CarrosSlide

LANÇAMENTO: chegou a picape RAM Rampage nacional

Compartilhe!

A terceira picape Dodge lançada no Brasil é a Rampage. Antes dela vieram os D100 (1969-1975) e a Dakota (1998-2001), mas esta RAM foi criada e desenvolvida sob medida para nosso mercado, trazendo componentes da Fiat Toro e do Jeep nacionais, mas sem perder as características da marca americana. Chega com diversas credenciais importantes: é a picape brasileira com maior conteúdo tecnológico do mercado, com recursos de auxílio à condução e o novo sistema Ram Connect; é o primeiro veículo feito na América do Sul a receber o motor Hurricane 4; é a picape mais potente e rápida do Brasil, com até 272 cv e capaz de chegar a 220 km/h; oferece dois motores 2.0 turbo, a diesel e a gasolina; tem três versões com identidades próprias: Laramie, Rebel e R/T, sempre com câmbio automático de 9 marchas e tração 4×4, e muito mais.

por Ricardo Caruso

Um dos lançamentos mais aguardados dos últimos anos, a Rampage chega oferecendo os pilares fundamentais da marca –força, capacidade, luxo e tecnologia –, presentes nas picapes Ram norte-americanas, dentro de um pacote no tamanho mais adequado para as condições do Brasil e de toda a América do Sul. A Rampage faz sua estreia mundial no Brasil carregando muitas primazias. Afinal, trata-se do primeiro veículo da Ram concebido e desenvolvido no Brasil.

Aqui cabe uma explicação. Antes da década de 1970, a Dodge mantinha uma marca separada para suas picapes, a Fargo Trucks, principalmente para fora dos Estados Unidos. Após esse ponto, todos as picapes fabricadas pela Chrysler foram distribuídas sob a marca Dodge. A Ram Trucks foi estabelecida como uma divisão da Chrysler em 2010, como uma derivação da Dodge, e usando o nome da linha de picapes Dodge Ram, que deixou de identificar um modelo de picape e passou a ser marca. 

A marca Ram foi criada após a aquisição da Chrysler pela Fiat -a FCA- e os planos exigiam que a marca Dodge mudasse para uma linha exclusivamente baseada em carros, com todas as picapes da Chrysler sendo vendidos sob a marca Ram. Isso começou no ano de 2009 e definiu em 2010.

Voltando para a Rampage. Com apoio dos norte-americanos, o projeto da Rampage foi realizado por mais de 800 engenheiros e técnicos no Brasil, superando 1,2 milhão de horas de desenvolvimento. O investimento na picape passou de R$ 1,3 bilhões, do total de R$ 16 bilhões que a Stellantis
está alocando no País entre 2018 e 2025.


Quinto veículo a sair do “Polo Stellantis”, de Goiana (PE), que já contabiliza cerca de 1,4 milhões de unidades produzidas, a Rampage estará na rede de concessionárias Ram –prestes a ter mais de 100 lojas– a partir de agosto, em três versões, cada uma com personalidade própria: Laramie, Rebel e R/T.


DESENHO

Obra do Stellantis Design Center da América do Sul, as linhas da Rampage também tiveram a colaboração dos desenhistas norte-americanos. Pois todas as características marcantes dos desenhos das Ram 1500, 2500 e 3500 tinham de estar visíveis nesta primeira Ram concebida fora da matriz.


A carroceria é toda nova e foi dada uma atenção especial às proporções de todos os volumes, para ficar “musculosa”, de qualquer ângulo que se veja. Os desenhistas da Stellantis também trabalharam para que cada versão da Rampage pudesse mostrar uma identidade específica.


Por isso, na versão Rebel, o visual off-road dá as cartas, com o uso extensivo de peças externas com acabamentos preto e grafite. Da mesma forma que na “irmã maior” Ram 1500 Rebel, as rodas e a grade, em formato trapezoidal, têm desenho exclusivo. Já na Rampage Laramie, predominam os acabamentos cromados e prateados em peças como grade dianteira, molduras dos vidros, cobertura dos retrovisores, maçanetas, logotipos, rodas e para-choque traseiro, trazendo um estilo mais tradicional, como nas Ram 2500 e 3500.


Já na versão mais esportiva, que recupera a lendária sigla R/T, celebrizadas aqui com os Dodge Charger entre os anos 1960 e 1980-, toda a tradição da sigla famosa versão “Road/Track”, é exibida com uma mescla de componentes na cor da carroceria e preto brilhante. Destaque ainda para as grandes faixas no capô e para o emblema da versão nos para-lamas traseiros e nas rodas exclusivas desta versão. Completa o “pacote” esportivo o teto pintado em preto.


