Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Audi planeja o fim da linha para os motores a combustão

Compartilhe!

O chefão da Audi, Markus Duesmann, tem o ano de 2033 como meta para encerrar o uso de motores a combustão. Mas, na China, o abandono deve ocorrer um pouco mais tarde.

por Marcos Cesar Silva

Audi elétricos

Depois da notícia de que, a partir de 2026, a Audi não planeja lançar mais modelos novos com motor a combustão, agora o Diretor Executivo da marca, Markus Duesmann, revelou quando é que a Audi planeia abandonar por completo os combustíveis fósseis.

Numa conferência dedicada ao clima realizada em Berlim, Alemanha, Duesmann reforçou a aposta da Audi na eletrificação e apontou 2033 como o ano no qual a marca alemã pretende deixar de produzir modelos com motor de combustão. Contudo há uma exceção a isso.

Tendo em conta que, segundo a Audi, após 2033 a procura por modelos com motor de combustão na China deverá manter-se, a marca coloca a possibilidade de continuar comercializando modelos com motores térmicos naquele mercado. No entanto estes serão produzidos apenas localmente.

Audi elétricos

Apesar de indicar 2033 como o ano no qual planeja deixar de produzir modelos com motor a combustão, a Audi admite que “o momento exato da descontinuação desse tipo de motor na Audi será, em última análise, decidido pelos clientes e pela legislação”. Ou seja, será em 2033, mas até pode ser mais cedo; mais tarde parece pouco provável.

Como seria de esperar, estando focalizada em tornar-se uma marca 100% elétrica, a Audi já anunciou que vai reforçar a sua oferta de modelos movidos pela eletrificação. O objetivo passa por, já em 2025, disponobilizar 20 modelos 100% elétricos na sua linha.

Ainda assim, a Audi confirmou que até descontinuar os motores de combustão, vai continuar a investir neles, melhorando-os para alcançar níveis mais elevados de eficiência. Sobre essa aposta, Duesmann prometeu que “o último motor de combustão interna da Audi será o melhor que já construímos”.

Mesmo assim, e com o passar dos anos -em especial no Brasil- o comprador deverá ficar atento e até mesmo adiar qualquer compra, para não ficar com um carro caro e obsoleto na garagem.


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español