Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Escândalo VW: chefão demitido ainda mantém quatro cargos

Compartilhe!

Apesar de ter se demitido do cargo de CEO do Grupo Volkswagen, Martin Winterkorn continua detendo quatro cargos ligados ao conglomerado.

Volkswagen-CEO-Martin-Winterkorn

O executivo de 68 anos é CEO da holding Porsche SE, que detém a maioria das ações da Volkswagen, chairman da marca Audi, da divisão de camiões Scania e da holding recentemente criada Truck & Bus.

Martin Winterkorn abandonou a posição de presidente-executivo do grupo Volkswagen na passada semana alegando, que a empresa necessitava de “um novo começo” depois do escândalo da fraude das emissões dos motores diesel que afeta globalmente pelo menos 11 milhões de automóveis. No Brasil a pickup Amarok está sob suspeita.

Winterkorn permanece nestas posições pois, segundo fontes internas, as investigações ainda estão no começo e o afastamento destes cargo seria como uma admissão de culpa. O Conselho de Supervisão da VW alega desde o início que o ex-chefão não tinha conhecimento das manipulações dos testes de emissões.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español