Última hora

“Mini-batmóvel” elétrico, o devorador recordes

Compartilhe!

Talvez você nunca tenha ouvido falar do McMurtry Spéirling, mas trata-se de um hiper-carro elétrico, diferente de tudo que já vimos, e acaba de fulminar recordes que eram do Rimac Nevera. O visual lembra um desengonçado Batmóvel.

por Marcos Cesar Silva

Não é a primeira vez que falamos do McMurtry Spéirling e a sua atração por quebrar recordes. No último “Goodwood Festival of Speed”, em junho último, este interessante hiper-carro elétrico bateu o recorde de subida da rampa de Goodwood, deixando na saudade o Volkswagen ID.R, com o tempo de míseros 39,04s.

Agora o modelo volta a mostrar seu cartão de visitas, ao quebrar o recorde do clássico trecho de arrancada do quarto de milha (402 m). O recorde, que era do Rimac Nevera, com uns fantásticos 8,58s, foi simplesmente ignorado pelo McMurtry Spéirling, que conseguiu a façanha de baixar a marca para menos der oito segundos —depois de várias tentativas e com piso seco—, registrando o tempo de 7,97s!

O fato curioso é que este exemplar, a mesma unidade que conseguiu o recorde na rampa de Goodwood- tem sua velocidade máxima limitada às 150 (241 km/h). Ou seja, há muito espaço para melhorar esta marca. E as façanhas não ficaram pelo recorde do quarto de milha; este “mini-Batmóvel” demoníaco acelerou de zero a 100 km/h em absolutamente inacreditáveis 1,4s; o Nevera anunciava 1,85s para o mesmo feito! E sem contar que isso tudo num veículo homologado para circular nas ruas.

Ao volante do McMurtry Spéirling recordista estava nosso colega Mat Watson, do canal de YouTube da “Carwow”, que além destes recordes nos apresenta no vídeo abaixo, junto com Kevin Ukoko-Rongione, o engenheiro-chefe da marca britânica, e Max Chilton, o piloto de testes da empresa, este carro insano.

O Nevera tem quase duas vezes mais potência que o Spéirling, ao declarar 1914 cv de potência extraídos de quatro motores elétricos (um por roda) contra 1014 cv do novo recordista, vinda de dois motores montados atrás, ou seja, só tem o eixo traseiro motriz. O que faz a diferença é que o McMurtry Spéirling é muito leve, com o seu construtor informando apenas 1000 kg —valor excecional para um elétrico, por conta das baterias—, bem menos de metade dos 2150 kg do hiper-carro croata. Isto significa que a relação peso/potência é inferior a 1 kg/cv, melhor do que o Nevera, e melhor do que qualquer outro automóvel de rua jamais feito, incluindo o Koenigsegg One:1.

Para esse resultado ajuda o fato deste carro, de um só lugar, ser construído de fibra de carbono e de também ser excepcionalmente pequeno, com menos de 3,5 m de comprimento, mais curto que um Fiat 500, e com menos de 1,7 m de largura. Dimensões similares às de um carro de Fórmula 1 das décadas de1950/1960.

A sua capacidade de aceleração surreal é otimizada pelo recurso a uma ventoinha traseira (abaixo) —inspirado na Brabham BT46B “fan car” de Fórmula 1— que gira a até 2300 rpm e é capaz de gerar 2000 kg de força descendente (downforce) desde a imobilidade. A 240 km/h esse valor sobe para os 2250 kg o que, em teoria, permitiria que pilotássemos o Spéirling de cabeça para baixo.

A capacidade de gerar downforce por esta ventoinha dá ao McMurtry Spéirling a capacidade de contornar curvas de maneira muito rápida, capaz de acelerações laterais superiores a 3 g.

Apesar das dimensões diminutas, tem uma bateria de 60 kWh que, em condução normal, permitirá mais de 480 km de autonomia (WLTP).

Em junho, em Goodwood, mostrando suas credenciais…

Em pista, com todos os sistemas do carro ligados para o máximo de desempenho —chamado de modo de qualificação—, a bateria poderá dar apenas pouco mais de uma volta numa pista, mas essa volta deverá ser tão rápida ou mais do que a de um Fórmula 1. Se baixarmos um pouco a exigência do carro, para voltas ao ritmo de um GT4 de competição, poderá render uma sessão de 20 minutos em pista, suficiente para muita diversão

O McMurtry Spéirling está homologado, por mais incrível que isso possa parecer, para circular em ruas e estrada, e tem preço a acompanhar o seu status hiper-carro: cerca de US$ 2,3 milhões.


Compartilhe!
1716471075