Carros

Wey Coffee 01, SUV chinês que incomoda os europeus

Compartilhe!

facebook sharing button

O Coffee 01, primeiro automóvel da Wey, marca de luxo da GWA (que está se instalando no Brasil) acaba de chegar à Alemanha, com preço inicial de US$ 55 mil. É um híbrido plug-in com 146 km de autonomia elétrica e 476 cv de potência. E esse “cafézinho” está incomodando japoneses e europeus, por conta da qualidade que entrega.

por Marcos Cesar Silva

Os fabricantes europeus, japoneses e coreanos há tempos estão preocupados com a evolução rápida dos carros chineses. O SUV Coffee 01 é o primeiro modelo da chinesa Wey a chegar à Europa, não faltando argumentos capazes para justificar a ambição que anuncia.

O modelo conquistou a classificação máxima (5 estrelas) nos testes de segurança EuroNcap, mas os motivos para “preocupação” não ficam só nisso. O sistema híbrido plug-in que lhe dá vida tem por base um motor 2.0 de quatro cilindros ( com 204 cv de potência máxima), ao qual se juntam dois motores elétricos: 163 cv no eixo dianteiro e 184 cv no traseiro. A potência combinada chega assim aos 551 cv.


A tração é, portanto, integral e a potência combinada é de 551 cv, mas ainda mais impressionante é o torque máximo, que atinge os 87 mkgf. Mas a melhor parte dos números que preenchem a ficha técnica do Coffee 01 é a utilização de uma bateria de 39,67 kWh, que permite anunciar autonomia elétrica recorde de 149 km.

A Wey é a marca premium da Great Wall e tem a ambição de rivalizar na Europa, por exemplo, com a BMW, com quem tem importante parceria tecnológica que prevê o compartilhamentgo de plataformas, motores e baterias.

A futura geração do Mini, por exemplo, vai nascer a partir de uma plataforma desenvolvida em conjunto pelos dois grupos e será a mesma que os chineses utilizarão na sua outra marca, a Ora, que também planeja iniciar em breve o ataque ao mercado europeu.

No que toca diz respeito ao Wey, a ambição de que falamos não se resume apenas aos argumentos relacionados com a segurança e tecnologia elétrica mas, também, com a definição do interior. A ampla plataforma e os 4,87 metros de comprimento do Coffee 01 permitem-lhe oferecer bastante espaço interno.

Não menos significativo é o anúncio de uso de dispositivos digitais de conectividade mais avançados, a partir de uma tela central de grandes dimensões (14,6 polegadas). Nos revestimentos, a opção recaiu no uso de materiais sintéticos imitando couro, o que vem sendo feito por todas as marcas.

Ainda sem data anunciada de chegada, a Wey já anunciou o lançamento de um segundo modelo, o Coffee 02, que utiliza a mesma mecânica e a mesma tecnologia híbrida plug-in mas terá apenas tração dianteira.

A Wey faz parte, como dissemos, da gigante Great Wall (Grande Muralha), o maior grupo automotivo da China. Depois de vender 400.000 unidades desde que surgiu, em 2016, a Wey anuncia agora planos ambiciosos para a Europa, estando a dando os seus primeiros passos na Alemanha, onde espera abrir 60 concessionárias até o final de 2023.


Compartilhe!
1713528865