Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

BERTONE: CHEVROLET TESTUDO INSPIROU O SP2

Compartilhe!

Com esse nome, certamente seria um fracasso no Brasil. Desenhado pelo jovem Giorgetto Giugiaro para os estúdios Bertone, o Chevrolet Testudo fez sua primeira aparição no Salão de Genebra de 1963 Geneva Motor Show. Em termos de estilo, apresentava algumas novidades e uma linguagem de desenho que seria vista em outros carros no futuro. Certamente, serviu de inspiração para a criação do Volkswagen SP2. Não só pelas linhas, mas em soluções como os pára-choques e as lanternas traseiras.

O Testudo (tartaruga, em italiano) era baseado numa plataforma de Chevrolet Corvair, encurtada e alargada, e a Bertone anunciava que ele chegava aos 320 km/h, sem dúvida um exagero. Afinal, seu motor boxer de seis cilndros contrapostos, arrefecido a ar, 2.4, tinha apenas 81 cv de potência máxima. Se a velocidade máxima não era boa, as suspensões independentes trabalhavam bem.

FUNCIONA!

Este único protótipo é totalmente funtional, e o próprio Giugiaro chegou a usar o Testudo para ir buscar sua mulher, Maria Tereza, na Fiat, onde ela trabalhava na área de design. Ele conta que o carro sempre causava alvoroço entre os funcionários da concorrente.

Mas o Testudo acabou sofrendo um forte acidente, quando participava de um filme promocional para a Shell, e ficou décadas guardado num depósito da Bertone. Acabou sendo restaurado nos anos 1990 pelo designer Luciano d’Ambrosio. O Chevrolet fez sua primeira apresentação em 30 anos em 1996, no evento de Pebble Beach.

Falida, a Bertone vendeu o Testudo e outros carros no final do ano passado. Esperava conseguir US$ 1 milhão por ele, mas arrecadou a metade.


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *