Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Fraude em emissões: Nissan é a bola da vez

Compartilhe!

Volkswagen, Audi, Porsche, Mitsubishi, Suzuki… agora é a vez da Nissan engrossar a lista das montadoras que tem por hábito não dizer exatamente a verdade. A Coreia do Sul anunciou que vai multar a Nissan por causa da manipulação de dados de emissões de poluentes do modelo Qashqai equipado com motor a diesel. Segundo o Ministério do Meio Ambiente daquele país, o valor a ser pago pela montadora é de cerca de US$ 280 mil. A Nissan, claro, nega.

2016-Nissan-Qashqai-Exterior

Em nota, o governo sul-coreano explicou que a fraude no SUV da Nissan é semelhante à encontrada nos motores a diesel da Volkswagen. No caso do Nissan Qashqai, o sistema que reduz a emissão de poluentes para de operar quando o motor atinge a temperatura de 35ºC. “Em geral, os carros desativam esse sistema quando o motor atinge 50ºC, para evitar superaquecimento. O Qashqai foi o único que fez isso com 35ºC”, afirmou Hong Dong-kon, do Ministério do Meio Ambiente.

O motor a diesel que equipa o SUV é fornecido pela Renault, que também foi acusada de manipular os dados de emissões de poluentes pelo governo francês no início deste ano. A Nissan nega que use qualquer recurso para fraudar testes de  emissões de poluentes, se defendendo com a alegação de que nenhum outro país a acusou dessa irregularidade.

Mas mesmo negando, a marca japonesa será obrigada a fazer o recall de 814 unidades do Qashqai, que chegaram ao mercado da Coréia do Sul importadas do Reino Unido.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español