Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

MOTO&TÉCNICA: três tecnologias que tornam mais seguro andar de moto

Compartilhe!

Trocar o carro por uma moto, ainda mais em tempos de crise, é uma proposta atraente para muitos que trabalham em centros urbanos e cidades congestionadas. Não só podem escapar do trânsito, como são mais fáceis de estacionar. Mas as motos também causam receio a quem não está habituado a conduzir veículos de duas rodas. Só que a indústria está consciente disso e tem trabalhado para melhorar a segurança com novas tecnologias para motociclistas.

 

Se andar de moto é mais perigoso que andar de carro, existem várias tentativas de reduzir o risco de acidente ou de danos físicos para o motociclista. MOTO&TÉCNICA mostra aqui três tecnologias que aqueles que andam de moto já devem ter se habituado nos últimos anos, mas que os motoristas podem ainda não saber que também já podem encontrar em motocicletas.

 

 

 

 

CONTROLE DE ESTABILIDADE O controle de estabilidade (mais conhecido como ESP, embora esta seja uma marca registrada da Mercedes) já é comum em muitos os automóveis. Ajuda a manter o carro estável nas curvas ajustando a força de frenagem sobre cada roda. Isto é mais complicado nas motos, por só terem duas rodas, mas a Bosch conseguiu adaptá-lo e começou a ser adotado pelas marcas em 2014. Utiliza acelerômetros e giroscópios para ajustar a força de travagem em cada roda.

 

 

HEAD UP DISPLAY PARA CAPACETE
Os motociclistas não podem se distrair do mesmo modo que os motoristas, para reagirem acavisos de mudança de faixa ou olharem para câmeras transmitidas em tela. Entra em cena o “head up display”, que pode ser ligado a uma câmera voltada para trás, e que exibe informação no campo de visão do motociclista. A Nuviz tem um sistema que se acopla ao capacete, enquanto a Reevu já tem um capacete com esta tecnologia integrada, incluindo uma câmera na parte de trás, que também faz a vez de espelho retrovisor.
AIRBAGS PARA MOTOCICLISTAS
Instalar um airbag numa moto não é muito difícil, mas acaba não sendo muito útil se o piloto for arremessado. As marcas de equipamento resolveram este problema com a criação de coletes e jaquetas com airbag instalado. Estes têm sensores que detectam movimentos semelhantes a um acidente e ativam o airbag. Marcas como a Helite, Dainese e muitas outras têm vários modelos no mercado.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *