Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Audi e BMW querem a McLaren

Compartilhe!

Embora a McLaren tenha divulgado há uma semana comunicado negando boatos recentes de que ela havia sido vendida para a Audi, um possível acordo entre as duas empresas não foi descartado.

Citando duas fontes que trataram do assunto, a Reuters informou que um acordo com a McLaren foi discutido pela Audi em sua mais recente reunião de conselho.

por Marcos Cesar Silva

BMW Also Denies Report That It Could Buy McLaren | Carscoops

Além disso, a decisão da Audi levará em conta se a Fórmula 1 continuará com o plano para introduzir combustíveis sintéticos até 2026 , bem como a evolução feita pela McLaren na eletrificação de seus supercarros, disse uma das fontes à Reuters. Quando contatada, a Audi disse à Reuters que continua aberta à oportunidades de cooperação com outras marcas, mas não mencionou um parceiro específico.

A BMW também foi mencionada nesses boatos anteriores como interessada na divisão de supercarros da McLaren, com a Audi se concentrando apenas na equipe McLaren de Fórmula 1, embora a BMW -em comunicado enviado à Reuters- negue qualquer interesse na divisão de supercarros da McLaren.

A McLaren, que é majoritariamente controlada pelo fundo soberano do Bahrein, tem enfrentado dificuldades financeiras desde o início da pandemia. A empresa demitiu funcionários e vendeu ativos importantes, incluindo sua famosa sede em Woking, no Reino Unido, e o negócio da área de tecnologia aplicada da McLaren, além de uma participação na equipe de Fórmula 1. A McLaren também assumiu investimentos adicionais dos governos do Bahrein e da Arábia Saudita .

Ao mesmo tempo, tem havido muita especulação sobre a matriz do Grupo Volkswagen e a Audi, que pretende entrar na Fórmula 1, apenas como fornecedora de unidade de energia. Espera-se que novas regras de unidades de força sejam introduzidas pela categoria em 2026 para tornar mais fácil para os fornecedores dessas unidades de entrarem no esporte, com o Grupo VW supostamente interessado na entrada de Audi e Porsche.

De acordo com notícias anteriores, o Grupo VW teve conversas iniciais com a Red Bull Racing, McLaren e Williams, sobre potenciais negócios de unidades de energia.

A McLaren atualmente usa motor da Mercedes-Benz AMG, mas a equipe já tem uma conexão com o Grupo VW. O atual chefe de equipe, Andreas Seidl, foi anteriormente chefe da divisão de automobilismo da Porsche e comandou o programa LMP1 da montadora no Campeonato Mundial de Endurance. Também o atual dirigente da Fõrmula 1, Stefano Domenicali (ex-Ferrari), foi anteriormente o chefe da marca Lamborghini no Grupo VW.

Se algum negócio acontecer no futuro, também haverá sinergias entre a divisão de supercarros da McLaren e as várias marcas de supercarros do Grupo VW. A lista inclui Bugatti, Lamborghini e Porsche.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español