Vale ressaltar ainda o cuidado nos detalhes da Rampage, como nos conjuntos óticos, ambos inteiramente de LED. Na frente, os faróis têm “assinatura” marcante e os piscas são dinâmicos, com a luz se “movimentando” de dentro para fora, recurso inédito no segmento. Ainda nos faróis, o projetor tem função dupla, responsável pelo farol baixo e alto. E os faróis de neblina também são em LED com função cornering (acompanham as curvas mais fechadas).


Atrás, as lanternas trazem grafismos que, quando iluminados, remetem à bandeira dos Estados Unidos, com listras vermelhas e a luz de ré formando o retângulo das estrelas. Ambos conjuntos óticos ainda possuem um welcome movement ao ligar a picape.


Em relação às principais dimensões externas, a Rampage tem 5.028 mm de comprimento,
1.886 mm de largura, 1.780 mm de altura, 2.994 mm de entre eixos (a mesma da Fiat Toro) e 264 mm de vão livre.

PREÇOS

Rebel TurboDiesel: R$ 240 mil; Rebel Hurricane4: R$ 250 mil Laramie TurboDiesel, R$ 250 mil Laramie Hurricane4, R$ 260 mil R/T Hurricane4, R$ 270 mil.


FORÇA

A Rampage vem para ser a picape mais potente fabricada na América do Sul. Isso se deve ao moderno motor Hurricane 4, aplicado pela primeira vez a um veículo produzido na região. Ele pode equipar as três versões, sendo que na R/T é a única motorização. São 272 cv de potência máxima e 40,8 mkgf de torque máximo, gerados pelo motor 2.0 lde quatro cilindros em linha a gasolina, o mesmo que equipa o Jeep Wrangler. De última geração, ele é todo feito de alumínio e conta com injeção direta e duplo comando variável de válvulas.


Parte da família GME (sigla inglesa para “motor médio global”) da Stellantis, o Hurricane 4 tem ainda turbocompressor twin-scroll de baixa inércia, válvula de alívio eletrônica e recirculação refrigerada dos gases de escapamento. Tudo para proporcionar o melhor desempenho entre as picapes produzidas na região. Na versão R/T, a mais esportiva de todas, a Rampage acelera de zro a 100 km/h em 6,9 segundos e tem velocidade máxima (limitada) de 220 km/h.

Nas demais, o desempenho ainda é de tirar o fôlego: zero a 100 km/h em 7,1 segundos e velocidade máxima de 210 km/h. Como deve ser num bom Dodge…
Vale mencionar que, quando equipada com este motor, a Rampage conta com escapamento duplo que, na versão R/T, que produz um som ainda mais instigante. De novo, como deve ser num bom Dodge… No volante da Rebel e da Laramie há o botão \”Sport”, que altera o visual do quadro de instrumentos digital, torna mais rápidas as respostas de acelerador e direção e programa as trocas de marchas em giros mais altos. Na R/T, esse comando leva o nome da versão e altera ainda mais esses parâmetros.


O outro motor da Rampage é o já consagrado Multijet Turbo Diesel, de 2 litros, que entrega 170 cv de potência e 38,8 mkgf de torque. Uma combinação imbatível de economia e desemenho, capaz de ir de zero a 100 km/h em 10,9 segundos e atingir até 186 km/h. O Multijet está disponível nas configurações Rebel e Laramie.


Para lidar com todo a potência e torque desses dois motores, o sistema de transmissão é do mais alto
nível. Todas as versões da Rampage têm câmbio automático de nove marchas, com seletor giratório –como nas Ram 1500– e opção de trocas manuais através de aletas junto ao volante.
Por sua vez, a tração é sempre 4×4 automática, que distribui a força entre os dois eixos, com
opção de reduzida por meio de um botão no console central.


CAPACIDADE

A capacidade é uma das características da marca Ram, e a Rampage segue nessa linha. A começar
pela robustez da estrutura, composta por 86% de aços de alta e ultra-alta resistência. As suspensões são Independentes nas quatro rodas, com sistema McPherson na frente e multilink atrás, contam com geometria e calibração específicas para a nova picape.


