.

A Porsche lançou, gradualmente, novas versões do 928, que se beneficiavam de mais potência, entre outras melhorias, para continuar competitivo. Em 1983 foi apresentado o 928 S, equipado com motor 4.7V8.

Mas as novas versões não acabaram aqui e, em 1984, apareceu o 928-4, protótipo que apresentava distância entre eixos maior e que aumentava o espaço para os passageiros. Em 1987, apareceu a quarta versão do modelo, o 928 S4, que tinha motor 5.0V8 de 316 cv. Mas a Porsche também fez alterações no desenho, que incluía uma asa traseira maior, e lanternas traseiras redesenhadas.

A cobiçaca plaqueta de identificação “GTS” da Porsche apareceu no 928, em 1994 (foto abaixo). O motor aumentou para 5.4V8, enquanto que a potência e o torque aumentaram, respectivamente, para 345 e 369 cv. O novo motor ganhou a honra de ser o V8 mais potente que a Porsche tinham aplicado num seu automóvel de produção em serie.

O Porsche 928 permaneceu em produção por muito mais tempo do que inicialmente se esperava, devido às constantes melhorias e upgrades.

A produção deste modelo terminou em 1995, após a construção de 61.056 unidades, de acordo com o departamento de arquivos da marca alemã. O 928 nunca teve um substituto direto, embora existisse boatos de que um Panamera de duas portas viria a substitui-lo.


Compartilhe!
1716007678