Classic CarsSlide

Chevelle 1970: tributo com nome e sobrenome

Compartilhe!

Aqui no Brasil está ocorrendo um movimento entre carros velhos (ou antigos), chamado de “tributo”. Por exemplo, você pega um Passat LS, coloca nele a decoração externa -e muitas vezes internas- de um Passat TS, e pronto, temos um “tributo”. Claro que o artista vai colocar preço nas alturas na homenagem prestada. Mas no mundo civilizado, tudo é diferente. Exemplo disso é o O 70/SS da Trans Am Worldwide, uma justa e merecida homenagem ao belíssimo Chevrolet Chevelle Super Sport 1970, com com mais de 1.500 cv, transmissão manual e um desenho que transborda nostalgia.

por Ricardo Caruso, com a M.A.

Esta recriação do muscle car conversível foi lançada em 2022, mas a Trans Am Worldwide lançou recentemente um vídeo que aprofunda mais detalhes sobre a criação e especificações do carro.

A Trans Am Worldwide é a empresa irmã da Trans Am Depot. É formada pela mesma equipe que lançou os “tributos” ao Pontiac Firebird Trans Am, incluindo um Bandit Trans Am aprovado pelo falecido Burt Reynolds e um 455 Super Duty Trans Am , ambos usando o agora  finado Chevrolet Camaro  como ponto de partida.

Trans Am Worldwide 70/SS

Como alguns dos projetos anteriores, o 70/SS é baseado na plataforma Alpha da General Motors, que sustentava a geração atual do Camaro. Mas replicar o visual icônico do Chevelle 1970 exigiu alguns esforços e criatividade. O 70/SS é 15,24 cm mais largo que um carro de plataforma Alpha de fábrica e 35,56 cm mais longo, com novos painéis de carroceria feitos em fibra de carbono. A Trans Am Worldwide também consultou esquemas originais da GM para as faixas decorativas do capô.

O estilo e visual foram um dos principais motivos para fazer uma homenagem ao Chevelle 1970, mas também foi algo pessoal para o cofundador da Trans Am Worldwide, Tom Warmack, cuja mãe teve um Chevelle desses quando ele era criança. “Fazia parte da nossa família”, diz Warmack no vídeo, “e transportava todos sem apresentava problema algum”. Esse carro foi pintado de verde metálico, assim como o primeiro 70/SS que a empresa concluiu.

Embora ainda obviamente baseado no Camaro de sexta geração, esforços foram feitos para o visual retrô ser replicado no interior também. O painel de instrumentos digitais usa grafismo com a mesma fonte do Chevelle original de 1970; os bancos foram revestidos para parecerem itens dos anos 1970, e uma alavanca de câmbio Hurst clássica foi instalada. 

Não seria um verdadeiro Chevelle SS sem um motor V8, e a Trans Am Worldwide oferece algumas opções para você escolher. Os carros básicos recebem o 6.2V8 LT-1 aspirado da GM, com 450 cv enviados para as rodas traseiras. Embora isso já seja uma atualização dos cerca de 300 cv que o original de 1970 produzia, o motor também pode ser sobrealimentado e chegar aos 650 cv. A opção de nível médio, apelidada de “396”, também é sobrealimentada e atinge deslocamento 6,4 litros (396 polegadas cúbicas), indo para para cerca de 900 cv de potência máxima.

Os carros de altíssima especificação, dos quais apenas 25 serão fabricados, tem o motor biturbo 454V8 LS6/X da Trans Am Worldwide, produzindo 1.500 cv nas rodas traseiras e usando combustível E85. A transmissão manual está disponível, mas os compradores também podem escolher a automática.

Os preços começam em US$ 165 mil, mas a Trans Am Worldwide explicou que os valores preços podem exceder em muito isso, com personalização e opções solicitadas. Todos os carros serão conversíveis, mas a empresa está trabalhando em uma opção de capota rígida removível.

Confira o vídeo acima para saber mais sobre este carro e como deve ser um “tributo” de verdade.


Compartilhe!
1708790597