O objetivo é entregar o máximo em conforto e estabilidade em qualquer situação, seja num percurso off-road ou numa condução mais tranquila ou esportiva, e sem abrir mão da capacidade de carga.
A versão R/T conta ainda com molas e amortecedores mais firmes, rebaixamento de 10 mm
na suspensão e rodas de aro 19 polegadas com pneus 235/55. Na Rebel, a aptidão para o
fora de estrada é reforçada pelos pneus All Terrain 235/65 R17 (com banda de rodagem
ainda mais focalizada no fora de estrada na opção a gasolina). A versão Laramie conta com aros 18 e
pneus 235/60.


O elevado desempenho do motor Hurricane 4 também exigiu cuidado especial com o sistema de freios. Em todas as Rampage eles são a disco ventilados nas quatro rodas, com 305 mm de diâmetro na frente e 320 mm atrás. O freio de estacionamento é eletrônico e tem o recurso “Auto Hold”, facilitando a vida do motorista em trânsito pesado.

Nos aclives, há ainda o “Start Assist” (para partida em rampa). Também de série em todas as versões há o recurso “Hill Descent Control” (HDC), para descidas íngremes no off-road.
A capacidade de carga é de 1.015 kg nas configurações a diesel e de 750 kg com motor a gasolina. Números que tornam fácil o transporte de cargas pesadas na caçamba, que conta com revestimento plástico em todas as versões e tem 980 litros de capacidade. Na cabine, o armazenamento conta com 35,4 litros de capacidade em diversos porta-objetos, a melhor capacidade entre picapes médias.


LUXO

O interior da Rampage oferece luxo e conforto aos ocupantes. Os bancos foram inspirados em móveis premium, criando a sensação de poltrona de sala de estar; isso acontecia nos Dodge Magnum e Le Baron do final dos anos 1970.. Tudo com um nível muito alto de acabamento, como se vê na escolha de materiais nobres como couro perfurado e camurça (este, exclusivo da versão R/T, que também conta com costuras vermelhas para reforçar ainda mais o visual esportivo).


O ar-condicionado é sempre digital, de duas zonas, e ainda inclui saídas para os passageiros de trás. A atenção na composição de um ambiente requintado também se reflete na luz ambiente em LED e no sistema de som premium da Harman Kardon, que usa 10 alto-falantes distribuídos na cabine, sendo um deles um subwoofer de 6 polegadas localizado abaixo do banco do passageiro. O sistema é capaz de gear 360 watts de potência. Ambos recursos fazem parte do único pacote opcional, o Elite, que inclui ainda banco com ajustes elétricos de 12 vias para o passageiro; o do motorista sempre é elétrico de série.
Até na caçamba se pode perceber a atenção para gerar uma experiência agradável de uso. Além de contar com abertura elétrica (por meio de um botão na chave), ela tem amortecimento, para baixar com suavidade e facilitar o levantamento, e iluminação interna também em LED.


O painel de instrumentos é revestido de couro (a fábrica não informou se os couros aplicados são reais ou materiais sintéticos com aparência de couro), assim como o painel de portas, o apoia braço central e o volante multifuncional com ajuste de altura e profundidade. O revestimento do painel de instrumentos é revestido em couro preto na versão Rebel, couro marrom na Laramie e camurça (também não foi informado se usa camurça natural ou alcântara) na R/T. Além deste cuidado, painel de porta dianteiro e a parte superior do painel de instrumentos são de toque macio, o que aumenta a segurança em caso de acidente e ajuda a reduzir o ruído interno na cabine.


TECNOLOGIA


A Rampage é a picape de produção nacional com o conteúdo tecnológico mais amplo. Quem entra nela é impactado imediatamente por 22,6 polegadas de telas. São 10,3” do quadro de
instrumentos full digital e 12,3” do monitor da central multimídia Uconnect, o maior da
categoria. Além do tamanho e da definição da tela, o sistema se destaca pelo uso intuitivo e
pela quantidade de recursos, como conexão sem fio para Android Auto e Apple CarPlay e
possibilidade de parear dois smartphones ao mesmo tempo.

No console central, outro ponto alto é o “RamCharger”, carregador de celular por indução com saída de ar para resfriar o telefone. Falando em carregamento, são seis tomadas USB –sendo três do tipo C– espalhadas pela cabine, a maior quantidade entre as picapes compactas e médias oferecidas no
mercado. Vale lembrar que duas dessas estão posicionadas em um porta-objetos localizado abaixo do console.
A lista de equipamentos de segurança é farta e inclui, por exemplo: sete airbags (frontal, lateral dianteiro, de cortina (dianteiro e traseiro) e de joelhos para motorista), controle de estabilidade, inibidor de rolagem da carroceria, comutação automática do farol alto, monitoramento da pressão dos pneus e vários auxílios à condução. Entre eles estão o controle de velocidade adaptativo com “Stop&Go”, alerta de colisão frontal com frenagem autônoma de emergência e detecção de pedestres e ciclistas, monitoramento de pontos
cegos, detecção de tráfego traseiro cruzado e alerta de saída de faixa com correção.
Outro ponto alto da Rampage, em todas as versões, é o “Ram Connect”, que estreou no mês passado no Brasil com a Ram 1500 Limited. Trata-se de um conjunto de serviços que conecta o motorista à picape de várias formas. Tanto por uma série de recursos a bordo quanto pelo aplicativo de “smartphone” de onde se pode consultar remotamente o “Relatório de Saúde” da picape, que mostra o tempo para a próxima revisão, pressão dos pneus e nível de combustível, além dos comandos remotos (como partida ou climatização) entre outras informações.
O “Ram Connect” é um “pacote” de conectividade, segurança em tempo real com monitoramento 24 horas, assistência em situações de emergência, atualizações remotas e navegação inteligente (como o cálculo da autonomia de combustível para chegada ao destino e a situação do trânsito no momento, por exemplo).

Toda Rampage incluirá acesso gratuito a todos os serviços premium por 12 meses, a exemplo de Wi-Fi embarcado com 60 GB de franquia de dados, tornando o veículo um hotspot com possibilidade de conectar até oito dispositivos simultaneamente. O sistema traz ainda recursos como agendamento online de serviços e conexão a conta pessoal.
Completam os itens de série da Rampage a partida remota na chave (que também pode ser feita pelo aplicativo do “Ram Connect”), o sistema “Keyless Enter’n Go”, o retrovisor interno eletrocrômico, sensores crepuscular e de chuva e os espelhos retrovisores exteriores elétricos com rebatimento elétrico e luzes de cortesia.


PÓS-VENDAS

Os planos de manutenção programada da Rampage a colocam em uma posição privilegiada no mercado. A soma do preço das revisões até 60 mil km é de R$ 4.464 nas versões com o motor turbo diesel e de R$ 6.120 quando equipada com o Hurricane 4. Valores bem inferiores aos praticados pela concorrência. Lembrando que as revisões serão feitas a cada 20 mil km (diesel) e a cada 12 mil km (gasolina) ou 1 ano, o que ocorrer primeiro.
A Rampage terá garantia total de três anos com a possibilidade de adquirir uma extensão (ampla ou de motor e câmbio) de 12 ou 24 meses, para atingir até cinco anos de cobertura.

Uma outra novidade que estreia com a Rampage nas concessionárias da marca Ram é a oportunidade
para fazer serviços de estética veicular como lavagem técnica, higienização e cristalização de pintura.
Tudo parte do programa “Ram Care”.
Customizar a Rampage será muito fácil. Para o lançamento estará à disposição uma lista de mais de 35 acessórios originais Mopar, dos quais se destacam itens como os estribos elétricos, inéditos em picapes nacionais e produzidos no Brasil. Também vale citar equipamentos como “RamBar” –o “santantonio” da Ram–, capota marítima rígida (elétrica ou manual), capota marítima de lona, estribos fixos, divisor modular de caçamba, tapetes offroad (com bordas elevadas) e soleiras metálicas com o logotipo RAM, retroiluminado por LEDs com a abertura das portas dianteiras.
Além disso, a Rampage está chegando com a inovação do “Mopar 3D Lab”, algo inédito na América Latina. São desenhos gratuitos de acessórios que os clientes poderão produzir em uma impressora 3D, para aumentar ainda mais as possibilidades de personalizar a picape. Nesse primeiro momento haverá seis itens, todos para serem encaixados na área de baixo do console: dois suportes para carregadores de celular, porta-objetos com ganchos para lixeirinha, divisória interna, emblema Ram e a nostálgica cabeça do carneiro, no estilo dos ornamentos de capô usados pela Dodge nos Estados Unidos entre os anos 1930 e 1980.

