Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Explosiva: FXX K, a LaFerrari de pista, tem 1050 cv de potência

Compartilhe!

A Ferrari LaFerrari de pista se chama FXX K e tem 1050 cv de potência máxima.

a1

Este é o ponto mais extremo onde a Ferrari conseguiu chegar até agora. A FXX K, a esperada versão de pista do LaFerrari, acabou de ser apresentada, e a primeira aparição será lugar no evento “Ferrari Finali Mondiali”, em Abu Dhabi.

Projetada a partir da LaFerrari, cuja produção está limitada a 495 unidades, o FXX K deverá participar das oito corridas que anualmente fazem parte do programa “Ferrari Corse Clienti”, exclusivo para clientes da marca. Sobre o seu nome, o “K” deste super-híbrido de competição faz referência ao sistema de recuperação e energia cinética KERS, desenvolvido a partir do conjunto utilizado na Fórmula 1.

a2 a3 a4 a5

Sem homologação para rodar em ruas e estrada, este carro alucinante tem 1050 cv de potência máxima, extraídos da combinação de esforços de um 6.3V12 de 860 cv e de um motor elétrico de 190 cv e torque máximo de 90 mkgf.  Consegue atingir rotações na faixa das 9250 rpm. Este incremento de potência deverá permitir que esta super-LaFerrari acelere de zero a 100 km/h em menos de três segundos e ultrapasse os 350 km/h de velocidade máxima.

O sistema HY-KERS foi otimizado para competição. Oferece ao “piloto” a escolha de quatro funções num comando no console central: Quality (a mais esportiva), Long Run (para otimizar a consistência do desempenho), Manual Boost (torque máximo de imediato) e Fast Charge (para recarga rápida da bateria).

a6

Esta versão conta com um trabalho aerodinâmico específico, destacando um spoiler de duplo perfil e difusor de ar dianteiro, 30 mm mais baixo e com um espaço ao centro. As saias laterais também foram aumentadas e a traseira também é mais elevada, dotada de um spoiler móvel, que ajuda à redução da força descente (50% otimizada). O resultado é 540 kg de down force a 200 km/h.

Para o melhor desempenho em pista, está ainda equipada com pneus slick da Pirelli com sensores que medem a aceleração longitudinal, lateral e radial, temperatura e pressão. Esta exibição toda de tecnologia conta ainda com um diferencial eletrônico E-Diff, controle de tração F1-Trac, sistema Racing SSC (Side Slip Angle Control) e ABS com cinco modos de atuação.

A Ferrari não adiantou detalhes sobre o número de unidades que pretende produzir, mas estima-se que deverá ser limitada a 30 carros. O preço poderá começar nos US$ 3,5 milhões ( um milhão e meio a mais que uma das 499 LaFerrari produzidas).


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español