CONCLUSÃO

A Rampage chegou num momento muito feliz do mercado. As RAM importadas se tornaram as queridinhas do setor, por conta da alta qualidade e capacidade que oferecem. Além disso, a Chevrolet S10 e a Toyota Hilux estão extremamente envelhecidas e cansadas, a Ford Ranger ainda está ganhando uma renovação e a Nissan Frontier parece um centenário zumbi, até mais do que a problemática Volkswagen Amarok. Mesmo sem ser uma picape grande, a Rampage vai roubar muitos clientes dessa categoria. Não é difícil apostar que será uma grande sucesso. Rampage é a expressão em inglês para alvoroço, e é isso que ela vai causar no mercado. E para quem gosta, muito bom voltar a ver um Dodge sendo fabricado no Brasil.

https://drive.google.com/file/d/1MgJTnHwTyEkblW7qd03beK0bHS7xqFco/view?usp=drive_link

Preços e equipamentos Rampage 2024

Ram Rampage Rebel 2024
Ram Rampage Rebel 2024
Ram Rampage Rebel 2024
Ram Rampage Rebel 2024
Ram Rampage Rebel 2024
Ram Rampage Rebel 2024
Ram Rampage Rebel 2024

Rampage Rebel 2.0 Turbo Diesel (R$ 239.990)

  • Rodas de 17″ com pneus de uso misto
  • Motor 2.0 turbodiesel
  • Câmbio automático de 9 marchas com sistema de tração integral automático com reduzida
  • 7 airbags
  • Controles de tração, estabilidade e assistente de partida em rampas
  • Controle de descida de rampas
  • Painel de instrumentos de 10,3″
  • Sistema multimídia de 12,3″ com Android Auto e Apple CarPlay sem fios
  • Ar-condicionado de duas zonas
  • Faróis, faróis de neblina e lanternas em LEDs
  • Carregador por indução
  • Chave presencial com partida por botão
  • Freio de estacionamento eletrônico com autohold
  • Piloto automático adaptativo
  • Monitor de ponto-cego
  • Sistema de permanência em faixa
  • Farol-alto automático
  • Detector de tráfego cruzado
  • Alerta de colisão frontal com frenagem automática com detecção de pedestres
  • Bancos em couro preto
  • Banco do motorista com ajustes elétricos
  • Retrovisores externos com rebatimento elétrico
  • Volante com regulagem de altura e profundidade
  • Câmera de ré
  • Sensores de estacionamento dianteiro e traseiro
  • Retrovisor interno fotocrômico
  • Sensor de chuva
  • Acendimento automático dos faróis
  • Partida remota

Rampage Rebel 2.0 Turbo Hurricane4 (R$ 249.990)

Rebel diesel mais:

  • Escape duplo
  • Modo Sport

Ram Rampage Laramie 2024
Ram Rampage Laramie 2024
Ram Rampage Laramie 2024
Ram Rampage Laramie 2024
Ram Rampage Laramie 2024
Ram Rampage Laramie 2024
Ram Rampage Laramie 2024

Rampage Laramie 2.0 Turbo Diesel (R$ 249.990)

Rebel diesel mais:

  • Revestimento interno marrom
  • Parachoque traseiro cromado
  • Rodas de 18″ diamantadas
  • Acabamentos cromados

Ram Rampage Laramie 2.0 Turbo Hurricane4 (R$ 259.990)

Rebel Hurricane mais:

  • Revestimento interno marrom
  • Parachoque traseiro cromado
  • Rodas de 18″ diamantadas
  • Acabamentos cromados
  • Escapamento duplo cromado

Ram Rampage R/T 2024
Ram Rampage R/T 2024
Ram Rampage R/T 2024
Ram Rampage R/T 2024
Ram Rampage R/T 2024
Ram Rampage R/T 2024
Ram Rampage R/T 2024

Rampage R/T 2.0 Turbo Hurricane4 (R$ 269.990)

Rebel Hurricane mais:

  • Revestimento interno em couro e suede preto com detalhes vermelhos
  • rodas de 19″
  • Suspensão esportiva
  • R/T Mode
  • Escapamento esportivo
  • Teto em preto brilhante
  • Acabamento em preto

Opcional (todas versões): Pack Elite (R$ 6.000)

  • Som premium Harman Kardon
  • Banco do passageiro elétrico
  • Luzes ambiente

Cores

  • Sólidas: Vermelho Flame e Cinza Sting (exclusiva do R/T)
  • Metálicas (R$ 2.000): Prata Billet, Azul Patriot, Maximum Steel, Preto Diamond
  • Perolizada (R$ 2.000): Branco Pérola


Compartilhe!
1716288320